Acerca de Gog e Magog


Há alguns dias, tomei conhecimento de uma obra épica de um escritor escocesa, publicada originalmente em 1819, que versa sobre tradições britânicas a respeito de dois nomes bem conhecidos dos estudiosos da Bíblia: Gog e Magog. Para você que pensa estar certo da suposta procedência desses míticos personagens, sugiro que conheça a obra descrita nesta postagem, mais adiante.

Continue lendo “Acerca de Gog e Magog”

EUA vs. Rússia e a lógica do Porco Feliz


O Ocidente não apenas está sem homens preparados para uma eventual Guerra Mundial, como também está num estado de histeria coletiva de dar dó. Conduzidos pelos EUA, os ocidentais perderam a noção de valor, honra, definição de papéis e a saúde mental.

A tecnologia imbecilizou nossos jovens e perverteu os adultos, fazendo-os esquecer que, para sobreviverem, é preciso que estejam preparados. Preparar-se, nesse caso, implica auferir uma educação que esclareça, ao invés de relativizar a realidade. O porco, então, precisa fazer com que todos se sintam felizes na lama sem que saibam que estão sujos.

Vejamos o que segue:

Continue lendo “EUA vs. Rússia e a lógica do Porco Feliz”

Teórico da Conspiração, eu?


Há pessoas cujas mentes não se satisfazem com a preguiça costumeira, mas precisam, e ainda mais, repetir os clichês disparados na mídia contra aqueles que buscam, sinceramente, alertar as pessoas sobre o que ocorre no mundo ao redor delas enquanto elas assistem BBBosta.

Dizem que precisamos estudar mais sobre tal assunto (como se BBBosta fosse educativo). Arrotam títulos acadêmicos, mas envergonham suas ex-professoras do ensino primário ao soltar alguma pérola no Twitter. Enfim, acabamos nós, os divergentes, que não assistem a Rede Globo ou que não caem na balela de que os EUA combatem o Terrorismo, sendo tachados de “teóricos da Conspiração”.

Continue lendo “Teórico da Conspiração, eu?”

O Controle Mental nos tempos modernos


Violência, mensagens subliminares, popularização do uso de entorpecentes, ilusões políticas e radicalismo religioso. A Mídia, as ideologias político-religiosas e os traumas violentos: esses são os métodos usados para controlar mentalmente as pessoas, da parte daqueles que dizem que “já que 98% da população mundial não pensam, então não merecem estar vivos”. E deles se servem, deles abusam e os pisam como em baratas cascudas.

Continue lendo “O Controle Mental nos tempos modernos”