Categorias
Atualidades Brasil Campanha Conscientização Facebook Indicações Política

Ajudem a Venezuela!


Acho que, após tanta persistência dos venezuelanos em nos informar a lastimável situação de opressão em que se encontram e a nossa em divulgar essas informações, a mídia resolveu romper o silêncio e… deformar completamente as informações.

Ainda assim, mesmo sabendo a grana que rola solta na mídia para que Maduro não seja visto como ditador e seus opositores sejam pintados como golpistas, agora o mundo pode saber que lá o povo, desarmado, está sofrendo sob as botas de policiais truculentos, morrendo por tiros disparados por milícias do governo e sendo calado, sem apelação, pela “Justiça” bolivariana.

Falta tudo na Venezuela: liberdade de expressão, dignidade, direitos humanos, alimentos básicos e até papel higiênico.

Tendo em vista toda essa calamidade causada por um governo comunista, corrupto e brutal, resolvemos, eu e mais alguns amigos do Facebook, criar uma iniciativa para que, na esperança de que o regime de Nicolás Maduro caia, possamos levar assistência humanitária na forma de alimentos, artigos de higiene pessoa e medicamentos.

Claro, isso no momento ainda é inviável, mas nos preparamos fazendo o papel de difusor dos apelos que os venezuelanos, muitos desesperados, enviam ao mundo. As comunicações são totalmente censuradas na Venezuela, tanto a TV, como rádio e internet.

Para fortalecer essa iniciativa voluntária, acesse a Página do Grupo “Ajude a Venezuela” no Facebook. Para melhor divulgação, criamos uma Página de Fãs que, por uma extensão dos objetivos, convencionamos chamar de Venezuela Livre. Por favor, CURTAM!

Categorias
Atualidades Memórias Minhas Poesias Reflexões

Grande Fênix (in memoriam de Neda Soltani)


Neda Agha Soltani: heroína das mulheres iranianas.

Vôe Neda,

Nas cinzas do esquecimento

Não hás de ficar imersa;

A Grande Fênix,

Chamada Esperança,

Persistente,

A última remanescente

De toda Criança,

Te levará ao sublime firmamento,

Sobre um lindo tapete persa.

 

Vôe Neda,

Não há buraco, não mais,

Em teu coração de diamante.

Por ti seguimos, todos, adiante,

Lutando, gritando, pedindo paz.

Ainda que esperemos a todo instante,

Pelo Navio da Liberdade, grande e possante,

Por toda a Vida, neste solitário cais.