Dilma Rousseff e Lula: a coitada e o racista


Hoje é domingo, dia ideal para descansarmos, em que, em consideração à harmonia do lar, devemos evitar tocar em assuntos estressantes e desagradáveis. A figura de Lula, a curriola do PT e a mente esquerdista são temas que nos envelhecem à simples menção. Tendo isso em vista, vou falar “pouco” nessa postagem.

As notícias são sintomáticas. Dilma Rousseff é vaiada em coro na cerimônia de abertura da Copa do Mundo do Brasil, em 12 de junho último, com palavrões dignas de figuras execráveis mundo afora. Dezenas de milhares de brasileiros presentes no evento, a uma só voz, declararam sua repulsa à presidente eleita do Brasil: “Ei, Dilma, vá tomar no cu! Ei, Dilma, vá tomar no cu!”.  Eram vozes que a mídia não tinha como esconder, sons impossíveis de abafar, em uma ocasião ímpar. Mas, claro, não é a primeira vez que Sua Excrescência é vaiada, já que até prefeitos já o fizeram, e na cara dela.

Mas, eis, abaixo, o motivo pelo qual Sua Excrescência, a presid-anta Dilma Rousseff, quebrou um protocolo que já durava mais de 30 anos e se isentou, covardemente, de discursar na abertura da Copa:

Continue Lendo “Dilma Rousseff e Lula: a coitada e o racista”

Crianças de rua podem estar sendo assassinadas por causa da Copa (#NãoVaiTerCopa)


Isto é o que denunciou recentemente um jornalista independente dinamarquês, Mikkel Jensen, em uma postagem pública em seu perfil no Facebook. Ele estava desde 2013 no Brasil, preparando-se para cobrir alguns jogos da Copa do Mundo (2014), em Fortaleza.

Mais especificamente, ele cita que, investigando, percebeu que um grande número de crianças de rua estavam desaparecendo sem deixar notícias. Sabemos bem que crianças de rua, quando recolhidas a albergues e educandários, não costumam lá permanecer por muito tempo, retornando à vida das ruas. No entanto, elas já não apareciam mais, e há muito tempo.

Continue Lendo “Crianças de rua podem estar sendo assassinadas por causa da Copa (#NãoVaiTerCopa)”

Bom era o tempo dos militares! (#NaoVaiTerCopa)

NaoVaiTerCopa - General Figueiredo rejeita proposta de Copa de 1986 no Brasil

Conta-se que, em 1983, o então presidente da FIFA, o brasileiro João Havelange (já metido, naquela época, em maracutaias), ofereceu ao governo do Presidente Gen. João Figueiredo a possibilidade de o Brasil ser a sede da Copa do Mundo de Futebol de 1986.

O Pres. Figueiredo, respondendo pessoalmente a João Havelange numa visita deste ao Brasil, segundo testemunhas, disse: “Você já chegou a visitar uma favela do Rio de Janeiro? Já presenciou o sofrimento com a seca no Nordeste? Olhe bem p’ra mim e me diga se você acha, sinceramente, que vou gastar dinheiro com estádios de futebol.”

***

Continue Lendo “Bom era o tempo dos militares! (#NaoVaiTerCopa)”