Através da janela do ônibus


Sempre nos perguntamos por que quase ninguém nos ouve quando estamos em apuros, sofrendo por algum fato ou por alguém. Em nossa tola exposição da realidade, nem Deus nos ouve, isso porque muitas vezes nem nos damos conta de um “Deus”. Parece, então, que há um vácuo entre nós e o mundo, um ensurdecedor e atordoante silêncio entre nós e o resto do Universo, como se gritássemos e nossa voz soasse surda. Mas, por que essa diferença ou ausência de sentidos? Por que não nos ouvem?