O Mistério de “Avôhai”


O assunto desse domingo, sem mais ninguém pra pegar no pé, é sobre uma de minhas dúvidas antigas. Dúvida cabalística, pra variar! Esse vosso blogueiro meio doido, meio infantil, este que vos fala, alquimista desastrado e manipulador de teorias mal buriladas, resolveu fazer marcação cerrada ao Zé Ramalho. Mas, por quê ao Zé Ramalho?

Apesar de eu achá-lo meio estúpido ao tratar com pessoas curiosas e que discordam de suas maluquices e que querem rivalizar-lhe em loucuras, realmente ele têm um gênio artístico incrível para tornar as coisas mais simples em enigmas arcanos indecifráveis. Às vezes, beira à verborragia mais crassa, uma versão mais estilizada do fenômeno do “encher linguiça”.

Essa semana, ao reler alguns livros eletrônicos, reencontrei o livro A Chave dos Grandes Mistérios, do ocultista do séc. XIX Eliphas Levi. Me recordo que, por curiosidade, parei na página 197 (da versão digital) do livro, e daí não passei. E por quê?

A canção Avôhai, do Zé Ramalho, é uma das composições da MPB que mais provocaram curiosidade acerca de seu significado em toda a história. O tom dos versos dessa música tem nuances tão místicas que quase nunca conseguimos levar em conta somente a interpretação dada pelo autor, apesar de, aparentemente, óbvia.

Ele explica (e já o teria feito centenas de vezes) que a canção é uma homenagem sua a seu avô Raimundo, que o criara desde menino por ocasião da morte de seu pai em um açude da família. Também sua avó morrera nesse meio tempo. Ele teria composto a letra e a melodia durante uma de sua “viagens”  com amanita (um tipo de cogumelo, do qual se faz um chá), na qual ele tem uma visão de seu avô, descrito nos versos. Na época da morte do avô, Zé e ele estavam brigados e não se falavam há anos. Essa visão teria sido como que uma reconciliação entre os dois, bem como uma forma de libertar Zé Ramalho de seus remorsos e mostrar-lhe a situação em que seu avô se encontrava no Mundo Além-Vida. Sendo assim, Avôhai seria a junção Avô+Rai (de Raimundo). Mas, então, por que Zé não escolheu o termo Avôrrai? O mais natural seria a interpolação de um par de erres, o que manteria a estrutura do nome Raimundo, ao invés de um “H”.

Voltando ao livro…

O Tetragrammaton

As letras do “Santo Nome”, lidas da direita para a esquerda: Yod-Hê-Vav-Hê

O Tetragramaton é o nome inefável de Deus para os judeus, formado das letra Yod-Hê-Vav-Hê (Tetragrammaton – escrito e lido da direita para a esquerda – em grego, quatro letras). Para os cabalistas, simboliza os quatro elementos da Natureza (em ordem: fogo, ar, água e terra) e os quatro naipes do Tarô (Paus, Copas, Espadas e Ouros). Segundos os cabalistas, o nome não deve ser pronunciado, não somente por respeito, mas também porque somente aquele Mago que tem absoluto controle sobre os Quatro Elementos é capaz de pronunciar o Santo Nome de forma correta. A letra Yod simboliza o Pai, o Espírito; o primeiro  representa a Mãe, o primeiro receptáculo do Impulso Universal; o Vav representa o Filho, a Palavra, o princípio realizador da Criação, e o segundo  é a Noiva, o elemento concreto e material, que espera o Filho para o Casamento Alquímico (união entre matéria e Espírito). Logo, o Tetragrammaton, com Yod em primeiro lugar e o Segundo  por último, representa a predominância do Espírito sobre a Matéria irracional.

Tetragrammaton escrito ao contrário: Havohay.

Tetragrammaton escrito ao contrário: Havohay.

Indo mais além, algumas Tradições indicam que o verdadeiro nome do Diabo, que é a força que atrai para a matéria e busca escurecer o Espírito sob os impulsos irracionais dos instinto, seria, obviamente, o Tetragrammaton escrito ao inverso. Enquanto o Tetragrammaton, se tentarmos pronunciá-lo, soaria, em hebraico, como Yehovah, se escrito ao contrário sairia como Havohai. Simbolizaria a afronta da matéria ao Espírito, a Serpente que busca subir pela Árvore da Vida , conquistar o Paraíso e profanar o Templo do Deus Vivo. Funcionaria como um mantra blasfemo de negação da Divindade. No livro supracitado, na página 197, Eliphas Levi dá uma das pronúncias possíveis ao Tetragrammaton inverso, que ele escreve Hevayoh (ch=h aspirado em hebraico, e o “j” claramente é uma semivogal, tendo som de “I”). Mas, Havohai também é possível como pronúncia alternativa e, na minha opinião, a mais linguisticamente próxima de Yehovah (ao inverso). Clique aqui para fazer download do livro!

Gostou? Não esqueça de CURTIR nossa Página!

Seria a música Avôhai, de Zé Ramalho, uma invocação mágica da Força da Esquerda? Saberia, Zé Ramalho, do perigo que representa a mentalização e vocalização dessa palavra? Por que ele nunca respondera aos inúmeros recados e emails, ao menos por educação e consideração para com seu público, do qual faço parte, pedindo informações? Educação e simpatia parecem não ser os pontos fortes da personalidade de Zé Ramalho!

Abaixo, a letra da música Avôhai, seguida de seu videoclipe:

***

AVÔHAI

Um velho cruza a soleira
De botas longas, de barbas longas
De ouro o brilho do seu colar
Na laje fria onde quarava
Sua camisa e seu alforje
De caçador…

Oh! Meu velho e Invisível
Avôhai!
Oh! Meu velho e Indivisível
Avôhai!

Neblina turva e brilhante
Em meu cérebro coágulos de sol
Amanita matutina
E que transparente cortina
Ao meu redor…

Se eu disser
Que é meio sabido
Você diz que é meio pior
Mas e pior do que planeta
Quando perde o girassol…

É o terço de brilhante
Nos dedos de minha avó
E nunca mais eu tive medo
Da porteira
Nem também da companheira
Que nunca dormia só…

Avôhai!
Avôhai!
Avôhai!

O brejo cruza a poeira
De fato existe
Um tom mais leve
Na palidez desse pessoal
Pares de olhos tão profundos
Que amargam as pessoas
Que fitar…

Mas que bebem sua vida
Sua alma na altura que mandar
São os olhos, são as asas
Cabelos de Avôhai…

Na pedra de turmalina
E no terreiro da usina
Eu me criei
Voava de madrugada
E na cratera condenada
Eu me calei
E se eu calei foi de tristeza
Você cala por calar
Mas e calado vai ficando
Só fala quando eu mandar…

Rebuscando a consciência
Com medo de viajar
Até o meio da cabeça do cometa
Girando na carrapeta
No jogo de improvisar
Entrecortando
Eu sigo dentro a linha reta
Eu tenho a palavra certa
Prá doutor não reclamar…

Avôhai! Avôhai!
Avôhai! Avôhai!

I

___________________________________________________________________

Siga-me no Twitter!    Adicione-me no Facebook!   Assine nosso Feed RSS!    Clique e inscreva seu e-mail para receba nossos artigos!

O que é o RSS?

About these ads

124 comments

  1. luma rosa · dezembro 4, 2011

    Zé Ramalho é uma pessoa super acessível e na web você poderá ler várias entrevistas sanando as dúvidas dos que seguem sua carreira. Avôhai não foi a junção de Avô e Raimundo e sim, Avô e Pai.
    Assim explica o compositor: “O começo de tudo foi essa canção que abriu as portas do sucesso nacional para Zé Ramalho. Zé afirma que essa foi a única música efetivamente psicografada em seus 20 anos de carreira. Sua letra longa e sem repetições surgiu de uma só vez, mal tendo o autor tempo de escrever o que lhe vinha à mente, ao mesmo tempo que uma voz lhe soprava ao ouvido Avôhai! Avôhai! (avô e pai). Avô que o criou, desde que ficou órfão aos 9 anos.” (Antologia Acústica 20 anos)

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Se ele é acessível, então é a assessoria de comunicação dele que não é, justamente quem deveria ser! Pois, enviei vários emails, e durante meses, na esperança de receber uma resposta que fosse, e recebi o que? NENHUMA RESPOSTA!

      Obrigado pela visita, e um ótimo fim de semana pra você!

      Curtir

      • Romualdo Rodrigues da Silva · dezembro 4, 2011

        Se realmente se tratar de magia negra a simples pronúncia da palavra não afetaria em nada,visto que quem pronuncia não sabe o que está fazendo; a magia envolve muito mais do simples pronúncia,além disso para os estudiosos sabemos que o diabo é uma criação da igreja,nunca existiu,foi algo criado para fundamentar a inquisição;todavia a tentativa de subversão do nome sagrado por um mago negro consciente do que faz pode causar pertubações,para quem acredita e não anda com Deus,bem como principalmente para ele mesmo,que se tornará cada vez mais pertencente ao lado negro da força,;haja karma..Post Scriptum::Magia negra pode levar à psicose e ser psicótico não é muito salutar,ter aura de cor escura também não;o cara fica um verdadeiro uruca do desenho animado..

        Curtir

      • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

        Não fale do que você não sabe, não fique apenas repetindo aquilo que inventaram para você. Desde quando o Diabo é invenção da Igreja?? A Igreja tem uma linguagem própria para se referir aos Demônios, mas as crenças nos mesmos são milênios mais antigas que a Igreja.

        Vá a um sacrifício em um culto de Candomblé e me diga que aquilo lá é coisa da Igreja! Pergunte a um rabino sobre Samael ou Satan e me diga que Demônio é coisa da Igreja! Pesquise sobre a antiguidade dos sacrifícios de crianças ao fogo do povo fenício em Cartago e me diga se não acontecia séculos antes de Cristo!

        Ora essa, tudo agora é invenção da Igreja! Outra coisa: esse artigo é pesquisa minha baseado no livro de um grande ocultista, Eliphas Levi. Portanto, não tem nada a ver com o que a Igreja fala do Diabo.

        Preste mais atenção ao que você deve ler antes de emitir qualquer posicionamento.

        Curtir

      • dante relictus · dezembro 4

        Irmaos em busca de conhecimento!!
        Nao se turbem em busca de um conhecimento tao futil
        O essencial e invisivel aos olhos

        Curtir

      • Não considero fútil se é sincero. Mais fútil é usar frases prontas para descontextualizar um texto alheio.

        Curtir

  2. Sissym · dezembro 4, 2011

    Eu só não boiei totalmente graças as suas profundas explicações.
    Não tinha conhecimento de nada do que escreveu, tãopouco me lembrava da musica deste cantor.
    Algumas pessoas sao misticas mesmo, ele deve ser, usou as palavras segundo criterios dele; e se não respondeu a ninguém, tem razões proprias. Só que agora, eu fiquei curiosa com a possivel resposta dele.

    Bjs

    Curtir

  3. adryannyriana F. Rosa · dezembro 4, 2011

    Na verdade o letra de Avohai surgiu antes da morte do senhor Raimundo que inclusive chegou a ouví-lo cantar a música, antes de se tornar sucesso. Considero uma certa ignorância das pessoas quererem por fim da força interpretar as letras de Zé. A arte vem da alma e às vezes nem a pessoa compreende quando corre um roupante e surge uma obra-prima se sonhando, sob efeito de drogas, olhando o céu ou mesmo do nada.
    A música do Zé é poseia dele e4 nele se insere seu retrato interno, sua forma de se expressar.
    Ja dizia o poema Carlos Moreira em seu apimentado verso: “Que fique muito mal explicado, não faço força para ser entendido, quem faz sentidso é soldado”.

    Demais né? Isso é para os que fiquem coçando a cabeça para entender as letras do Zé.

    Adriana Rosa

    Curtir

    • alworrahe (avohai) · dezembro 4

      meu nome e avohai
      nao escrito assim mais se pronuncia avohai
      por meu pai ser muito fã de Zé Ramalho!

      Curtir

  4. Moracha · dezembro 4, 2011

    O autor do texto esta completamente certo. Avohai é o nome de Deus pronunciado de forma inversa. É uma invocação ao nome do demônio, o mal. o Deus das sombras em oposição ao Deus de amor e luz, segundo os cabalistas . Ele ( Ze Ramalho) começa apresentando o demiurgo do mundo material e quando fala de seu colar de ouro fala da luz astral que é o agente mágico daqueles que querem ser magos neste mundo. Neblina turva e brilhante os veus que encobrem a realidade. E no cérebro, sede da razão e pensamento , coágulos de sol vindo da amanita matutina, o que significa que esta sendo iluminado, iniciado pela estrela matutina, Vênus, que na Cabala e na Biblia representam Lúcifer o portador da luz. Aquele que caiu…e por ai vai a música..Escrevi só por não resistir a santa inocência dos comentários acima..quanta ingenuidade..kauskauakau

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Pois é, companheiro…até chegar alguém (você) que conseguisse ver as coisas à luz do livro que eu citei do Eliphas Levi, tive de ter muita paciência!
      Obrigado pelos esclarecimentos e elucidações. Em tudo que você citou, concordo, e há ainda muito mais…

      “E nunca mais eu tive medo
      Da porteira
      Nem também da companheira
      Que nunca dormia só…”

      Temos aí a descrição do Senhor das Portas (Exu) e de sua companheira que nunca dorme só (Pombagira, mulher de sete maridos)…

      E ele deixa muitas e variadas pistas. Na composição da música, ele é mestre. Mas ele se supera mesmo na cara-de-pau de negar o que tá na cara de todos!

      Um abraço e obrigado pela visitas e suas palavras de incentivo!

      Curtir

  5. Isabel · dezembro 4, 2011

    Como já disse Lispector, “ai, palavras, ai palavras!”
    Há tantos idiomas hoje no mundo, e tantos outros já existiram… Por vezes, a mesma palavra – aparentemente – em idiomas distintos podem ter significações distintas também. Por exemplo, em português, cu é cu; em francês, “cou” significa pescoço; em alemão, “Kuh” significa vaca; curiosamente, a pronúncia é, se não a mesma, muitíssimo próxima. Muito provavelmente, outros idiomas também utilizam esse som para significar uma outra coisa, completamente diferente.
    Acreditamos no que escolhemos, e enxergamos o que queremos. No fundo, a interpretação é como escova de dentes: pessoal demais. Por isso, as mesmas palavras podem ser compreendidas de formas tão distintas, a depender de diversos fatores (língua, transmissor, receptor, contexto…).
    Faço o meu melhor para respeitar todas possibilidades de interpretação com que me deparo. Admiro a riqueza das palavras e do ser humano. O que me entristece mesmo são as convicções. Lamentável engessamento da alma!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Sim, comece a criticar as convicções do autor da música, que não admite qualquer outra interpretação, senão a dele, e ridiculariza as opções alternativas. Se as convicções de leigos são perniciosas, quão mais não serão as crenças daqueles que se julgam conhecedores daquilo que pensam criar (já que nada se cria, apenas se expira…)…

      Curtir

    • André · dezembro 4, 2011

      Fui obrigado a me levantar para aplaudí-la.
      Ha muito não comungava com as idéias de alguém como pude fazer com as suas!

      Meus Parabéns!, mas de forma pessoal e intransferível, como a escova de dentes… rsrs

      Agora, se formos buscar coisas ruins, maldosas, obscuras (ou seja lá o que for) em todo e qualquer texto poético, as encontraremos, assim como as mensagens subliminares. Basta termos bom senso. Basta um senso bom.

      Curtir

      • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

        Um bom senso não é a mesma coisa que senso bom no entendimento prático, embora sejam “gramaticalmente” idênticos.
        Em outras palavras: A ausência de evidências não é a mesma coisa que a evidência da ausência.

        Nesse caso particular, eu demonstrei evidências do que disse, enquanto que, para refutar, você não apresentou sequer uma contra-argumentação (que se ativesse ao mérito), além de tentar buscar desqualificar o oponente por esse mimimi. Isso é bom senso? Isso é apenas nonsense da sua parte. Lack of sense! Nisi inania!

        Curtir

  6. Julia Fdes · dezembro 4, 2011

    Só te digo uma coisa: Eu me arrepio toda quando escuto essa música!..decidi pesquisar a respeito,e acredito sim que pode ser uma invocaçao a satanás!

    Curtir

    • Afonso · dezembro 4, 2011

      Júlia FDES se você ver Satanás em algum lugar me avise,que eu quero vê-lo,ora, algo existe quando você acredita,isto no campo do imaginário,as pessoas misturam o real com o que se acredita,e temos que tomar cuidado com o sentido figurado,as igrejas como não tem como provar a existência nem do Diabo nem de Deus,então usam e abusam das metáforas,o mal existe no mundo “pessoas”,más o demônio como um ser, só no fictício,você quer acreditar em anjos,esteja a vontade,más não são reais,agora é claro que existe pessoas boas como os anjos e outras más que são verdadeiros Demônios,taí a diferença!

      Curtir

      • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

        Bem, eu já ouvi vários demônios falando e pregando, inclusive. Não diga que vc o quer ouvir. Aí é que ele te engana, dizendo que demônios não existem. Ele é o supremo e tirano contra-regras do Mundo! kkkk

        Curtir

      • Adrielle · dezembro 4, 2011

        Até pode ser que a música invoque ao satanás, mais e dai? tantas igrejas evangelicas citam tanto o nome de satanás e não por isso são criticadas. Amo essa Música, invoco então o satanás roda vez que escuto, oser humano só acredita no que quer, eu não acredito que exista nem Deus nem Satanás, por isso se invoca ou não, pra mim não faz diferença.

        Curtir

  7. Ludmila · dezembro 4, 2011

    “Sim, comece a criticar as convicções do autor da música, que não admite qualquer outra interpretação, senão a dele, e ridiculariza as opções alternativas.”
    Quem melhor do que ele pra dizer a interpretação, se foi ele que escreveu a música?
    Ahh me poupem, teóricos da conspiração!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Sim, quem melhor que ele para, também, mentir sobre o significado da música?? É como mentir sobre os malefícios de um alimento, depois de conviver, por mais tempo que todos, com os falsos benefícios do mesmo! Só pq como ovo há 35 anos, quem melhor que eu pra dizer se o ovo é bom ou ruim?? Depende, claro, os meus interesses envolvidos…

      Curtir

      • estrela · dezembro 4, 2011

        Gente…tô adorando esses comentários…e esclarecendo algumas coisas também …há muito tempo busco significado das músicas….adoro este mistério todo…e só ser possível a alguns traduzi-los…

        Curtir

      • wallas · dezembro 4, 2011

        Parabens Ebrael Shaddai pela sua pesquisa, concordo com vc cara ;)

        Curtir

      • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

        Obrigado pelo estímulo, mas passei a dizer que a mensagem não é minha, pois tô procurando me deixar guiar sempre, e oro por isso, pela Vontade do Providência!

        Valeu pela visita e pelo apoio! Um abraço! ;)

        Curtir

      • Wallas · dezembro 4, 2011

        eu só ouço MPB, e vc me abriu a mente agora eu ouço e interpreto de outra forma mas sabia! me add ai no face: Wls S. Santos

        Curtir

  8. Vinícius Seixas · dezembro 4, 2011

    apoio erroneamente o companheiro pois sou conhecedor das artes do oculto, e pratico leituras incessantes sobre o assunto. Por isso calem-se os leigos e ouçam os entendem do assunto.

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Ouça você também: aprenda primeiramente a escrever, antes de vir dar pitaco, ok?

      Curtir

  9. Davi Sammy · dezembro 4, 2011

    Bom, essa música também de causa arrepios, não sei direito, mas de alguma forma é como se ela me chamasse! Resolvi pesquisar o que significava a palavra “Avohai” e encontrei está página. As explicações aqui são bem contundentes, mesmo levando pelo lado racional da coisa. Analisando verso por verso da canção, dá para sentir que a música tem ocultismo, uma vez que a melodia da música fica na cabeça. Enfim, como historiador vejo inúmeras possibilidades de interpretação. Todavia, todos nós nascemos com o dom do discernimento espiritual para sentir o que é bom ou ruim.

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Olá, Davi!

      Bem, na letra da música, além das fartas analogias ocultistas, há palavras-chave, elementos inconfundíveis que remetem ao Ocultismo. Bem, não vou me demorar aqi, até porque sei que você já está pesquisando…mas volto a te contatar quando eu reunir mais elementos, ok? Concordo com sua colocações!

      Obrigado pela visita e volte sempre!

      Curtir

  10. Fábio · dezembro 4, 2011

    empre me deparei com comentários acerca desta música, mas somente agora pude observá-la sob outro ponto de vista. Não entendo de Ocultismo ou seitas místicas, mas que existe uma invocação ou exaltação velada a alguma entidade na canção de Zé Ramalho não há dúvidas. Decerto que a misteriosa letra oferece um mar de interpretações, todas elas válidas aos olhos do leitor. Entretanto, a leitura dos estudiosos do ocultismo faz todo o sentido quando apresentam sua visão através de evidências. Arrepiante.

    Curtir

  11. Pedro · dezembro 4, 2011

    Ele não vai admitir isso em público e correr o risco de ser tachado de satanista como foi o Raul Seixas. Os que souberem entender que entendam. Não é à toa que no final ele diz:
    “Eu tenho a palavra certa
    Prá doutor não reclamar…”

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Exatamente!!! E como esse verso que você citou, há outros tantos que são bem emblemáticos…
      Obrigado pela visita, volte sempre!

      Curtir

  12. Rodrigo · dezembro 4, 2011

    Você não deseja um amplo compartilhamento de idéias, como afirma em seu perfil… só aceita a sua e a dos que concordem contigo. Se Deus julgar alguém por que cantou inocentemente uma música, ou achou o ritmo agradável, sinceramente, Ele não é Deus. É um homem cheio de defeitos como nós…

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Vc nem sabe quanta verdade vc falou…somos como ele…a diferença é que nós usamos óculos, ele tem todas as câmeras…

      Curtir

      • Rodrigo · dezembro 4, 2011

        Senhor sabedoria, eu não uso óculos… Sr sabichão, este seu blog não respeita as diferentes interações. Não deveria abrir a discussão, se vai refutar tudo que disserem a favor da música….

        Curtir

      • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

        Eu não refutei o que disseram a favor da música, sr. Juiz; eu reagi apenas contra as críticas contra a minha opinião e contra o post, tal como você tem feito até agora…

        Não esqueça, você é visitante. Como pode dizer ao dono da casa o que ele deve ou não fazer? Você diz isso a todas as casas aonde chega? Ora, é só o que me faltava…

        Curtir

  13. Ana · dezembro 4, 2011

    Seja o que for, são bem interessantes os apontamentos feitos aqui. Essa música realmente nos faz “viajar” e também sempre foi um mistério pra mim… Sobre o vídeo que você postou com o clipe, achei outro no youtube em que ele faz alguns comentários a respeito da música, o que me instigou ainda mais.
    Segue o link: http://www.youtube.com/watch?v=fzU5FJl-frE&feature=related

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Adorei sua contribuição, Ana, e obrigado pela visita. Vou seguir o seu link e ir lá ver o que nos conta o Zé Ramalho.
      Um abraço e volte sempre! Boa noite!

      Curtir

  14. Dorinha · dezembro 4, 2011

    Prezado Ebrael,
    Tenho feito essa pesquisa também e estou no momento lendo o livro da vida de Tereza de Jesus, de Ávila, considerada doutora da Igreja e segundo os espíritas seria a reencarnação de Maria Madalena.Os livros de Tereza são belíssimos e assim como o Evangelho de Maria Madalena, apócrifo, muitas questões são tratadas com muita profundidade.
    Independente do que seja a verdade, a pesquisa nos abre a
    mente para novas perspectivas.Parabéns pelo trabalho!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Entre erros e acertos, vamos chegar lá (mais acima) com algum mérito…pelo menos, com o mérito de termos exercitado nosso gênio intuitivo. Acredito que devemos nos equivocar e tentar acertar aqui embaixo; quando chegarmos mais acima, qualquer queda pode custar muito mais caro, e não termos tantas chances de remissão.

      Obrigado pela visita e pela mensagem no comentário! Volte sempre!

      Curtir

  15. Walmir S. · dezembro 4, 2011

    Bom dia! Suas observações são bastante pertinentes, na minha opinião. Faço apenas uma ressalva quando fala em Exu e Pombagira, sua versão feminina: Exu é o mensageiro dos Orixás, e pode ser comparado, em termos de Mitologia, com Hermes. Sua vinculação à figura do demônio se dá por aqueles que são detratores das religiões afrobrasileiras. Abraço, Walmir.

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Bom dia, Walmir!

      Também já fui de Umbanda, e o que você diz condiz com o que sempre especulei: Exu como se referindo a Mercúrio-Hermes.

      Mas, se você estudar Qabbalah, a Magna Ciência Universal, verá no esquema analógico da Árvore da Vida a explicação de minhas assertivas.

      A esfera (sephirah) correspondente a Hermes na Árvore da Vida é a VIII, chamada Hod (Esplendor), a esfera da Inteligência, Razão Prática e da Magia Cerimonial, no pilar da Severidade (lado esquerdo, Juízo).

      Ora, pela hierarquia angélica de alguns cabalistas (como Isaac Luria, séc XVI), a esfera VIII tem Samael como regente angélico. É mais do que sabido que Samael (“Veneno de Deus”) corresponde a Satanás, o anjo da correção e que se opunha à Misericórdia. Por outros, é simplesmente o Anjo da Morte.

      Na Maçonaria, de forma velada, adora-se Vênus (esfera VII, Netzach na Árvore da Vida, pilar da Misericórdia) e Hermes (esfera VII, Hod, pilar do Juízo ou Severidade), como forma de equilibrar as colunas Boaz e Iakim de seus templos.

      Veja esse post: http://ebraelshaddai.wordpress.com/2012/01/30/simbolos-maconicos-no-palacio-cruz-e-souza/

      E mais estas duas imagens. A primeira, uma representação artística de Hermes pela Maçonaria. A segunda, a representação do Bode de Mendes, por Eliphas Levi:

      Não seria suficiente para identificar Exu com Satã?

      Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Agora, em casa, pude perceber que o Bode de Mendes (conhecido como a imagem de Baphometh, portador do Grande Arcano), também tem em seu ventre o que? Respondo, veja ali: o Caduceu de Hermes…preciso falar algo mais?? Acho que as alusões são já suficientes para explicar minha linha de pensamento…

      Curtir

      • Wallas · dezembro 4, 2011

        eae Ebrael faz uma interpretação das musicas:

        Raul Seixas – Eu Nasci Há 10 Mil Anos Atrás

        Maria Gadú – Shimbalaiê

        agradeço desse de já ;)

        Curtir

  16. Natália · dezembro 4, 2011

    Deus é um ser perfeito e justo. Se você não reconhece Ele ou não procura por Sua palavra, então você não está com Ele, inclusive, Ele não poderá te defender do mal, já por ser justo. Então, mesmo que o Zé cante (esporadicamente) sem saber o que está cantando, ele não está chamando a Deus, TUDO O QUE NÃO É LUZ É TREVAS. Não existe meio termo.

    Curtir

  17. Natália · dezembro 4, 2011

    E outra coisa… Pessoal, por favor, não sejam ingênuos… Não existe a “teoria” da conspiração… Existe uma verdadeira batalha… Abram seus olhos…!!!!!!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Quando falo de Teoria da Conspiração, é porque penso que eles se insinuam, ao invés de agir às claras. Mas, como você mesma disse, acho que hoje eles são bem explícitos em seus intentos nefastos!

      Obrigado pela visita, pelas palavras sinceras e por curtir a página do Dies Irae no Facebook!

      Aproveita e assina também o blog por email. É fácil, rápido e não tem spam! Basta ir à barra lateral do blog e achar o módulo “Assinar por email”, digitar seu email e confirmar na sua caixa de entrada a assinatura para os novos posts.

      Até mais e um abraço!

      Curtir

  18. Anastácia Albuquerque · dezembro 4, 2011

    o que significa dies irae?

    Curtir

  19. Anastácia Albuquerque · dezembro 4, 2011

    Hoje eu ouvi essa música no cursinho pré-vestibular onde estudo e fiquei curiosa pra saber o que significava a palvra avôhai ou melhor a música em si,mas não consegui interpretá-la sozinha.Então procurei minha professora de língua portuguesa,mas ela interpretou para mim de uma forma poética,literária,totalmente diferente das tuas interpretações.Quando eu lí o que tu interpretou fiquei intrigada,e estou me preguntando se realmente é verdade o que tu dissestes.
    Tu poderias dizer mais alguma coisa a respeito dessa música por favor?

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Bem, a música, pra mim, é uma forma poética de se referir ao Diabo. Avôhai é a verbalização do Tetragrammaton (nome divino em hebraico de 4 letras) AO CONTRÁRIO. Veja a explicação a esse respeito no texto do artigo acima.

      Essa é minha interpretação. O Zé Ramalho dá outra explicação, que a maioria dos fãs aceita, mas que pra mim é fraquinha demais e uma coisa descabida. Ele tentou disfarçar, camuflar as alusões ao Diabo na letra, mesclando versos que, supostamente, se refeririam ao avô dele.

      Pelo novo álbum dele “Sinais”, o mais recente, as alusões ocultistas e à Maçonaria são escancaradas, só enganam as massas alienadas e que nada pesquisam. Se limitam a cantar, entoar mantras sem saber de nada que estão proferindo.

      Curtir

  20. Afonso · dezembro 4, 2011

    Ao amigo Ebrael,sobre “Sinais” não tenho ainda nenhum veredicto,
    agora,na música “Avôhai”,penso que não fica dúvidas,que significa avô e pai,principalmente porque ele mesmo canta avô e pai quando vai chegando o final da música. Ele tem é claro seu lado místico,e como tudo que é místico,sempre existe algo de mistério,a mística nada tem a ver com ciência,a começar pela bíblia que em nada prova a existência, nem de Deus,nem de nada sobrenatural,quem lê-la como se lê
    um livro qualquer,certamente não acreditará em Deus nenhum,aliás até pelo contrário,lá fala de um Deus tirano,cruel,que mandava matar,crianças,animais idosos, enfim,a idéia que as pessoas fazem de Deus é totalmente contrária a essa,más as pessoas dizem que ela é a palavra de Deus e enfim a mística,a religião não provam nada e se contradizem,só resta a história de ter que acreditar. O Zé Ramalho é somente mais um artista,que sabe que tem muita gente religiosa,más que também curte seu trabalho,então talvez seja por isso que nem sempre dá pra ser direto; ele cantou “Sinais” no Altas horas do Serginho ao vivo e na música ele falou em alienígena,sendo que na gravação ele não fala,a não ser que fala por metáforas e eu não peguei, e ele é claro se sabe que crê como ninguém em alienígena,então vai por aí,um abraço!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Bem, as visões diversas sobre a música são todas válidas. O que eu escrevi tem a ver com especulações e estudos meus, que acredito sim em Deus, pois não haveria como o homem ter se sustentado sozinho muito menos ter sido criado ao acaso de bactérias e aminoácidos. Nem o homem nem o Universo. Se há uma lógica no Universo, essa lógica é Deus!
      Mas, visões religiosas ou ateístas a parte, acho que nesse caso da música, há sim liberdade de interpretação a todos, religiosos ou agnósticos, estudiosos ou simples apreciadores de música.
      Um abraço!

      Curtir

      • Afonso · dezembro 4, 2011

        Veja bem quando eu falo que a bíblia não prova é com base no que que eu já li na bíblia e também do que você mesmo já disse,acreditar em um Deus que é o próprio universo é uma coisa aí
        até Einstein acreditava,ele disse que acreditava no Deus de Spinoza,que se revelava na harmonia e na ordem da natureza,não em uum Deus que se preocupa com os destinos e ações praticadas pelos sres humanos. O deus da bíblia foi visto por muitos,o Deus de Spinoza e Einstein,jamais será visto é um infinito intocável,que ssó vai existir no nosso imaginário,isto enquanto temos este ssopro de vida depois do nosso fim ninguém volta para dizer nada!tchau!

        Curtir

      • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

        Deus não fora “visto”, ele emanou de si uma manifestação salvadora, uma intervenção. E essas manifestações não são sensíveis senão aqueles que já passaram por isso, pois o Deus das estrelas, intocável e infinito de Spinoza, não se manifesta aos cinco sentidos físicos senão à Intuição e ao Espírito (que a Quântica já postula), pois os sentidos são programáveis e bitolados, em sua totalidade. Acho que vc deveria começar a ler mais sobre Física Quântica, mas de forma mais profunda mesmo!

        Curtir

    • Natália · dezembro 4, 2011

      Ola, amigo! Não gostei muito do que vc falou sobre a Biblia. Primeiro gostaria de dizer que se existe alguma prova de Deus, especialmente nestes dias atuais onde é Satanas q prevalece, a maior prova é esse livro sagrado q apesar das tentativas nao foi destruido e atravessa geraçoes, Deus preservou a Sua Palavra intacta, para quem quiser ver. E outra coisa… Vc já parou para ler a Biblia?? É realmente dificil… mas, por exemplo, eu comprei um livro que explica melhor a biblia, nao é de religiao nenhuma, mas faz entender melhor, e o que vejo é um Deus repleto de amor para dar a estas criaturas teimosas e cegas q nos tornamos… tenta ler pelo menos o apocalipse, este nao é tao dificil de ler… e olha o que nos foi prometido atravez de Jesus Cristo, este nosso mundo é dominado por satanas, qualquer felicidade aqui é pouco perto do Prometido… Um abraço carinhoso, espero ajudar.

      Curtir

      • Afonso · dezembro 4, 2011

        Veja bem minha cara Natália eu não sou nenhum revoltado contra Deus,apenas expresso a minha opinião,o que eu disse sobre o Deus tirano do VT,inclusive já foi comentado neste blog e não foi por mim,eu vim de uma família evangélica,e frequentei até os 16 anos,
        a igreja más na medida que o tempo passa,nós podemos mudar a maneira de pensar,eu li muito a bíblia,se assim não fosse não poderia dizer,cada um tem o direito de crer no que quizer,hoje eu entendo que as pessoas tem a necessidade de acreditar se não for em Deus,em algum ser todo poderoso,um super homem,onde possam se sentir protegida e ter esperança,acreditar no futuro,más é claro além desta vida passageira,eu te peço desculpas,más hoje penso assim,o aprendizado é algo infinito,sempre temos o que aprender,más existe alguma coisa na gente,lá dentro de nós,que fala pra gente,que nós certos em pensar assim,essa para mim é a divina voz da eternidade,ou não sou nenhum poeta,más podemos conhecer a alma de um quando é preciso.Um abraço e peço perdão mais uma vez.

        Curtir

      • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

        Vc e ela, como todos, têm liberdade para se expressarem em suas acepções como quiserem. Tá ótimo assim, mesmo! Se todos os debates forem assim, respeitosos, serão sempre bem-vindos! Um abraço e volte sempre que quiser expressar sua visão, mesmo sendo antagônica. Até mais e bom domingo aos dois!

        Curtir

  21. Clemente · dezembro 4, 2011

    Quando comecei a investigar sobre a Maçonaria, pude me aprofundar a respeito de toda esta simbologia, a qual o mundo não percebe, mas que está em todo lugar. Basta apenas ficar fora da Matrix. Eu, inclusive, havia me intitulado ateu, por conta da minha discordância c/ o sistema religioso do qual fiz parte, como platéia, discordando de muita coisas, mas sem ter onde puxar o fio da revelação para q a libertação então viesse, achava, eu tbm, q o tal “deus” da bíblia q o sistema religioso me ofereceu, era extremamente sanguinário. Este é um ponto. Mas o q quero deixar aqui como experiência recente é o seguinte: nesta quarta-feira, 12 set 12, fui a um local, no centro do Rio, onde vez por outra nos reunimos para cantar. Chegando lá, a dinâmica do local estava mudada. E logo de cara observei q a imagem projetada na parede, onde leríamos as músicas estava posicionada entre duas colunas, tendo no meio uma pequena arandela. O palco era um tablado com carpete vermelho e uma banqueta tbm vermelha. Pois bem, pus-me a observar todos os movimentos. Mais à frente, meu amigo resolveu cantar esta música do Zé Ramalho e antes q a música terminasse fotografei a tela com meu celular, para não esquecer de depois verificar o significado desta palavra: “Avohai”. A organizadora do evento tbm cantou uma música q tem lá seu significado com o ocultismo, fazendo inclusivo a dancinha q lhe é peculiar. Pois bem, ao final saí de lá insastifeito, coisa q não aconteceu nas outras ocasiões, não foi uma noite agradável, como era, antes de eu ter estas informações, mas foi uma noite de experiência particular, íntima com o Eterno Criador, não tenho dúvida. Fico feliz em me deparar com este site e poder expandir mais meu conhecimento a respeito deste assunto q permeia toda a humanidade. E pensar q tudo começou na Torre de Babel, depois Babilônia, passando pelo Egito, Grécia, Roma e agora c/ Inglaterra e EUA. Não foi à toa q o opositor ofereceu ao Filho do Eterno, Yoahushua ( seu nome no original, no Hebraico), TODOS os reinos do mundo, caso Ele o adorasse. Um abraço a todos!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Bom dia, Clemente!

      Foi um prazer imenso ler seu comentário e seu elato. Aliás, muito parecido com alguns na minha curta carreira terrestre. Pois bem… seus insights são típicas de pessoas que estão sendo reservados para uma missão. Somente a Missão incomoda – digo, a Missão outorgada pela Luz. Já viu as Trevas impor algo que nos incomode o conforto egoísta?? Não, elas fortalecem os laços com a Matéria, te enchem a mente com futilidade estéreis e mortas em si, vazias de bons propósitos. A Luz não, ela te conclama a mudanças pelo Amor, nadar contra a corrente do ódio e do egoísmo, nos chamando a irmos oferecer nossas Vidas corajosamente Àquele do qual elas emanaram, nosso Senhor e nosso Criador…

      Poderíamos dizer que as lágrimas da Igreja são lágrimas de crocodilo. Mas, por que, então, não deixam o “crocodilo” abandonado à própria sorte, já que confiam tanto na vocação racional do homem? Por que batem tanto no crocodilo?

      O fato de “grupos malditos” terem erigido a Igreja de acordo com suas más inclinações demoníacas, e terem arrastado consigo milhões de ignorantes para o Inferno com suas iniquidades, não pode invalidar a herança que Cristo nos deixou. Não pode invalidar a ação eterna do Espírito Santo sobre a Igreja (do Noivo para com sua Noiva amada). Basta que leiamos nos cânones dos Mestres o que a Serpente pretende: enroscar-se na Noiva (a humanidade) e apagar a Luz da Divindade na Criação, sufocando-a e fazendo reinar a Morte em toda a sua vacuidade…

      Sou um crítico mordaz dos grupos que dominam o Cristianismo, mas não bato no Cristianismo como fonte de redenção. Sim, pra mim o Cristo é a única porta possível para a redenção da humanidade. Isso não quer dizer que invalido os outros caminhos quando tomados para operar a caridade, mas o Cristo é o Caminho pelo qual devemos passar para acessar a Divindade. Ele é o “Coração” da Árvore, o Sol que nutre os planetas, isso tudo num sentido analógico, se é que você me entende…

      Não me acho privilegiado de ter recebido acesso a algumas dessas peculiaridades, fatos e intuições. Eu mesmo me considero um mero servo do Senhor. Me perguntarão: a que Senhor você serve? – insinuando, claro, que sirvo ao Enganador, sendo inimigo do “verdadeiro deus” deles. Sirvo, confesso e declaro desejar ser instrumento da Paz que Cristo quer nos insuflar – como Francisco de Assis desejava também.

      Pela oração, firme desejo de regeneração pessoal e do Mundo, segundo a Vontade de Deus, e pela ação colocada sob a inspiração do Cristo e de seu Espírito, devemos esperar que a Luz opere a limpeza deste nosso Mundo em Trevas e Lama, bem como a Iluminação de nossas almas!

      Um abraço!

      Curtir

  22. Afonso · dezembro 4, 2011

    (

    Gosto sempre de dizer,que esta é somente minha maneira de pensar.)
    Volto depois de um tempo,motivo: gosto demais deste assunto,falar física quantica e a partir daí,Mecânica quântica,física da matéria condensada,física do estado sólido,física atômica,física molecular,física de partículas,química quântica,física nuclear.
    Eo que mais? Será que tem alguém,além dos ciêntistas,astrônomos,professores,que saibam explicar tudo isso? É muito difícil,até os professores ,doutores em química ,física discordam em muitos pontos entre eles,um pouco que as pessoas falam
    é sempre com base no que os cientistas descobrem,é porque sempre tem o que descobrir,e enquanto se é teoria,sgnifica apenas estudo,não é nada definitivo,não é resultado final.Einstein falava de Deus como eu já falei aqui,más não é da forma que todo mundo ou a maioria vê,ele com certeza nâo crea num Deus que está nos Céus,sentado num trono com Jesus Cristo à sua destra,a sua visão era outra c/certeza.
    Stephen Hawk – (vou escrever do jeito que li) depois de formular sua teoria da creação do universo,citou em sua última frase: “Nada seria possível se não fosse um creador” (criador soa errado quem cria,cria gado,a mulher criou seu filho,criar vem de cria,uma cria é um filhote ou um filho)
    Será que Hawk,também enxerga um Deus sentado no trono,é claro que não!
    Eles podem até falar em um creador,más jamais em um Deus do velho ou novo testamento,ne de qualquer outra religião.
    Eu li muitos livros do Escritor,teólogo,filósofo crístico,professor Huberto Rodhen ele também tem uma visão muito diferenciada da Bíblia,quando tenta explicar quem é Deus,é, tenta porque em um livro seu que se chama justamente “Deus”ele acaba por não dizer examente o que é Deus,e olha que o homem sabia muito.
    Quando nem os grandes estudiosos,sabe dizer quem é Deus,vou incluir me veio na cabeça agora,Mahatma Gandhi também quando tentou explicar como é sentir a presença de Deus,somente falou que :”até certo ponto podemos sentir ou imaginar a sua presença”,algo assim não me lembro bem.
    Nem estudiosos,nem cientistas,nem os grandes iniciados nem ninguém ,imagina então os pastores e padres. Um grande abraço a todos,que tiverem paciência p/ler. kkk! tchau!

    Curtir

  23. Afonso · dezembro 4, 2011

    Somente para completar,a história da partícula de Deus,é somente uma forma de dizer dos cientistas,na tentativa de explicar como se formou o universo,existem, como disse antes,teorias,estudos,nada é definitivo,o que se sabe c/certeza e que todo mundo sabe é que há Terra,lua estrêlas,via láctea,nosso Sol,que é uma estrêla,que a Terra gira em torno do Sol e no próprio eixo e vai por aí,e tem muita genta que nem nisso acredita,aí então já viu.
    O que tem de gente que não acredita que o homem chegou á lua não tá no gibi,então o que vou pensar,não acreditam no que vê,e acreditam no que não vê,isso é próprio do ser humano> É isso aí!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Entre na filosofia dos secretos Martinistas, que são co-irmãos dos Rosacruzes e maçons…você verá que eles falam, de forma mística, tudo o que os cientistas de hoje vivem debatendo e arrotando. A Astronomia moderna surgiu da Astrologia, a Qúimica da Alquimia (Al-Chemiyah), a Física da observação dos gregos clássicos, e todos eles estavam nos templos dos “deuses” (Forças naturais emanadas no início do Universo).

      Mas, então, se os místicos martinistas, maçons e rosacruzes guardaram a sabedoria antiga dos Templos de Mistérios, por que então toleram (e até apóiam) o Cristianismo? Simples: porque o Cristianismo, além da excelência da doutrina moral do Cristo, pretende preservar a separação entre “o sutil e o espesso”. Por mais absurda que seja a crença num Velho Deus, sentado num trono e que arroja raios na bunda dos humanos, entre maus humores e cóleras eternas, ela é apenas o mito. É para os profanos incultos e ignorantes. É a forma que se tem de manter-se o povo ligado à Tradição de Sabedoria sem desperdiçar suas pérolas com seus dentes podres. Mas, é óbvio que Deus está muito acima de tudo isso, dessas superstições tolas. Ele não pode ser reconhecido entre o populacho supersticioso, embora muita gente humilde exerça melhor a moral elevada do que muitos arrogantes cientistas, que muitas vezes só “enchem linguiça” e repetem seus antecessores.

      Os grandes cientistas são unânimes em crer em Deus como Criador: Newton, Descartes, Leibniz, Kopérnico, Galileu Galilei…e como você reconheceu, até Einstein! Mas, não como o povo é ensinado. Pois há a tradição exo-térica (para os profanos) e a eso-térica (oculta, acessível aos que estão prontos para transcenderem certos limites).

      Continuamos amanhã, até mais…

      Curtir

  24. Afonso · dezembro 4, 2011

    É Ebrael se o negócio é ir em busca da verdade que me parece que é o que vc,procura fazer,procurando desvendar,segredos ,dúvidas,controvérsias,pontos obscuros e enfim tudo que ficou no passado e que “não ficou bem explicado”então é justamente isso que me interessa,agora como eu já disse aqui ,para o religioso eu penso que em nada muda,aliás eles nem leêm,algo que alguém escreve ou o que ouvem,e quando leêm,não levam em conta,eu quero dizer que é mais fácil os céticos,lerem seu blog do que os que tem religião,”Veja bem, tem aqueles que falam que creêm em Deus e que nem religião tem,e a forma de ver Deus é algo ,também muito pessoal,como eu disse ,”Ninguém pode explicar Deus,nem os Grandes filósofos do passado,e o que eles falaram cada pessoa interpreta de uma forma,os Espíritas,falam que Platão ,Sócrates,falavam e acreditavam em reencarnação,más veja bem muita gente discorda disso,eu ando lendo tanta coisa que acaba ficando difícil de lembrar de tudo,aí acaba que temos ,eu pelo menos,tenho que ponderar muito,fazer um balanço de tudo,más não é fácil chegar em um ponto final.

    E acaba sempre no mesmo ponto ,é como falava o Cristo o tempo todo ,você tem que ter fé,ele pedia o tempo todo o quê? Tenha fé,creia e é por isso que os templos evangélicos,estão sempre lotados,é por aí que o povo vai,creia ,tenha fé,acredite.
    E o que eu quero que aconteça algo real,eu não sei se eu tenho que ver alguma coisa,más algum tipo de experiência,com algo além desta vida,disso eu preciso,ler eu também já li muita coisa ,o lado místico,religioso,acompanha o homem há milênios,e tem muita história,e para saber em detalhes tudo que aconteceu realmente num passado muito remoto ,com personagens que marcaram as diferentes épocas,e tudo que eles falaram,não é uma tarefa muito fácil.
    Por isso haverá dúvidas sempre eu penso . Obrigado !

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      A fé que esse povo hipócrita tem não é a fé que ele pedia que tivessem. Ele pedia que nos entregássemos à Misericórdia de Deus. Mas, de que adianta falar que nos entregamos se nossas atitudes não condizerem com o que é reto? De que adianta rezar se nosso Coração não aceitar que precisamos nos converter de nossa conduta venal, imoral e incrédula??

      Dizia um ditado europeu que “o Diabo mora nos detalhes”. Todo detalhe é uma dúvida a mais, e isso mina a Fé, te tira do foco, que é a procura da Comunhão com a Divindade. A Unidade da Criação e do Criador é o único dogma. Tudo que decorre disso são ações secundárias do casamento entre o Emissor e o Receptor.

      E é isso, querem que Deus comungue conosco, se adapte a nossa realidade, venha e nos mostre tudo “mastigadinho”, nos prove que Ele é Ele mesmo. Mas, se nós não consigamos provar, nem por dois dias consecutivos, que nossa palavra corresponde às nossas ações, como Deus provaria sua Unicidade e Eternidade?? É algo que parece absurdo aos olhos humanos que haja algo ou algum Ser que não mude, que não seja volúvel como nós.

      Queremos continuar essa “metamorfose”, queremos essa multiplicidade de escolhas, não queremos criar raízes, e estender indefinidamente nossa Reforma interna. Até quando precisaremos de redenção?? Respondo: enquanto não caminharmos juntos com a Natureza, enquanto não reconhecermos nossa pequenez em pretendermos, de forma arrogante, explicar aquilo que vemos apenas por reflexo imperfeito… Enquanto formos cegos e acharmos com nossos olhos nas palmas das mãos, nem as muletas serão suficientes!

      Cristo é Senhor por sua origem! Que culpa tem ele de seu Espírito ser da mais elevada origem?? Parece que temos é inveja dos que nos estão acima, e raiva por ainda vermos como temos merda na cabeça, como somos pequenos demônios, escravos do egoísmo fundamental. Não há saída! Fora da Caridade, fora da transformação de nós mesmos em Desejo de Doar, NÃO HÁ SALVAÇÃO! E Cristo, mítico ou histórico, nos deu essa chave para sermos a “Noiva” perfeita e irmos de encontro ao “Noivo”.

      ***

      Não espero que os religiosos venham aqui pra ceder um pouco, já que é dando que se recebe. Eles não querem receber mais nada, pois não precisam de ninguém, imagina se precisariam de um “deus”…

      Mas amigos como vc, debatedores sinceros e que dão a cara por suas ideias, ainda que possamos todos estar equivocados em quase tudo, é pessoas assim que desejo aqui. Aos onipotentes, confio-me na Onipotência de Deus. E evoco o Espírito Santo, que permeia todas as coisas e renova a Criação, para nos vivificar!

      Um abraço!

      Curtir

  25. Afonso · dezembro 4, 2011

    Eu penso que já falei,pelo menos até agora ,o sufuciente para expor meu ponto de vista,a forma que eu entendo, espero que você tenha compreendido,eu entendi tudo que falaste,más eu tenho hoje, uma forma um pouco dferente de ver a vida.
    Tem aquela história de Tomé ,que é ver para crer,(eu vou repetir somente o que já disse ) não preciso ver nada,más quero sim viver uma experiência real,as pessoas,aquelas que nunca foram a uma igreja,de repente passam a frequentar uma e já saem falando para todo mundo que falou com Jesus Cristo,outros escrevem no carro: “Já falei com Cristo hoje” Ora! É claro que isto está no sentido figurado,ninguém é claro que nunca fala c/Deus, na verdade,são apenas orações,e c/todo respeito,eu também já orei muito,já frequentei igreja eu já disse isto,quando nós colocamos na nossa mente alguma coisa ela realmente pode acontecer,é quase como programar um computador,se eu acho que Deus me ouviu,depois que eu lhe pedi,algo numa prece,se aquilo por coicidência acontece,então é lógico eu junto isso c/minha fé
    e vou dizer ele me atendeu.Más muitas vezes,a coisa não acontece,é claro porque são apenas coincidência. Más se eu falo isso para alguém religioso ele vai me dizer: Ou que Deus não me atendeu porque ele sabe o que é melhor pra mim,ou porque eu não pedi com fé,desta vez. Ou seja ,meu amigo, desse jeito, qualquer um pode ser Deus.

    As pessoas estão orando no leito onde uma pessoa está prester à morrer,se está pessoa não morre e se restabelece,foi o poder da oração,ninguém duvida que Deus ouviu. Se esta pessoa morre,ninguém duvida,chegou sua hora,Jesus chamou!
    Más se esta pessoa não morre,más também não é curada,e fica no leito por 20 anos,
    muitos dirão,que isto é uma provação!
    Como eu disse: Assim até eu sou Deus!

    “Ninguém precisa concordar comigo, eu somente coloco aqui, minha maneira de pensar ,me desculpem e que Deus me perdoe! Até mais!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Isso é um debate, não uma “batalha por almas”! Não batalho por “almas” pra Jesus ou pra quem quer que seja! Seria mais útil que eu usasse minha palavra pra arrastar cabos eleitorais para algum candidato, já que quem iria roubar não seria eu…no tocante a Deus, digo o mesmo!

      O Poder no qual confio não precisa de mim pra fazer qualquer coisa, nem pra “salvar” alguém de si mesmo. Luz e Trevas: lados da mesma moeda com efígie de Lei, como dizia Paulo Mendes Campos.

      Você tá na sua posição, e exerce seu legítimo direito de expor e acrescentar suas ideias, e eu as minhas. São sementes as nossas ideias. Não espero que elas frutifiquem nem temo que morram estéreis, apenas sei que faço o que tenho de fazer, e você é do melhor jeito que pode ser.

      Não contradigo em nada o que você disse, acredite! Em nada mesmo! Você vê o mesmo que eu, pois só existe uma só realidade, e minhas lentes não são melhores que as suas nem as de ninguém.

      Faça o melhor que você pode, dêo melhor que você tem, ame mais que é amado, seja mais e faça mais! Cumpra seus deveres e queira sempre o melhor pra si e para a sua raça (humana). Se você faz isso, concorda em tudo que eu disse e eu estou com você em tudo que você expôs!

      “Posso não concordar com nada que você declara, mas defenderei até o fim seu direito de dizê-lo!”

      Um abraço e volte sempre que quiser!

      Curtir

  26. Afonso · dezembro 4, 2011

    Ebbrael,sei que você de repente,não se importa com aquilo que digo aqui ,más eu não pretendo,pelo menos por um bom tempo,fazer mais nenhum comentário,deste tipo de assunto,porque não quero de forma nenhuma,entrar em conflito com ninguém.
    Óbvio que sei que eu não sou o único que pensa assim. Tchau! e Obrigado!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Conflito?? Os átomos em eterno embate em nossas células, a queima constante de oxigênio e glicose é o que nos mantéém vivos! Discussão acalorada, quem sabe, mas nunca briga! Até mais!

      Curtir

  27. Afonso · dezembro 4, 2011

    Ok! Ebrael,voltarei a expressar a minha opinião,num outro assunto,numa outra oportunidade.
    Obrigado ! E até mais!

    Curtir

  28. Marcus · dezembro 4, 2011

    Todos os Anjos são sagrados e nada se opõe ao Senhor apenas apresenta Sua outra face. O negativo do nome do Senhor é ainda representativo do Senhor mesmo. O Espirito se opõe a matéria, mas espírito e matéria são oriundos da mesma Fonte.

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      O que é discutido quanto ao contrário do Tetragrammaton não é sua origem, ou a origem daquele a quem representa, mas a sua função: predominância da Matéria sobre o Espírito.

      Curtir

      • H. · dezembro 4

        Ebrael, creio que a música, origem de toda as argumentações tenha uma boa significação no que você disse, tanto quanto a todas as referências a Espinoza e outros, física quântica e mais, cabala, maçonaria e outros grupos. Não pretendo desenvolver uma tese contrária a toda a sua argumentação, que em muitos pontos é excelente, bem colocada. Mas indo a um ponto bem simples, não querendo ser um sofista inoportuno, como não deixar de questionar a muito? O sensível nem sempre basta aos olhos. Me tire uma dúvida, desculpe dizer desse modo, já que as dúvidas são o que nos movem às certezas, mas quem deu aos judeus o poder de definir o nome de Deus?
        Não sou um cético completo, nem um homem é, até que a resposta se disponha a tocá-lo em suas raízes de grosseira ignorância. Mas como um povo, que possui muito conhecimento e no conhecimento poder, carregando há tempos a bagagem de suas certezas podem imaginar o nome de Deus. Já li, vivi e me dispus a crer no que sinto de mais evidente: o homem só demonstra de verdade aquilo que é: um saco cheio de tripas e nestas a merda que ele fabrica, que pensa que é mais do que realmente imagina, mas que frente aos outros animais, tão simples e claros, revela sua face de fera eficaz e mortífera, que pensa em si e suas razões, e só, nada mais, mesmo quando ajuda e diz cheio de amor, misericórdia e paz.

        O que posso te dizer – e concordo quanto a letra da música e sua opinião quanto a ela – é que as palavras não carregam em si uma única frente, como uma faca em sua lâmina, elas possuem dentro de seu bojo os fragmentos exagerados de uma estrela a explodir, nada contém o que elas dizem, não aceitam um único papel, são como diz o poeta Drummond no poema O Lutador: “lutar com palavras é a luta mais vâ. Entanto lutamos mal rompe a manhã”.

        Curtir

      • Olá, seja bem-vindo!

        O homem em si, e não somente um ou outro judeu, dá nome a tudo quanto queira conhecer. Ele nomeia tudo antes mesmo de conhecer do que se trata. Ele recebe a primeira percepção acerca de algo, vinda de algo, e já a nomeia. Portanto, Deus é um ente, uma realidade pressentida pelo homem a qual ele deseja conhecer. Não importa quão sua razão (que, muitas vezes, sucumbe sob percepções distorcidas) seja avessa às noções subjacentes ou alheias aos cinco sentidos. O mistério o move, o atrai. É esse mistério que ele tenta nomear, de forma infantil.

        A crença de que o homem é tão-somente a fábrica de detritos que você declara, me parece ainda mais ingênua que a crença em um deus barbudo a separar ovelhas e lobos. O homem não é o seu corpo, e a vida do animal não é o invólucro que a carrega neste limiar de existência. Se o fosse, então, a própria Ciência seria uma vaidade inútil rasgando os séculos e acumulando-se em montanhas de papel que seriam melhor aproveitadas para limpar a merda que se diz que o homem expele compulsivamente e na qual ele se putrifica gradualmente.

        Chamou-me a atenção essa frase citada por você ao fim de seu comentário:

        “Lutar com palavras
        é a luta mais vã.
        Entanto lutamos
        mal rompe a manhã.”

        Lembro-me da história da luta, de uma noite inteira, entre Jacó (que se chamaria, depois, Israel) e o Anjo do Senhor. O Anjo, aí, personifica a luta contra uma tentação, nesse caso, intelectual, de razões, de “verdades”. Acaba a luta pela manhã, Israel sobrevive àquele certame desigual, mas a Vida continua…

        Um abraço!

        Curtir

      • H. · dezembro 4

        Entendo o que você diz, Ebrael, e de fato o homem tenta mais e além, e concordo, de certa forma. Quanto ao homem e seus detritos, é apenas uma hipérbole, somente; sei o quanto é vão impedir as verdades de jorrarem de cada um, principalmente as das ciências do espírito.
        Admiro a beleza do pensamento de Espinoza, e de como os judeus sefardins o excomungaram, bem, isso foi entre eles, já não opino. Admiro também Schopenhauer em sua tentativa de explicar um pouco mais o homem, suas tentativas não magoam aqueles que não se importam, como em geral ninguém se importa. Mas veja bem, o homem é tão mesquinho e piedoso, tão volátil – em Espinoza o tratamento é bem mais racional quanto aos sentimentos humanos e a suas origens na substância, não pretendo a tanto -, tão só e multidão, algo que a cabala ou até Guimarães Rosa tenta explicar, opostos, transcendência e imanência, e isso não explica muito. O homem corre a explicação, no entanto a resposta pode ser vária. Como as palavras. Como tentar chegar a Deus tentando nomeá-lo, senão sentindo-o. Ou vendo se for preciso. Creio em muita coisa e ao mesmo em só uma. Tanto são os caminhos mas a saída uma só. Parecem confusas essas linhas, mas se eu disser que muitos tentam chegar a Deus, e ele está ali do lado, íntegro e óbvio, me refiro a unidade, a natureza, a universalidade, ao tríptico onipresença, onisciência, onipotência, Deus aí está, sem mais palavras complexas que possam usar para tentar dizê-lo. O homem ocidental fala demais e seu passado comunga com todo erro e acerto. Deus é, sem explicações, mas o diabo, o contrário, o falacioso e cheio de desvios, esse, é nada menos do que o próprio tropeço na explicação de complexos inalcansáveis ao nível semântico-mítico. De modo que não vamos aonde começamos. A palavra não aceita a unidade da significação, a nuance e variação é imensa. Ou seja, quem deu ao homem o pão que ele come e chama pelo nome. O pão este Deus (a natureza) deu, a ela ele (o homem) nada diz como antes, a glorificando com rituais de equivalência pelo bem, outra vida, o sacrifício de uma, seja qual for, humana ou não. O homem chama de pão porque assim o quer, arbitrariamente, os judeus chamam Deus de Jeová, porque assim queriam, não por serem os “escolhidos”, como muitos querem; os judeus deram apenas a sorte de crescerem junto com tanto outros povos ricos com as palavra e suas tentativas de suprir o nível do mito e da magia. Chamar por um nome alguém, diz muito para esse alguém, mas quando não o chamam ele segue em frente. Chamamos de Deus, eles de Jeová e outros de como for, mas é claro que só há um, o uno, o que fez e é. O diabo? quem saberá dizer quem ele é… o homem só pode tentar. Mas ao certo, isso não. O diabo é o mal? mas o que é o homem, o bem?

        Curtir

      • O homem é a coroa da Criação. E só! Uma criatura ainda dotada de livre-arbítrio, ainda que relativo.

        O Diabo é um ser angélico que renegou a Graça. Em miúdos, radicalizou sua liberdade e dela se tornou prisioneiro eternamente. E é o que acontece a cada um que não se torna cônscio que o livre-arbítrio é relativo não por opressão superior, mas por proteção mesmo. As limitações impostas ao homem são providenciais, inclusive em termos espirituais.

        Curtir

      • H. · dezembro 4

        Gosto do modo como argumenta, Ebrael, mas quando se tratam de questões morais, o bem ou o mal, e o que são de fato, isso é plenamente difícil de se esclarecer. O que é? e a resposta vaga a fora sem parar. Quanto a liberdade, essa é uma instância tão complicada de se definir quanto o bem ou o mal. E por fim tantos questões éticas como o livre-arbítrio são estritamente humanas, afinal o homem é o único animal que reconhece o mal que faz e continua a repeti-lo. Muitos tentam esclarecer o que são essas instâncias, mas como diz o filósofo G. E. Moore: as coisas simples não são passíveis de definição. Por isso, Ebrael, é tão complexo tentar decompor elementos como bem ou liberdade, pois só podem ser sentidos ou vistos, mas não decompostos em elementos definíveis. Por isso te questionei se poderia me esclarecer um pouco, pois seus argumentos são bons até algumas passagens, que são justamente as que eu ou qualquer um não conseguiram decifrar. Pois não aceitam a condição da palavra definitiva. Se você se adentrar aos pensadores que tentaram isso, perceberá o que digo, de modo que você mesmo, sendo um filósofo, verá a dificuldade a que me atenho em enfrentar.

        Curtir

      • O bem e o mal: difícil?? Não é difícil. Só se torna aparentemente difícil quem relativiza essas noções ao nível do ser humano. Com certeza, NÃO É o ser humano que determina o que é Bem ou Mal. Se o fosse, teria a Verdade ao seu dispor e não sofreria.

        É justamente este fato – o de querer relativizar, flexibilizar o que é e o que não é – que faz do homem um sofredor em recidiva, bem como o faz viver separado do próximo e de Deus.

        A Moral não é um processo “democrático”. Seus valores não se assentam por maioria de votos. O que é bom, é bom, ainda que todos estejam agindo de forma errada. O que é Mau, é Mau, mesmo que torne-se Lei.

        De outro modo, agradeço a confiança, sinceramente. Me adicione no Facebook, se quiser:

        http://www.facebook.com/ebrael

        Curtir

  29. Dayse · dezembro 4, 2011

    Show de música!
    Postei este lindo texto no Fórum Portal da Luz.
    Venham conferir amigos:

    http://www.portaldaluz.com/post8252.html#p8252

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Com certeza, daqui a pouco vou lá conferir!
      Obrigado por prestigiar o “Dies Irae”!
      Um abço!

      Curtir

  30. Jerson Lima · dezembro 4, 2011

    Eu não tenho nada contra essa letra pra ser verdadeiro acho uma letra muito interesante é como o propio Zé Ramalho já falou “muitas vezes oque as pessoas falam de você não é ezatamente oque você é” então amigo niguê agrada todo mundo

    Curtir

  31. Eliane · dezembro 4, 2011

    É óbvio que o Zé Ramalho não está falando do seu avó! Vejam:
    “Mas que bebem sua vida
    Sua alma na altura que mandar
    São os olhos, são as asas
    Cabelos de Avôhai…”
    Ele está falando do anjo caído, que nós sabemos muito bem quem é. Por acaso, o Sr. Raimundo tinha asas? Pior cego é o que não quer ver. Tem uma música se não me engano, do Tunai, intitulada Frisson, que também descreve Lúcifer,mas tem gente que acha que ele está falando de uma mulher. Precisamos entender as entrelinhas.

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      ELIANE, SEJA BEM-VINDA AO REDUTO DAQUELE A QUEM MUITOS CHAMAM DE DOIDO, CIENTISTA MALUCO, PERSEGUIDOR DAS RELIGIÕES. ATÉ DE HOMOFÓBICO ME CHAMARAM, DETURPANDO MINHAS PALAVRAS E CRIMINALIZANDO MINHA OPINIÃO.

      CONTINUE ASSIM! MESMO QUE TE CHAMEM DE LOUCA, É MUITO MELHOR VOCÊ DORMIR COM A CONSCIÊNCIA TRANQUILA DE TER MANTIDO UM ASSUNTO SÉRIO NA MEMÓRIA COLETIVA DO QUE SER CULPADA DE OMISSÃO PELA IGNORÂNCIA DAS MASSAS DE PORCOS QUE CHAFURDAM POR AÍ… CONTINUE OS ALERTAS ENTRE OS SEUS, UM DIA VERÃO A VERDADE QUE SUBJAZ NA GRANDE MÍDIA.

      VÃO CONTINUAR REPETINDO QUE A MUSIQUETA AÍ É PRO AVÔ “RAI”, MAS DEIXE ELES MERGULHADOS EM SUA CEGUEIRA. UM DIA, QUEM SABE… ACORDEM!

      UM ABRAÇO E OBRIGADO PELA VISITA!

      Curtir

  32. Eliane · dezembro 4, 2011

    Muito obrigada, Ebrael, sempre que puder, darei uma passada por aqui.

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      À vontade, não se acanhe! opinião a favor ou contrária, manifeste-se! Obrigado! ;)

      Curtir

  33. Chibi Ahou · dezembro 4, 2011

    Depois de ver a capa do último álbum do Zé, Sinais dos Tempos, percebi que talvez ele fosse maçom (em junho) ,agora escutei algumas músicas e tenho certeza de seu conhecimento oculto,mas ainda não tenho sobre sua ligação com a maçonaria. Sempre fui muito fã dele desde de menina. Seu texto é bem claro, parabéns sobre suas pesquisas, mas ainda tenho dívidas sobre a espiritualidade dele como pessoa. de todo modo sou estudante de Gnose e você citou um Regente da oitava esfera chamado Samael, que é o nome do mestre precursor da Gnose, (mas esse é o nome dado pelo Pai e Mãe celestiais dele já que hoje ele está nos planos sutis) poderia me explicar quem é esse Samael da 8ª dimensão?

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Quando citei Samael, me referia a um Anjo no sistema de hierarquia angélico/demoníaco na Qabbalah. Samael, em hebraico, significa Veneno de Deus. Está refletido na 8ª sephirah como sendo o Anjo que rege o Esplendor da Razão, a Magia Cerimonial e a purgação do Pensamento. Como Arquidemônio, ele é o regente da Primeira Qliphah, a Suprema e a sede do Trono Infernal, a negação da Divindade. Neste último sentido, é a “Cegueira” que causa o endurecimento do Coração frente à Razão, o primeiro pecado de Satanás, adjetivo de Samael, como sendo o “Opositor”.

      Não relacionei tal nome (Samael) com o significado que possa ter em outras correntes, como a Gnose. Se você viu correlação, a mesma não foi intencional.

      Obrigado pela visita! Tendo outros questionamentos e quiser continuar o diálogo, poste-os aqui ou contate-me via e-mail (que está exposto na barra lateral do blog).

      Um abraço!

      Curtir

      • Chibi Ahou · dezembro 4, 2011

        De forma nenhuma vc os relacionou,só queria saber seu ponto de vista, mas Samael não é mais um anjo caído(demônio) , o nome da sua mônada é único, então não tem como haver dois Samael. Ele caiu há milênios atrás, e virou o demônio Samael, mas recebeu a oportunidade de encarnar e pagar todo o seu karma, e foi feito deixando uma grande mensagem assim como todos os grandes mestres,se iniciou nos mistérios maiores e retornou ao Pai como anjo novamente. Leia esse texto da obra dele em que ele mesmo relata:

        http://www.gnose.org.br/conteudo/samael_aun_weor_por_ele_mesmo/

        Disponha de minha visita, vou adicionar seu blog a minha lista no blogger.
        Paz

        Curtir

      • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

        Amigo, me desculpe, mas levar o que é falado desse Samael na Gnose realmente em consideração é ir contra a própria concepção acerca dos Anjos que a maioria das pessoas tem experimentado e crido por milênios!

        Anjos não encarnam, Anjos não têm corpos, Anjos não inauguram doutrinas, ainda mais uma tão distante do ensinamento de Cristo em seu Evangelho como a doutrina Gnóstica. Anjos só se limitam a declarar e executar a Vontade de Deus, pois já não são seres com livre-arbítrio (pois viram Deus face a face). Nem mesmo o Demônio, bem como os Anjos decaídos (seus seguidores) não têm mais livre-arbítrio, pois são escravos eternamente dos Juízos que carregam sobre si, os quais se esforçam para justificar.

        Muito obrigado pela visita e por adicionar meu blog aos seus preferidos! Que a Luz do Espírito Santo possa te resgatar da cegueira do Mundo e das doutrinas dos homens! Um abraço em Cristo!

        Curtir

  34. Chibi Ahou · dezembro 4, 2011

    Que pena, recomendo que leia os evangelhos apócrifos que não foram modificados ao longo dos anos pra ver que o que Mestre Jesus deixou não é tão diferente assim já que a Gnosis é mais velha que ele, de todo modo, essa concepção de anjos não poderem encarnar é totalmente errônea, os anjos são iguais à nós enquanto chispas de Deus e recebem a opção de querer encarnar ou não, assim como no filho pródigo nós saímos da casa do pai, eles não saem por opção,mas nunca poderão passar de anjos que fazem seu trabalho pelo pai, como mencionou,nós depois de seguirmos a senda e despertarmos a consciência divina poderemos voltar ao pai como anjos mas com consciência e livre arbítrio,diferente deles. Não existem anjos caídos servos do Diabo, o diabo está dentro de nós, os anjos caem e assim ficam à serviço da loja negra por pura vontade, não existem seres criados pra serem anjos e outros pra serem humanos todos somos iguais, um pedacinho de Deus emanado o que viramos é por nossa conta, Todos nós vimos Deus por que saímos dele, enganei-me achando era estudante de esoterismo, espero que faça suas práticas e se projete em astral para ver a verdade. Paz Celestial.

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Na verdade, você quer dizer que os apócrifos gnósticos falam não o que “o Mestre nos deixou”, mas o que os gnósticos disseram que ele falou. Há uma grande diferença aí. Até porque a doutrina evangélica defendida como autenticamente de Cristo pela Igreja Católica é combatida e condenada pelos próprios judeus ortodoxos daquela época, desde o início da pregação evangélica, provando, assim, que a Tradição do que foi dito por Jesus é aquilo no que creem os católicos. Basta lermos as cartas de Inácio de Antioquia, Clemente de Alexandria, as pregações de Policarpo, todos eles discípulos próximos e contemporâneos dos Apóstolos de Jesus.

      A seita gnóstica, sendo ou não mais antiga que Jesus, não encontra verossimilhança quando aplicam seus postulados a alguém como Jesus. Não há nada, fora dos próprios escritos gnósticos, que prove que Jesus pregou o que os gnósticos atribuem a ele. Não há contradição no contexto histórico, por parte dos opositores dos cristãos, que possa validar a atribuição dos ensinos gnósticos a Jesus.

      Já li todos os apócrifos, principalmente os encontrados em Nag Hammadi, quando escrevi um artigo na época em que estava afastado da Santa Igreja. Não há unidade doutrinal entre eles, todos se desdizem. Um exemplo: vocês dizem que não há Diabo, mas o apócrifo atribuído ao apóstolo Bartolomeu diz o contrário, narrando sua descida aos infernos e nos contando detalhes dos que lá vivem. E por aí vai a Torre de Babel gnóstica. Ninguém se entende, todos lutam contra todos e todos “morrem” abraçados na praia de Pedro!

      Não sei se me fiz entender, mas usei do mínimo de dados históricos e lógica…

      Curtir

  35. roque vieira silva · dezembro 4, 2011

    EBRAEL: PARABENS, VOCÊ GANHOU. SE O ZÉ NÃO SE PRONUCIA É PORQUE NÃO TEM ORGUMENTO DA MENTIRINHA DE AVO E PAI QUE ELE CRIOU.

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Ele se pronuncia sim, mas para os fãs em seus shows, esses mesmos que acreditam em qualquer coisa, que não pensam. Mas, a mim? Nunca se pronunciou, sinal de que ele não tem qualquer respeito por quem lhe oponha questionamentos polêmicos ou tenha opiniões que contrariem seus argumentos sem fundamentos.

      Obrigado pela visita!

      Curtir

  36. Adrielle · dezembro 4, 2011

    acredito que Avôhai tenha sido apenas uma letra como qualquer outra, desde a primeira vez que ouvi na minha cabeça Avohâi seria avô e pai.

    Curtir

  37. ttu · dezembro 4, 2011

    Nossa. Está de parabéns e tem si saído muito bem sobre esse tal de ” avô e pai ” que diz ser Zé Ramalho.Pois se cheguei aqui foi por curiosidade e vontade de saber realmente as coisas que me aparecem ser erradas ou que podemos tá emitindo maldição sem saber.
    Cheguei ao tema a cima primeiro por essa expressão pronunciadas nos finais dos parabéns aos aniversariantes, RA -TIM -BUm. Por quer teve um amigo do face que publicou sobre RA TIM BUM dizendo que as pessoais envocam maudição aos outrem sem saber. Li sobre o assunto uns artigos diziam que essa palavras eram emitidas pelos antigos magos. E outros artigos dizem que não tem nada a ver com maldição que foram palavras com alguns apelidos e assim e assim oi indo.

    Dias depois estava ouvindo no computador o dvd de Zé Ramalho, quando ouvindo essa música mim perguntei o que quer dizer esse tal de ” avô e pai” avohai. Será que se trata de algo parecido com RA TIM BUM? Chegei e cair aqui no seu blog e fiquei bastante satisfeito. Se por acaso se interessar de esclarecer ainda mais sobre esse tal de RA TIM BUM, ficaria grato.Obrigado………….

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Bem, só por saber que existe um programa infantil (aliás, que eu acho bem bacana) com o nome de “Castelo Rá-Tim-Bum” na TVE, já podemos tirar daí a falácia de que Rá-Tim-Bum fosse uma tal maldição.

      O fato é: não há magia apenas com palavras, seja “boa” ou má. A fórumula mágica é apenas um catalisador, um concentrador para o Mago. Faz parte do ritual que o põe em contato com as forças que ele deseja. Mas, o que faz funcionar é a carga emocional do desejo, da intenção, sem dúvida alguma.

      No caso da música “Avôhai”, não funcionaria também sozinha. Já pensou? Vou cantar e parabenizar alguém e dizer apenas “Avôhai”? Não, há toda uma letra, uma simbologia que descreve “Avôhai” como um ser mítico, que está, claro, acima da realidade dos seres que cantam. Portanto, a mística dessa música só é alcançada quando você consegue visualizar “Avôhai” pelas imagens que os versos, que o descrevem, evocam em sua mente.

      O ato mágico sem a evocação e formação de imagens mentais de nada vale. É pura e crassa pantomima! Não faz mal ou bem algum!

      Curtir

      • ttu · dezembro 4, 2011

        Valeu, Também tinha lindo sobre esse efeito, só queria fortalecer essa opinião. Muito obrigado pelo esclarecimento.

        Curtir

  38. adrielle · dezembro 4, 2011

    Até pode ser que a música invoque ao satanás, mais e dai? tantas igrejas evangelicas citam tanto o nome de satanás e não por isso são criticadas. Amo essa Música, invoco então o satanás roda vez que escuto, oser humano só acredita no que quer, eu não acredito que exista nem Deus nem Satanás, por isso se invoca ou não, pra mim não faz diferença.

    Curtir

  39. boaes · dezembro 4, 2011

    Porque o homem tem sempre que enveredar por labirintos que por vezes não nos oferece saída? Deus é tão simples, porque não podemos ser simples como Ele?

    Curtir

  40. Rômulo Luiz · dezembro 4, 2011

    Meus caros,
    ainda que hája muita veracidade no que diz respeito a mistificação não só desta musica em questão, mas em quase toda a obra do referido artista, ainda assim, lembremo-nos que este também é nosso irmão. Não nos cabe julga-lo. Cabe-nos ama-lo e rogar ao Indiscritível que nos de a graça da sabedoria, para mantermo-nos afastados sem, contudo, deixar de amar ao irmão, que talvéz, iludido pelos véus dos mistérios, cometa o engano e se dispenda de energia no caminho oposto ao que realmente, ainda que não saiba, queira seguir.
    Um forte abraço a todos e tudo de bom!

    Curtir

  41. vitor · dezembro 4, 2011

    Não faço ideia nem do significado da letra dessa música e nem da motivação do autor ao escreve-la ; assim como não desejo ter ; Mas gostei , mesmo assim, de todo o texto :3 . Acho que você escreve muito bem, de forma eloquente e tendenciosa *—-* que inveja

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Obrigado! Se quiser acompanhar os próximos artigos, assine o blog na barra lateral e seja avisado por e-mail sempre que algo for publicado.
      Grato por sua presença! :D

      Curtir

  42. Eliezer Santos · dezembro 4, 2011

    Pessoal é muito interessante tudo o que foi comentado até aqui. Essa palavra avôhai e também a melodia da música são curiosas, mas gostaria de compartilhar o que penso a respeito. A considero como fruto da junção de vários fatos. Conhecendo um pouco da história do Zé Ramalho, do caso da perda do pai de uma forma trágica e criação pelo avô (papel de avô e pai… continuação da espécie… amor, valores, solidão) um menino com 9 anos de idade. Se você viajar para o sertão verá um deserto com montes imponentes, quase sem vida em meio a um silencio profundo que de imediato levará você a refletir. O sertão é esquecido por todos mas é habitado por gente como nós. É lugar de sofrimento com a seca, desesperança e abandono. Você pode ainda acrescentar um pouco de espiritualidade que todos nos possuímos inclusive o Zé Ramalho e somar também as drogas alucinantes. É meio difícil explicar, mas para mim esse é o resultado de Avôhai (Avô Raimundo, Avô e pai).

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      Sim, sou de opinião que pode ser um pouco disso tudo sim!
      Obrigado pela contribuição! Abraço! :D

      Curtir

  43. Ale Marques · dezembro 4, 2011

    Visitarei o blog sempre que possível. Gostei muito.
    Abraços

    Curtir

  44. Marcelo Roberto · dezembro 4, 2011

    li um monte e não entendi nada! Encontrei Deus, me deparei com o satanás, conheci a tal de pomba giria, conheci um monte de pessoas e ainda além de perder um grande tempo na página me considerei mais ignorante do que entrei aqui!

    Curtir

    • Ebrael Shaddai · dezembro 4, 2011

      É simples para você resolver o problema: ou você ingressa na APAE mais próxima de você ou procura alguma página que desenhe os conteúdos em quadrinhos. Talvez a Mônica e o Cascão tenham melhores condições de acompanhar tua preguiça e má vontade!

      Curtir

  45. PAULO XAVIER · dezembro 4

    Caro irmão, o “ato de elucidar” é uma qualidade do discípulo, parabéns pela pesquisa!!!, pois, venho fazendo o mesmo a aproximadamente 25 anos. A incessante busca pela verdade transforma o discípulo em ALVO DIRETO de críticas e adjetivos não muito promisssores: LOUCO, HEREGE, CIÊNTÍSTA DOIDO, PERTUBADO, PROFETA MALUCO ETC. São algumas das colocações a nosso respeito, mas, não desanime!!!, eu era fã do Zé Ramalho, mas vi que ele não tem o mínimo de respeito por seus fãs,então como diz a PALAVRA: “PELA ÁRVORE CONHECEREIS SEUS FRUTOS”. Analizando a letra da música, suas colocações tem fundamento, aliás existem outras músicas dele que ele fala sobre: MERCÚRIO, CADUCEU e outras palavras místicas desse tipo. Tenho um “grupo” de colegas que trocamos idéias a respeito do MISTÉRIO DO MUNDO, não é um grupo formalizado, porém trocamos as idéias por telefone e email, fazemos uma montagem do quebra cabeça do que o PADRE FALA NA MISSA: “EIS O MISTÉRIO DA FÉ”, assuntos que percebi você já deve ter ouvido falar: ALIÉNIGENAS, CONSPIRAÇÃO NO MUNDO, FÍSICA, SONHOS, MILAGRES, SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, tentamos encaixar essas peças e observar um panorama maior do que há de verdades ou mentiras diante do mundo, alguns livros nos interessam como: ” ERAM OS DEUSES ASTRONAUTAS”, ” O TAO DA FÍSICA”, ” A FÍSICA DO CRISTIANISMO” HAVIA GIGANTES NA TERRA”, “1984” etc. Em particular EU ACREDITO QUE JESUS CRISTO VEIO NOS ENSINAR UMA “CIÊNCIA AVANÇADA” QUE IRIA MELHORAR E LIBERTAR O HOMEM, porém “os carinhas do outro lado” deturparam os ensinamentos e transformaram o verdadeiro conhecimento em “CIÊNCIA MATERIAL”, ainda não é minha conclusão final, faltam “dados” ainda, mas acho que estou no caminho porque No final tudo será revelado, bem amigo vou ficando por aqui qualquer coisa de um toque!!!. PAULO XAVIER “PROFESSOR DE FÍSICA E PESQUISADOR”.

    Curtir

  46. Veritas · dezembro 4

    Meu caro, expondo meu argumento de forma bem sumária,
    adoraria fazê-lo entender que no mundo existe dor e sofrimento. Nesse seu pequeno universo, envolto em um módico blog, você pensa estar protegido de tudo. Minha filosofia: fitá-lo por um segundo, observar a sua imensa mediocridade e, em seguida, fazer valer uma bela rajada de calibre 38 na sua cara! Imbecil, quem você pensa ser? Um bosta, em uma merda de blog, destinado a explicar coisas (por intermédio de uma crítica vulgar e muito mal rebuscada) sobre aspectos que constituem uma arte da qual você nunca fará parte. A você, tudo falta: talento, simpatia, trato certo com o público, etc. Contente-se com o serviço público. Morra em paz. Imbecil! Logo chegará sua hora de sentir dor. Vai lamentar tanta arrogância. Aguarde.

    Curtir

    • Cara, não sei se você sabe, mas ao comentar nesse pequeno e módico blog, você deixa não apenas seu nick ridículo e covarde, mas seu IP também. Suas injúrias estão gravadas, suas ameaças também. Então, da próxima vez que sua Senhoria sair do inferno para perder seu tempo ameaçando de morte alguém que não tá te incomodando, pense bem. Estou no serviço público sim, e meu prédio fica bem próximo à Polícia Federal.
      Passar muito mal!

      Curtir

  47. alex · dezembro 4

    Ola bom dia não sou catolico ,nem evangelico (pois nao acredito que Jesus nem os apostolos fundaram denominaçoes) muito menos ocultista, mas acredito na Biblia como a palvra de Deus e em Jesus como o enviado o Messias, e no final das coisas onde o Senhor Julgara os homens e nao estar do lado do Senhor sera fatal. Estava ouvindo essa musica e depois me deu a ideia de procurar o significado do nome pois achei algo meio que maligno na palavra avohai. Dai encontrei esse blog e fiquei muito grato ao Senhor Deus por revelar o oculto atraves de um cristao denominacional (por isso nao tenho preconceitos). Obrigado !

    Curtir

  48. “ele escreve Hevayoh (ch=h aspirado em hebraico, e o “j” claramente é uma semivogal, tendo som de “I”). Mas, Havohai também é possível como pronúncia alternativa” … FORÇOU A BARRA, HEIM??? KKKK

    Curtir

    • ALÉM DISSO, NÃO É HAVOHAI, MAS AVOHAI rsrsrs

      Curtir

      • Sem comentários… o H (Hê), em hebraico, também pode ter som mudo. Você definitivamente não conhece nada do assunto tratado, nem dos que são necessários para emitir alguma opinião compreensível.

        Vá estudar o básico de hebraico e depois tente entrar… quem sabe, você passe menos vergonha!

        Curtir

      • Bem não queria me utilizar da falácia da autoridade, mas já que pediu, lembre-se foi vc que pediu…. fiz dois anos de grego, dois anos de latim, de fato, hebraico nunca me interessou…. mas a transliteração feita por você na comparação de havohai foi pra tornar mais parecido com sua viagem especulativamente pseudo-filosófica do hevayoh… ou seja, para de forçar a barra / ofender pessoas e causar polêmica pra tentar ter os seus quinze minutos de fama e se tornar “o famoso quem”, além do mais, ridícula essa coisa dos comentários precisarem de autorização pra serem publicados, coisa de ditador pseudo-intelectual…passar bem

        Curtir

      • Ok, já que você reivindicou o argumento da autoridade, eu lhe dou o argumento de quem tem, senão toda a autoridade, ao menos bem mais do que você. Grego e latim, de nada valem aqui. Vamos lá…

        Na verdade, na sequência do Tetragrammaton em hebraico (lendo-se da direita para esquerda, HVHY), temos Yahovah. Não há discussão quanto a isso. E não me venha me dizer que o nome é impronunciável, pois não sou judeu e não tenho obrigação de guardar esse dever de me calar diante do Ha-Shem.

        Agora, minha filha, se seguirmos o roteiro de Eliphas Levi (ou seja, invertendo a escrita e pronúncia do Nome), teremos sim HAVOHAY. Assim, guria, leve o nome [YHVH, para ser lido, em hebraico, da dir. para a esq.] a um judeu DE VERDADE, não esses que são tão judeus como os ciganos da praça da Sé, e me diga se não sairá HAVOHAY.

        É óbvio que eu uso a referência do Eliphas Levi para narrar como cheguei a esse achado. Mas, também, fica patente (incrível como você conseguiu perceber) que a pronúncia dele [do Eliphas Levi] está equivocada. Totalmente equivocada.
        Repito: se você aprender o mínimo de hebraico [ao menos, a pronúncia correta], perceberá que [YHVH, lendo da direita para a esquerda] soará HAVOHAY.

        Prove o contrário, se puder… mas, primeiro, aprenda hebraico, ao invés de ficar no achismo, no desvio do mérito e sem conhecimento técnico algum.

        Vá lá, faça o seu melhor. Ou, então, recolha-se!

        Curtir

    • O que tu sabe de hebraico, minha filha? Estudei hebraico antes de chegar a entender essa passagem. Você é que força a barra com sua ignorância…

      Curtir

      • Bem não queria me utilizar da falácia da autoridade, mas já que pediu, lembre-se foi vc que pediu…. fiz dois anos de grego, dois anos de latim, de fato, hebraico nunca me interessou…. mas a transliteração feita por você na comparação de havohai foi pra tornar mais parecido com sua viagem especulativamente pseudo-filosófica do hevayoh… ou seja, para de forçar a barra / ofender pessoas e causar polêmica pra tentar ter os seus quinze minutos de fama e se tornar “o famoso quem”, além do mais, ridícula essa coisa dos comentários precisarem de autorização pra serem publicados, coisa de ditador pseudo-intelectual…passar bem

        Curtir

  49. kkkkk vc só publica aquilo que não irá te desmascarar, né???
    Bem não queria me utilizar da falácia da autoridade, mas já que pediu, lembre-se foi vc que pediu…. fiz dois anos de grego, dois anos de latim, de fato, hebraico nunca me interessou…. mas a transliteração feita por você na comparação de havohai foi pra tornar mais parecido com sua viagem especulativamente pseudo-filosófica do hevayoh… ou seja, para de forçar a barra / ofender pessoas e causar polêmica pra tentar ter os seus quinze minutos de fama e se tornar “o famoso quem”, além do mais, ridícula essa coisa dos comentários precisarem de autorização pra serem publicados, coisa de ditador pseudo-intelectual…passar bem

    Curtir

    • Pessoas ignorantes ou pseudo-questionadoras, como você, que não debatem, se limitando apenas a ficar fazendo oposição sem nenhum sinal de conhecimento daquilo sobre o que pretende bisbilhotar, sim, merecem ser ridicularizadas.

      Na verdade, a pessoa com holofotes coloridos e com nariz de palhaço aqui é você. Boa sorte, quem sabe você chega ao BBBosta!

      P.S.: já aprovei seu insulto e respondi à altura de sua ignorância. Enxugue a baba, e vá tomar vacina!

      Curtir

  50. Carlos D'Hora · dezembro 4

    Caro Julio Cesar, de que vale tanto conhecimento se não tem respeito pelas pessoas?

    Existem várias formas de defendermos o nosso posicionamento, e no seu caso, os anos de estudo deveriam se refletir em serenidade e posicionamento exemplar.

    Acredito que no que disse, mas não em você como é.

    Além das ricas informações que lí neste blog, também me deparei com um dos os motivos que fizeram o ser humano estar em Guerra por tantos anos.

    Faço votos que você deixe de lado o orgulho e a soberba, e que se torne uma pessoa realemente feliz e realizada.

    Somos livres para escolher, e prisioneiros das consequencias!

    Curtir

    • Tenha em mente que as reações são proporcionais aqui. O mesmo orgulho e agressividade que demonstrei não foi por simples pontos-de-vista, que são mutáveis, mas pela atitude análoga das pessoas.

      Nunca, em tempo algum em que escrevi e escrevo neste blog, pretendi relacionar o que conheço com uma suposta perfeição moral ou de temperamento. Nisso, sou tão humano quanto você e os outros.

      Simples assim: aqui trato de informações, ideias, não de Sabedoria. Seria muito pra mim, pra você e para os outros. Aos que chegam aqui com educação, por mais que se me oponham, trato com a devida deferência e respeito. Aos que chegam arrotando venenos, devolvo-os como estão acostumados a enviar.

      Releia a atitude implícita de cada um deles, pois aquele que sabe entrar numa casa alheia, dela também sabe sair. Aquele que tumultua, tende a ser expulso de onde quer que entre.

      Curtir

  51. Eli · dezembro 4

    Desde a infância, tinha curiosidade sobre o real significado dessa música; toda vez que a escuto ainda sinto um arrepio diferente, uma “abertura” da mente e não consigo me concentrar em mais nada que não seja em sua própria letra e melodia.
    Ebrael, venho cumprimenta-lo por sua pesquisa e texto esclarecedor, não tenho dúvida de que “Avohai” está impregnada de ocultismo.
    Obrigada pela publicação deste post.
    Grande abraço!

    Curtir

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s