Categorias
Atualidades Bizarro Política Revoltante

Repudio o estupro, mas também a falta de vergonha na cara!


Bem, tudo tem limite nessa vida. Não defendo o estupro nem qualquer desrespeito, mas falta, sim, prudência a uma boa porção de mulheres por aí. Mulheres que se cobrem como vadias, com um pedaço de pano que mal esconde a vagina (vulgo, “perseguida”) ou com calças cuja única serventia é visualizar o útero, não têm moral para ficar reclamando de falta de respeito alheio ou surtar por indignação ao serem bolinadas.

As mulheres que se dão ao respeito – aquelas que são de respeito – e deixam isso bem claro pela roupa que usam, pelas palavras que saem de suas bocas e pelo que fazem para crescer na Vida, é que têm moral pra exigir respeito. E a maioria das mulheres são assim. Mas…

Aquelas que se comportam como putas, putas são e como putas serão tratadas por homens que acharam seus pênis na lixeira. Nesse caso, temos fingidas de um lado e jumentos energúmenos de outro.

Sem vergonha na cara, não tem jeito!