Entre as névoas


Entre as névoas da noite escura,
Voa o pássaro negro da pedra dura,
Mais funda, túrgida, nada tênue.
Cinge-me o véu de Nuit, insone.