[ESPECIAL] A Besta: Apocalipse, microchips, Lei Marcial e a Nova Ordem Mundial


Hoje em dia, quando ouvimos falar de microchip, logo nos vêm à mente aqueles crentes alarmistas e fanáticos que repetem, quase como em mantras, os horrores do Apocalipse bíblico. Porém, deveríamos prestar mais atenção, pois esses peões das seitas cristãs são usados justamente para incutir um aspecto ridículo a fatos que, para além de representarem fábulas, são perigosamente reais. Como diria o título de Sidney Sheldon, representam um perigo real e imediato.

Brasil: Antecedentes e Prognósticos


Desde o início, aviso: quem gosta de ler apenas amenidades, é melhor que feche essa página. Aqui, não suavizo ou mitigo qualquer crítica, bem como não economizo em elogios quando estes são merecidos. Portanto, se você pretende gastar alguns minutos aqui, por favor, sem chororô!

Sobre o transexual “crucificado” na Parada Gay 2015

SP - PARADA GAY/SP - GERAL - Participantes durante a 19ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo 2015, denominada "Eu Nasci Assim, Eu Cresci Assim, Vou Ser Sempre Assim: Respeitem- me!" na Avenida Paulista neste domingo, 07. 07/06/2015 - Foto: SÉRGIO CASTRO/ESTADÃO CONTEÚDO

Eu tento não comentar polêmicas provocadas por hordas gayzistas, principalmente em Paradas Gays. Não que seja perda de tempo emitir opinião, mas é que o povo continua não querendo enxergar a gravidade da situação quando mostramos as intenções da Elite que coordena essas barbaridades todas. Acho que não preciso dizer que essa postura conivente é típica do povo brasileiro.

Menina dos olhos


Um homem beija a esposa e sai para o trabalho. A Morte sem vergonha, mal vestida, maltrapilha, o espreita junto do poste ao lado do portão de sua casa. O carro do homem sai, de ré, e ele não vê a Morte, mas ela lhe espera. É um assalto ao carro, o bandido ordena que o homem levante os braços. O carro se movimenta sem comando, a Morte se afoba e resolve tomar de assalto o marido e pai de família, cravando-lhe uma azeitona de chumbo na têmpora esquerda. É o presente que se vai e a esposa, desconsolada, requer o marido em seu presente. O presente da esposa nunca mais contará com a presença daquele que ela pensava ser seu. O presente tornou-se uma carcaça inerte aos olhos dos outros.

Publicado em
Categorizado como Crônicas Tag