Categorias
Poesias Recados

Tudo que eu amei


Esta semana, me emocionei ao reler um dos poemas mais tocantes de Edgar Allan Poe, Alone (“Sozinho”). Este, ao lado de A Dream within a Dream (“Sonho dentro de um Sonho”), figura como uma das mais sinceras e apropriadas manifestações humanas de um escritor adulto.

É com a primeira metade desta joia de inspiração que me despeço de todos os caminhantes que me acompanharam ao longo desta aventura terrestre. 🙂