Categorias
Comportamento Conspirações Ensaios Posts com Vídeos

Tempos de fúria


Se antes, como seres confusos, já tínhamos imensas dificuldades para compreender nossos próprios sentimentos, hoje em dia essa tarefa se mostra ainda mais sofrível. A tecnologia era lenta e nossos deveres eram duros, mas tínhamos algum tempo para refletirmos e nos exercitarmos. Com as cidades atuais abarrotadas de gente violenta, carros rápidos, barulhos constantes, deveres mais urgentes, nem o pouco tempo que tínhamos para pensar temos mais. O que anda errado?

Categorias
Cultura Livros Música Misticismo Posts com Vídeos

O Mistério de Avôhai


O assunto desse domingo, sem mais ninguém pra pegar no pé, é sobre uma de minhas dúvidas antigas. Dúvida cabalística, pra variar! Esse vosso blogueiro meio doido, meio infantil, este que vos fala, alquimista desastrado e manipulador de teorias mal buriladas, resolveu fazer marcação cerrada ao Zé Ramalho. Mas, por quê ao Zé Ramalho?

Categorias
Brasil Citações Música Memórias Minhas Poesias Poesias Posts com Vídeos Reflexões Vídeos

Pedras queimadas


PEDRAS QUEIMADAS (*)

DOCE ELEGIA DE AMOR
OU AMOR EM PANDEMIA?
RETRATA A ALERGIA À DOR
DE FICAR PRA SIMPLES TIA?

SINCRONIA DE SABORES,
NO POR-E-NASCE, SENTIA,
FICA À MERCÊ DE CORES
DO SOL QUE SÓ ARDIA.

NUM DUETO, EXTINTORES
DE ALMAS, CANTANDO, VIA
ZÉ, ELBA E UMA COTOVIA.

SE FOSSE COMO TENORES,
QUE POETIZAM OS AMORES,
EU O FARIA À LUZ DO DIA.

*******

(*) Soneto composto a partir da música “Chão de Giz”, de Zé Ramalho.