Outra vez, deixo o Mundo…


Buscando não perder o contato com meus amigos cristãos, trago à Luz, hoje, nova controvérsia dos Evangelhos para análise de todos. Obviamente, para alguns, tal controvérsia não é tão “nova” assim. Para outros tantos, é um tanto amarga e indigesta, tendo em vista seu apego ao ensino oficial estabelecido, do qual não conseguem se desatar nem por um milímetro, com receio de cair em “mortal heresia”.

Enfim, vamos aos trabalhos!

A Subversão instalada dentro dos Seminários Católicos (2)


Hoje, republico o último de dois depoimentos de seminaristas católicos, que alertam para o esquema exógeno, nada aleatório, montado para subverter todos as instituições de Ensino Religioso e de Formação Católica a partir de dentro delas. O primeiro depoimento pode ser lido aqui.

O presente foi extraído de uma matéria do site Amor Mariano e cita a carta de um seminarista bem formado, conhecedor da doutrina, que entrou num seminário porque desejava ser sacerdote. Vejam o que ele encontrou lá:

Gonorreia Mental #1: O Natal é a humilhação de Deus


A série Gonorreia Mental é especial. Ela pretende mostrar, por ditos & fatos, que algumas pessoas não têm a menor ideia de onde enfiaram seus crânios para que digam e façam tantas maluquices.  Ideias bisonhas, mentes que sofrem de DHT’s (Doenças Histericamente Transmissíveis).

Portanto, atente-se bem aos locais onde você enfia seu Cérebro! Você pode ter seu caso retratado aqui, em breve. Este espaço foi criado tendo em vista a conscientização não apenas de Católicos, mas também de outras pessoas não tão normais, em áreas onde a histeria é endêmica.

Acesse esta postagem no celular pelo Código QR:

Vamos ao primeiro caso:

A Subversão instalada dentro dos Seminários Católicos (1)


Introdução

Ainda que muitos apologetas católicos insistam em defender o Concílio Vaticano II, entre outras coisas, por não ter modificado oficialmente o Fidei Depositum, o Tesouro da Tradição e do Magistério bimilenar da Igreja, é inegável que a práxis, a atitude Pastoral, instaurou uma mudança indireta naquilo que era declarado como crido na prática pela comunidade dos crentes.

Logo, ainda que as inconsistências doutrinárias e as posturas “heretizantes” se manifestassem claramente em alguns pronunciamentos e documentos dos Papas, foi a forma de pensar do Clero que foi sendo modificada, a partir do interior dos Seminários e instituições de Vida Consagrada. Seria muito simples apontar uma heresia e, portanto, condená-la. Por outro lado, é difícil condenar uma forma de pensar, pois não há apenas uma forma de negar a Cristo, mas muitas, e sempre indefinidas, diluídas em centenas de erros diferentes, muitos deles recalcados, de forma não declarada.