Clérigo muçulmano no Brasil ensina como bater em esposas


Cadê as campanhas da Globo contra esses escândalos? Cadê a Rede Record para detalhar a pedofilia do Profeta Maomé, que estuprou sua “esposa” de nove anos de idade? Onde está a Maria do Rosário, que não aparece para defender as muçulmanas?

Cadê, enfim, as VADIAS feministas a gritarem para que tirem os suaks de suas vaginas? Onde estão Jean Wyllys e os gayzistas a descerem o pau nas mesquitas, fazendo seu showzinho patético? Onde está Serginho Groismann e a ralé dos programas da Globo a fazerem críticas aos muçulmanos?

Cito abaixo, e reitero, o que eu disse em comentário à postagem da amiga Lúcia Lopes com essa denúncia:

Continue Lendo “Clérigo muçulmano no Brasil ensina como bater em esposas”

Recomendo: Livro contra Violência Doméstica


Atendendo a uma solicitação de apoio de minha amiga virtual Maria de Fátima Jacinto, escritora e “uma mulher na luta contra a Violência“, como ela mesma se intitula, com conhecimento de causa, resolvi promover esse E-book escrito por ela. A violência contra a mulher parece ter passado para a categoria de mazelas sociais superadas no Brasil, até mesmo se comparadas com a situação da mulher em outros partes do planeta (como a África e Oriente Médio). Mas, não podemos esquecer que  Brasil continua deficiente em educação e cultura, e onde não há esses dois alicerces, não há progresso e melhorias significativas.

Recomendo a aquisição desse livro valioso para todo cidadão consciente de suas responsabilidades sociais, clicando na imagem abaixo ou aqui. Abaixo uma breve descrição da obra:

E-book "Violência Doméstica - Ferida silenciosa na alma da Mulher"
Ilustração do E-book

É um e-book direcionado à mulher que é vitima, e muitas vezes não sabe o que está acontecendo em sua casa. Nesse e-book, descrevo vários perfis de agressores, assim como de vitimas.

Discuto também sobre o problema da denuncia, e a forma como muitas vezes a vitima é tratada.

A vergonha, o medo, a dor do julgamento, a anulação perante os filhos, a família que não dá apoio, a sociedade que fecha seus olhos diante de tudo isso abre uma ferida em nossa alma que jamais cicatrizará por completo.

Minha intenção é a de que possamos passar, à nova geração de mulheres, conhecimento suficiente para que elas possam ter relações mais saudáveis e completas, com famílias mais estruturadas.

É um e-book direcionado às mulheres vitimas, a juízes das Varas da mulher, advogados, médicos, enfim, a todos que lidam diretamente com o grave problema da violência doméstica.

Espancada por 25 anos: Agora chega!!


A morosidade da (In-) Justiça Brasileira já é de conhecimento até mesmo científico. Há alguns teóricos que dizem que tudo no Brasil funciona em marcha lenta (inclusive essa conexão de banda estreita) pelo clima, muito quente, que dificultaria a locomoção das canetas e das viaturas policiais. Mas, por outro lado, me espanta a rapidez e agilidade (leia-se impunidade) com que agem os criminosos desses país, seja em trajes sport, de chinelo e bermuda ou, mesmo, em ternos italianos. Também pudera, em um país onde juízes do Supremo Tribunal Federal, os maiorais do Judiciário nacional, dão seu ótimo exemplo, trabalhando (ou fingindo trabalhar) por três dias na semana, poderíamos esperar coisa melhor?? Acho que não. Acho que reclamamos de barriga cheia.

Afora isso, já que minha cota de acidez irônica já foi destilada com sucesso, vamos ao trabalho!! Afinal, esse blog não deve se aplicar apenas a sonhos místicos ou teorias conspiratórias. Deve servir (e o poderia ainda mais, admito) a prestar um serviço de utilidade pública e solidariedade para com nossa sociedade.

Comecei falando de (in-) Justiça, por que fiquei sabendo ontem de uma carta escrita por uma amiga blogueira que está (pasmem!!) sofrendo maus tratos há 25 anos. Ela é espancada quase que diariamente, segundo depoimento em carta, e também por artigos publicados por ela já há muito tempo. Vão me perguntar, antes de lerem essa carta citada aqui por mim, por que então ela não denuncia o agressor?

Lembram-se todos do caso da mulher, morta há alguns dias, que denunciou o ex-marido 8 (eu disse OITO) vezes, sem que a Polícia tomasse qualquer providência para resguardar a vida dela?? De que adianta denunciar?? Isso garante a proteção de alguém nesse país?? Se não é morto na rua, o é em casa, no carro e até em banheiro público. Não importa: quem denuncia, está assinando um meio atestado de óbito. E no caso dessa minha amiga, Maria de Fátima Jacinto, o fato de ter renunciado a uma carreira condizente com seus anseios, para cuidar da família e dos três filhos, tirou dela toda auto-estima, fazendo-a prisioneira de um torturador psicopata.

Visitem o blog da Maria de Fátima e prestem sua solidariedade, seja com palavras de conforto ou qualquer outro tipo de auxílio, financeiro ou jurídico, para que se livre dessa situação degradante, tais como a de milhares de mulheres por esse nosso Brasil afora.

O blog dela está nesse endereço:  http://araretamaumamulher.blogspot.com/

Leiam a carta dela, que também se encontra no blog Masquerade, da minha amigona Sissym Mascarenhas:

Amigo (a):

Maria de Fátima JacintoPeço um favor, que você leia está carta até o final e deixe o seu coração tomar a decisão.
Nessa carta exponho uma parte da minha vida. Meu nome é Maria de Fátima Jacinto, tenho 49 anos, sou mãe de três filhos, dentre os quais um faleceu em janeiro de 2009. Somos, meus filhos e eu, vitimas de violência doméstica.
Após a morte do Vinicius, nossa situação piorou bastante, nos sentimos encurralados, sem um lugar para nos movimentar.
Vivemos numa casa, que não é nossa, e não existe a menor chance de um dia ser. Somos ameaçados e humilhados, pelo meu ex-marido, o pai dos meus filhos. Somos tratados como se fossemos porcos em um chiqueiro, ele tem um padrão de vida altíssimo, mas nos deixa viver em uma casa de três peças sem portas internas, nem o banheiro tem porta, com uma fossa a céu aberto, e com entulhos que ele vai juntando e trazendo para cá de tudo quanto é espécie. Se jogarmos fora [os entulhos] somos espancados e humilhados. Não estamos mais suportando tamanha humilhação.

Tenho um blog onde falo mais profundamente da vida que levamos, deixo aqui o endereço caso você queira conferir. Procure os post mais antigos do blog, que é onde está sendo contada a minha vida. Aqui está o endereço do blog: http://araretamaumamulher.blogspot.com/
Pensei muito no que fazer, não quero parecer ser o que não sou. Por isso, quero deixar claro que tenho um bom nível de escolaridade. Mas , vinte e cinco anos de humilhação e espancamentos acabaram com toda a minha auto-estima, estou em tratamento psicológico, caso contrario não conseguiria fazer nem o blog nem  [escrever] esta carta, tenha essa certeza.
Precisamos sair daqui o mais rápido possível, e não temos condições financeiras para isso. Então, resolvi pedir doações na internet. Não estou pedindo a ninguém um valor alto, gostaria que você postasse uma carta no correio com R$2,00 (dois reais), não se esquecendo de colocar um pedaço de papel dobrado com o dinheiro dentro caso contrario os correios não entregam. Mas se o dinheiro estiver dentro do papel passa com certeza pelos correios. Deixo aqui meu endereço e telefone, e me coloco a disposição de qualquer pessoa que queira conferir a veracidade dos fatos.


Maria de Fátima Jacinto
Rua Fidalma Manduca, 302.
Jardim Primavera
CEP 78725 110 Rondonópolis MT.


Minha idéia é a seguinte, se cada pessoa me enviar R$2,00 reais terei condições de procurar um lugar para que eu e meus filhos possamos morar, e começar novamente novas vidas. E não estarei deixando ninguém em situação difícil para me ajudar. Deixo aqui também o numero da minha conta poupança caso alguém queira fazer uma doação maior:

Caixa Economica Federal (pode ser efetuado em qualquer casa loterica e na maioria dos supermercados.)
Agencia 3119
Operação 013
Conta poupança 8614-0
Maria de Fátima Jacinto

Quanto à justiça, ela é muito lenta e muitas vezes um psicopata consegue enganar um juiz, isso já aconteceu comigo outras vezes. Por favor consulte o seu coração e se faça o que você achar que deve.
Conto com a usa ajuda!!
Se sentir vontade divulgue essa carta, me ajude!!
Desde  já agradeço
Fique na Luz e na Paz
Maria de Fátima Jacinto
Uma Mulher

http://araretamaumamulher.blogspot.com/