O Homem, o Templo e o Universo


Segundo a Lei das Correspondências, “o que está acima é como o que está abaixo, e o que está abaixo é como o que está acima”. Assim, tudo, seja superior ou inferior; nos altos Céus, na Terra ou abaixo desta, reflete uma única Verdade, uma Lei viva, que permeia todas as coisas.

Continuar lendo “O Homem, o Templo e o Universo”

Eu e a Maçonaria


Como ser humano em evolução constante, embora eu caminhe devagar, nunca me fiz de rogado para rever, periodicamente, meus posicionamentos com relação a tudo quanto eu penso e sinto. Não seria diferente quando o assunto é Maçonaria. Sim, esta postagem será destinada a corrigir o que declarei, até hoje, com relação à Fraternidade Maçônica.

Continuar lendo “Eu e a Maçonaria”

Os Reptilianos e a Nova Ordem Mundial


Neste meu primeiro podcast em 2016, falo sobre um dos temas mais controversos, polêmicos do universo marginal chamado, injustamente, de “conspiratório”: Reptilianos e a Nova Ordem Mundial.

Como uma raça alienígena poderosa, numa galáxia cheia de planetas semelhantes à Terra, teria forjado todas as religiões existentes, fazendo-se adorar, chegando mesmo a forjar o temperamento e o DNA de toda a espécie humana terráquea? De aparentes “demônios”, teriam se transfigurado em seus opostos, os deuses, exclusivistas, sedentos por sangue e carne humana, controlando-nos como bovinos a servir-lhes c omo escravos e repasto.

Assista ao áudio no Youtube:

Continuar lendo “Os Reptilianos e a Nova Ordem Mundial”

A Subversão instalada dentro dos Seminários Católicos (1)


Introdução

Ainda que muitos apologetas católicos insistam em defender o Concílio Vaticano II, entre outras coisas, por não ter modificado oficialmente o Fidei Depositum, o Tesouro da Tradição e do Magistério bimilenar da Igreja, é inegável que a práxis, a atitude Pastoral, instaurou uma mudança indireta naquilo que era declarado como crido na prática pela comunidade dos crentes.

Logo, ainda que as inconsistências doutrinárias e as posturas “heretizantes” se manifestassem claramente em alguns pronunciamentos e documentos dos Papas, foi a forma de pensar do Clero que foi sendo modificada, a partir do interior dos Seminários e instituições de Vida Consagrada. Seria muito simples apontar uma heresia e, portanto, condená-la. Por outro lado, é difícil condenar uma forma de pensar, pois não há apenas uma forma de negar a Cristo, mas muitas, e sempre indefinidas, diluídas em centenas de erros diferentes, muitos deles recalcados, de forma não declarada.

CONTINUE A LER!