Brasil: Antecedentes e Prognósticos


Desde o início, aviso: quem gosta de ler apenas amenidades, é melhor que feche essa página. Aqui, não suavizo ou mitigo qualquer crítica, bem como não economizo em elogios quando estes são merecidos. Portanto, se você pretende gastar alguns minutos aqui, por favor, sem chororô!

Conselheiros tutelares, em sua maioria, não passam de lacaios de bandidos!


Antigamente, os conselheiros tutelares faziam um serviço digno de apoio a pessoas desamparadas e eram como pontes entre o Poder Público e os cidadãos carentes, principalmente as crianças vítimas de violência doméstica. O tempo passou e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que nos foi “presenteado” pelas entidades estrangeiras de “direitos humanos”, e os conselheiros tutelares começaram a inverter os papeis: as vítimas de antes se tornaram os bandidos de hoje, pois retiraram, junto com a violência dos pais brutos, a autonomia dos pais quando da educação dos filhos.

Hoje, as crianças e adolescentes, quando repreendidos pelos pais, já saem logo a vituperá-los: “Vem, se me chamar de novo de vadio, te denuncio e vais para a cadeia!”. Se um mini-assassino mata um pai-de-família ou violenta uma mãe diante de toda a família, feita refém, ele vai de punhos livres para a delegacia, debocha dos policiais e sai no dia seguinte por ser menor de idade, quando deveria ir para uma entidade de reeducação (que nunca reedeuca).

A educação contaminada nos levará ao Abismo


Quem já está acostumado com o “espírito” (de porco) que norteia, atualmente, boa parte dos estudantes e docentes das Universidades, não deverá estranhar o tipo de conteúdo que vou expor aqui, hoje. Tal “espírito”, ao qual chamamos Esquerdismo, é uma anomalia do comportamento humano transfigurado em sistema de ideias totalitárias, as quais deram origem à Revolução Francesa e ao Socialismo, contrapeso ideal para o Capitalismo (ideal para as elites maçônicas e sionistas que sempre financiaram ambos os lados).

Quem tem medo de hackers vagabundos?


Bem, todos deveríamos temer os hackers que roubam nossas informações pessoais, senhas de banco ou coisas do tipo. Porém, e aqueles que invadem nossas contas com vistas a postar verdades a nosso respeito, em nosso nome? Devemos temê-los? Quem está na chuva é para se molhar! Especificamente, falo daqueles que, buscando calar e intimidar uma pessoa em sua liberdade de expressão (mesmo se fazendo de vítimas da sociedade), tentam, de todas as formas, ridicularizá-la em público através da invasão hacker e exposição de sua imagem.