Quando acaba, o maluco sou eu!


Vivemos numa sociedade. Isso nos faz supor que as impressões captadas e tidas como verdadeiras por outras pessoas, assim como as captadas por nós mesmos, afetam nossos paradigmas. Se nossos semelhantes começam a crer em coisas que, evidentemente, contradizem a Lógica, há a tendência de absorvermos o estresse dessas contradições.

Continue Lendo “Quando acaba, o maluco sou eu!”