Finalmente, sobre Charlie Hebdo e os atentados em Paris


É óbvio que abomino qualquer resposta violenta como as do terrorismo islâmico (embora eu ache que tudo não tenha passado de false flag do Mossad com a CIA). É evidente que lamento pelas famílias em luto (isso se são famílias de fato, se conhecem o luto). Claro é que fico consternado pela insegurança pela qual vive a Europa, imaginando que estamos a um oceano de distância, há algumas horas de aviões e mísseis nucleares, a ameaçarem nossas cabeças.

Continue Lendo “Finalmente, sobre Charlie Hebdo e os atentados em Paris”

Diga a Verdade e saia correndo!


Nos meus quase 33 anos de idade, nunca vi um ditado popular estar tão em voga como esse do título do artigo. O mesmo tem origem nos povos da ex-Iugoslávia numa época em que o comunismo calava as pessoas de diversas formas, que ia desde o suborno à chacina de vilas inteiras.

E não é o que estamos a ver hoje em dia: pessoas sendo caladas por força de leis antidemocráticas outorgadas por governos socialistas? Socialistas não são democratas nem nunca serão. Socialistas são revolucionários, e revolucionários não dividem o poder jamais. Portanto, pelo bem maior da democracia, a saber – sua preservação -, partidos revolucionários totalitários, de doutrina socialista-comunista, deveriam simplesmente ser banidos do planeta.

Eis uma pergunta que insiste em se levantar dentre as brumas de nossa História mal contada: por que cargas d’água as doutrinas de inspiração Nazista foram banidas do planeta e não as de inspiração Comunista? Havia apenas uma diferença de método entre o Nacional-Socialismo de Hitler e o Comunismo Soviético (a aplicação nacionalista para o primeiro e internacionalista para o segundo), porém ambos nutriam o mesmo ódio racista contra os pobres e fracos, contra a Igreja e a Família.

Acaso, as 6 milhões de vítimas judias do Holocausto nazista valiam mais que os 175 milhões de assassinados do Comunismo Soviético, Chinês, Cubano (louvado pelo PT) e afins? Sim, judeus valiam mais para os senhores da mídia de massa do Mundo, todos sionistas! Sim, pois o Comunismo soviético provava ser mais eficiente aos fins a que se propunham: exterminar os pobres, escravizar as mentes, subverter as massas para a extinção do conceito de Família nuclear cristã, extinguir a propriedade privada e entregar tudo nas mãos da elites financeiras internacionais sionistas e maçônicas (Rothschild e Rockfeller).

Estamos vivendo em uma época em que os poderosos não se preocupam mais em disfarçar suas más intenções e sua fome de poder, nem mesmo se atém mais em camuflar seus sórdidos métodos. Estamos no tempo do cinismo político-social puro e simples, em que a culpa pela agressão sofrida é simplesmente imputada à própria vítima, ficando o agressor ainda com a fama de Robin Hood torturado por um sistema atroz.

Logo, os crimes de terrorismo, homicídios a bomba, chacinas e assaltos a bancos, cometidos por guerrilheiros como Dilma Rousseff, Franklin Martins, Carlos Minck, José Genoíno e José Dirceu, são transformados pela mídia em ‘”resistência pela democracia”, enquanto a defesa da Constituição pelos militares é descrita como “Golpe de 64”. E não adianta denunciarmos tudo isso; não importa que eles mesmos tenham confessado ou deixado subentendido todos os indícios. Eles se gabam de todos os seus crimes, e quando denunciamos, somos processados por calúnia e difamação. Não importa se eles confessaram seus crimes em nossas fuças; não temos o direito de repetí-los!

Pouco a pouco, o que era antes tido como escandaloso e impudico – impensável mesmo -, vai se tornando banal. E a tentativa de mostrar isso às massas anestesiadas do populacho inerme é encarada como sintoma de psicose e recalque de nossa parte. O erro maior foi termos deixado nossos filhos serem educados pelo Estado, enquanto tínhamos de nos “divertir” e “trabalhar”.

Há lugares em que denunciar a pedofilia virou crime. Isso mesmo: é crime denunciar o crime – quando o mesmo crime é praticado por homossexuais!

Continue Lendo “Diga a Verdade e saia correndo!”

A fascinante ilha de Mont-Saint-Michel


A fascinante ilha de Mont-Saint-Michel

Esta é a ilha de Mont-Saint-Michel (França), que une um incrível monumento natural à Arquitetura medieval, inspirando-nos a conhecer a lenda sobre a aparição de Miguel Arcanjo nesse lindo lugar (clique na imagem pra ler mais).