Força da Providência


A Vontade Única tangencia a sua Vontade. Você deve escolher entre a sua e a Maior. Certo é que a maioria do Gado nem sequer sabe qual é sua Vontade (verdadeira) e, ainda menos, qual é a Vontade de Deus.

Continuar lendo “Força da Providência”

Direito: proteção ou intervencionismo?


Num cenário de expansão do que chamamos democracia, as massas, mimadas pelas comodidades, aparentemente gratuitas, da era tecnológica, distorceram a noção de direito, como se este fosse uma forma mágica de satisfazer suas necessidades subjetivas como se fossem fundamentais. Afinal, que distorção seria aquela?

Continuar lendo “Direito: proteção ou intervencionismo?”

A Alegria de Um é o Inferno de Outro


É sempre assim: tomar decisões que envolvam pessoas e sentimentos (incluindo a nós mesmos e nossos sentimentos) é vestir a túnica do algoz e empunhar o machado do carrasco!

A liberdade de escolha implica, muitas vezes, a arte de cortar a cabeça a um só golpe, o que nos qualifica ao título “honorífico” de carniceiros. Sempre, e a qualquer momento, muito frequentemente, somos chamados a escolher um caminho, tendo que conviver com a dúvida acerca do que teria sido caminhar pela outra vereda. A Razão fala: prefira o certo! O Coração grita: tente um novo caminho! E nós perguntamos por quê o certo é certo pra nós, e por quê o novo é novo…

Matamos uma opção pra fazer sobreviver outra; soterramos um projeto para reviver um sonho antigo. Cortamos a cabeça de Maria Antonieta para elevar os Jacobinos ao Poder Supremo de nossa fantástica revolução. Afinal, Maria Antonieta é inocente ou criminosa? Os Jacobinos nos salvarão da mediocridade ou nos mergulharão em terror noturno? Não há vencedores ou vencidos; há apenas preferidos e preteridos, e enquanto uns morrem em seus intentos, outros festejam triunfantes, sejam de qual lado forem. O Vencedor vence, e o vencido é renegado. Um aparece em seu brilho ofuscante de Eleito e o segundo é banido, então.

Carrasco de Sonhos
Escolher ou não escolher?? Decida e mate uma opção!

Não há bons samaritanos. Não há meio termo: a Vitória de Um será sempre um golpe na Vida do outro, a Alegria de um se tornará no Inferno do outro, tormento infindável até que renasça o Sol da Esperança.

Se retiro a ti a Esperança, e ela não morrerá jamais, é porque a certeza já cedo aparece, a certeza do Amor sem culpas, sem vencedores nem vencidos, o Amor Livre e sem peso inútil…