Cadê as campanhas da Globo contra esses escândalos? Cadê a Rede Record para detalhar a pedofilia do Profeta Maomé, que estuprou sua “esposa” de nove anos de idade? Onde está a Maria do Rosário, que não aparece para defender as muçulmanas?

Cadê, enfim, as VADIAS feministas a gritarem para que tirem os suaks de suas vaginas? Onde estão Jean Wyllys e os gayzistas a descerem o pau nas mesquitas, fazendo seu showzinho patético? Onde está Serginho Groismann e a ralé dos programas da Globo a fazerem críticas aos muçulmanos?

Cito abaixo, e reitero, o que eu disse em comentário à postagem da amiga Lúcia Lopes com essa denúncia:

Mulher não é propriedade, é companheira; não é dependente, é fiadora do marido; não é empregada do lar, é zeladora do que lhe pertence; não é escrava, mas legítima Rainha de um Reino cujo Rei deve ser defensor e condutor, não um tirano.

O Islamismo radical é a versão masculinizada da mesma tirania pela qual as feministas anseiam: a que submeta o outro pelo MEDO!

E A ZUEIRA NEVER ENDS! 😮 Assista também abaixo:


***

Para aqueles que vierem com papinho politicamente correto para cá, já deixo um bom material para demonstrar o quanto a doutrina islâmica pode levar as pessoas a praticar barbáries, não apenas contra mulheres:

Se você gostou dessa matéria, você pode optar por assinar também as próximas, logo abaixo!

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Ou, então, CURTA nossa Página no Facebook!

Anúncios

164 comentários em “Clérigo muçulmano no Brasil ensina como bater em esposas

  1. acho que a agressividade está mal direcionada no texto, mas suponho que a estratégia é chamar a atenção.. vou repostar..
    isso é deshumano uma barbaridade!

    Curtir

    1. Não, Leila, não há agressão, e sim acusações minhas baseadas em constatações simples: a perseguição gayzista-feminista-esquerdista contra a Igreja é gritante, tanto que aquilo que usam para trollar a Igreja e os católicos, como o rótulo “fundamentalista”, jamais é usada nem pelos políticos esquerdistas (como a min. Maria do Rosário e o dep. Jean Wyllys) nem pela mídia para apontar a apologia à violência contra a mulher pregada por muçulmanos.

      Não se vê uma manifestação gayzista-feminista em frente a mesquitas do Brasil, apenas baderna em frente a Igrejas e catedrais. É aquela coisa, assim como tenho certeza que Jean Wyllys nunca iria morar em Cuba nem fazer Parada Gay no Irã, também sei que menos ainda iria ele discursar dentro de uma mesquita.

      Mas, obrigado por repostar.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Sabes em que cidade brasileira foi essa pregação?

        Li em outro site que em Foz do Iguaçu eles já estão ameaçando pastores e católicos, não sei se procede, caso sim, é hora de agir!

        Curtir

      2. Eu me aterrorizo em ver estas cenas, e tenho certeza que qualquer ser humano também sentiria o mesmo, a mesma repugna.
        Sou trans e fui criada numa igreja evangélica (Congregação Cristã), não é de meu gosto seguir dogmas aos quais não me agradam, e sim, eu tenho vontade própria, embora o fundamentalismo (que, por acaso, diga não “existir” no Brasil) me persiga SIM por minha opção em não seguir tais preceitos, aliás para um cristão qualquer coisa que se mova e que não seja cristã é alvo.
        Isto pode ser, devidamente, provado quando se nota que não se vê gays ou transexuais com bandeiras que digam “Vocês são aberrações”,não vejo satanistas pedindo pelo fim do Evangelho, mas vejo gritar dentro de uma Câmara o nome de um Deus numa terra que se diz livre e laica, vejo a imposição que a religião traz ao social e que, por lei, não deveria.
        Nós ainda não somos um EI (endenta-se como Estado Cristão e terrorista) porque nos resta um mínimo de lucidez que deixa de fora, pelo menos 1%, da autoridade que a religião majoritária quer enfiar-nos pela goela abaixo.
        Sendo assim, não há ditadura gayzista (e coitado do Aurélio se fosse incluir, informalmente, termos sem a menor racionalidade possível), maqs existe sim uma ditadura Cristã, cristã evangélica e não católica mas, graças a Deus, em partes, contida pelo nosso regime, assim como há uma ditadura islâmica mas não repreendida por ser um país já dominado pela religião.
        Basta fazer uma troca, se eles fossem cristão, os muçulmanos estariam sendo crucificados, é tão simples que qualquer “dois neurônios” entenderia.
        Entendo que sua postagem remete apenas ao fato de querer pôr pra fora seu ódio por algumas situações, situações estas que não vão mudar por causa de um comentário individual, assim como meu comentário não altera sua forma de pensar.
        Que tal querer ajudar sem colocar a culpa em alguém?
        Os “gayzistas” lutam a favor daquilo que os beneficiem, mas se lutam a favor de algo é porque tem alguém lutando contra, se fosse uma ditadura eles nem perguntariam, simplesmente transformavam a bancada evangélica numa bancada LGBT.
        E é assim com quem luta pelo feminismo, por quem luta pela igualdade de gênero, por quem luta pelo ovo da galinha pintadinha, se faz o que está ao alcance, mas sem tirar a voz de quem quer falar, sem desmerecer uma causa pra que se haja interesse em outra.
        Eu tenho certeza, que assim como eu,, muitas pessoas se sensibilizariam com estas imagens, mas vindo de uma fonte tão ofensiva a quem pode ajudar, por pelo menos compartilhar, acho realmente desnecessário o interesse alheio.
        Já tentou a ONU?

        Curtir

      3. Não, quando critico “gayzistas”, luto sim contra os gays que querem impor “casamentos” dentro das igrejas que não aceitam tais práticas. Se o país livre, como alguns gays querem impor algo? Em nome da liberdade, impõe coisas aos outros? É contra a mordaça gayzista que luto, não contra a liberdade pessoal dos gays, DESDE que não queiram fazer o que é proibido aos outros (andar seminus e se masturbar em público nas Paradas Gays, andar de peito de fora dentro de igrejas, vilipendiar a fé dos outros, colocando crucifixos em ânus e vaginas), etc.

        Se você é contra tudo isso, você é coerente com o que você disse. Se não, você não é bem-vinda aqui. 😀 Espero que a opção verdadeira seja a primeira.

        Curtir

      4. O seu posicionamento está certo. Onde estão as feministas de uma figa e o resto da trupe para criticar tal violação de direitos a mulher!? Pregar a violência sob qualquer aspecto (físico ou psiquico/moral), mesmo que em obediência a uma escritura, é apologia ao crime e se a mulher for vitimada esta deve denunciar as autoridades o seu mal-feitor. Mulher de bem não se subjuga a marido tirano! e citando escrituras, Jesus dizia: Ama a teu próximo como a ti mesmo… O teu primeiro grande amor é ti mesmo, depois vem o resto! Para ser feliz você não precisa se submeter a um companheiro/marido desgraçado!!!!! Pode ser da religião que for, se o sujeito é covarde de bater numa mulher, suma da vida dele!

        Curtido por 2 pessoas

      5. Realmente abomináveis estas notícias! Barbaridade revestida de cultura. Cara eu entendo a tua revolta de verdade e sou cristã, mas não fecho os olhos pra realidade dos erros do cristianismo não. Seria contraditório nos tornarmos fundamentalistas também defendendo cegamente o nosso lado… Pq assim, Julio…só pra não esquecermos a história e não Fazermos injustiça aqui, p.ex., essa questão de homens casando com meninas não era exclusiva dos muçulmanos não, véi. Essa barbaridade era comum em qualquer parte do mundo, o que inclui os cristãos (pode pesquisar). E a “prima note” dos padres com as virgens recém casadas?? Aliás tem muita coisa q as religiões em geral fazem e fizeram de errado… Tem coisa pra caramba da Igreja também… Só um ínfimo exemplo pra ilustrar, a história dos borgias na Itália ….a intenção não foi te ofender, mas se se sentiu ofendido, não precisa publicar o comentário se não quiser.

        Curtir

      6. Cacau,

        Com certeza, eu sou o primeiro a bater de frente com o Clero e levantar o véu de muitas de suas imundícies humanas. Mas, ruim com a Igreja, pior sem ela. Bem ou mal, a Europa que você conhece hoje, com suas mazelas e glórias históricas, avanços e retrocessos, tem a marca católica em seu “RG”.

        Corrigindo: a “prima nocte” era um privilégio de cavaleiros, não de clérigos. E não era válido para toda a Europa. Isso era facultativo de região para região, e muitos locais nem conheciam essa prática. Obviamente, outras barbáries eram conhecidas e toleradas pelo Clero, em grande parte interessado na manutenção de privilégios e de seus crânios sobre os pescoços.

        Você não me ofendeu em nada, está tudo certo. A realidade é bem mais ofensiva e chocante.

        Um abraço!

        Curtir

      7. Mas é óbvio que não terão feministas na frente de mesquitas! Elas são em menor número! O Islamismo não é uma realidade tão evidente no Brasil.

        Curtir

      8. Não é a mais evidente, mas é a que mais promete VERDADEIRAMENTE fazer as mulheres brasileiras incorrerem em riscos sérios. Não as igrejas, onde as vadias costumam aparecer para transgredir a Lei de todas as formas possíveis.

        Curtir

      9. Como se a igreja católica também não houvesse cometido milhares de atrocidades em nome da “fé”. Suas palavras estão em um tom tão agressivo, que distorce a denuncia. Gentileza gera gentileza.

        Curtido por 1 pessoa

      10. Gentileza com quem? Com os agressores? Ora essa, a denúncia deve ser veemente, clara, objetiva, completa e sem sentimentalismos politicamente corretos.

        Outra coisa: não vou falar sobre a Inquisição e os crimes dos agentes da Igreja, pois há fartas pilhas de sites e blogs sobre isso. Aqui não tem papagaio de pirata! Estou falando sobre a agressividade dos homens muçulmanos e de sua ideologia jurássica.

        Curtir

      11. Meu amigo não estou entendendo sua posição quanto á questão das violencias! Porque vc fez as citações questionando-as como se esses representantes fossem a favor da violencia muçulmana! Jean Wyllys defende um categoria da sociedade que sofre violencia, desde a fisica á psicologica, as vadias defendem o direito da mullher, enfim, o questionamento so seria valido se esses grupos fosse a favor dessa Lei. Dentro dos grupos muçulmanos, da cultura existe resistencia sobre tal ato….existem mulheres que lutam contra essa aberração de conduta, é interessante aliar-se a elas. Portanto nao sei se vc esta querendo defender o direito das muçulmanaas ou se quer detonar com os representantes, de esquerda em especial! Sua colocação é confusa, é o desabafo sem reflexao! Desculpa…mas a luta dos caras que citou co ironia estão ao encontro da luta pela extinçao desses tratamentos em outras culturas!!!

        Curtir

      12. Em primeiro lugar: Jean Wyllys, um homossexual, parece defender o ensino de uma ideologia religiosa que prega a violência contra homossexuais. Você não acha isso contraditório? Eu acho, e apontei a contradição (uma de muitas do ex-BBBosta).

        Em segundo lugar: até onde sei, feminazis (que defendem o direito de mulheres de assasssinarem seus bebês na barriga) não costumam incomodar muçulmanos “machistas” em frente de mesquitas no Brasil, apenas na frente de igrejas católicas. Quando mulheres são apedrejadas no Oriente Médio, por que as feminazis não experimentam ter “peito” para fazer protestos lá? Se querem denunciar violência contra a mulher, lá é o lugar, tanto para a Globo quanto para as Feminazis, de protestarem.

        A cisma é: por que os LGBT’s e Feminazis quase não batem na ideologia islâmica como fonte de violência contra a mulher. Eu não conheço nenhuma mulher no Brasil que tenha sido violentada por conta da ideologia cristã.

        Espero que suas dúvidas quanto ao texto tenham sido dissipadas. Obrigado pela visita.

        Curtir

      13. não viu a esquerda, os políticos mencionados e, principalmente, as feministas se posicionarem contra isso porque NÃO QUIS, senhor…
        seu discurso é repleto de ÓDIO… e não contribui em nada para a questão!
        se informe melhor… debata… denuncie… mas não torça as coisas…

        Curtir

      14. Quando Jean Wyllys, gay, propõe ensino islâmico nas escolas, acaso, ele não está se contradizendo? Não sabe ele que gays são atirados de cima de prédios no Oriente Médio justamente por conta da Sharia? Ora essa.

        Geralmente, feministas não ficam nuas diante de mesquitas no Oriente Médio. Vc viu alguma desfilando desmamicada no Cairo, Meca ou Ankara? 😀

        Francamente!

        Curtir

    2. Acho que temos sim que tornar do conhecimento público estas informações. Tudo que é demais, que é levado às últimas consequências, em razão de uma doutrina, seja ela qual for, não é do bem! Beira o macabro. Agora, acho desnecessário neste momento apontar o dedo para este ou aquele grupo, pessoa ou religião. O foco deve ser a questão dos acontecimentos em si e deque forma poderemos divulgar isto para que apre de acontecer. Temos que fazer nossa parte e despreocupar menos com as atitudes, as crenças e as ideoloias alheias. Desta forma sobra mais tempo pra fazermos aquilo que é realmente certo!

      Curtir

      1. O que quero mostrar é a desproporção da ação da mídia. Enquanto demonizam a Igreja inteira pela pedofilia de alguns padres (claramente homossexuais, pois vitimizam, ma maioria dos casos, a meninos), toleram e até glamurizam a presença dos muçulmanos. Engraçado é que a mesma mídia que hipersexualiza os adolescentes e crianças com programas impróprios, cheios de cenas de sexo explícito em horários também impróprios, desce o pau na Igreja Católica por casos de pedofilia que, claramente, representam um número exíguo diante de uma maioria de casos entre a população laica.

        Por que as feministas não vão incomodar os muçulmanos e não ficam nuas nas mesquitas, ao invés de interromper missas com suas tetas murchas em todo o Mundo? Acaso, na Espanha não há espancamentos de muçulmanas? Não há mesquitas na França em grande número, assim como há catedrais? Por que gays não vão pregar contra o “fundamentalismo homofóbico” diante de imanes muçulmanos?

        Entendeu como “liberdade de expressão” é usada?

        Curtir

      2. Concordo! A mídia hipersexualiza mesmo as crianças e adolescentes, fora que exibe uma programação inadequada para os horários!
        A questão Islã x Igreja Católica creio eu que seja porque esses hábitos contra as mulheres são milenares e encarados como um costume cultural (ainda que ninguém concorde, muito menos eu, vale lebrar). Já a pedofilia, chama muito mais a atenção, primeiro porque a maioria são crianças pequenas (instinto maternal e paternal sempre fala mais alto) e também porque acontece, neste caso em específico, numa instituição que é tida como exemplo de moral, daí a proporção que toma.
        Agora, com todo o respeito devido à Igreja Católica, aos líderes e aos membros, mas a história nos conta as atrocidades (vide a Santa Inquisição), os jogos de interesse e poder que tomaram conta desta respeitável instituição desde os primeiros tempos de sua existência. Essas manchas do passado também ajudam para que todos voltem suas atenções e seu ostracismo para o Clero. Já está enraizada. Não quero com isto defender o Islã, porque eles não estão certos nestas práticas citadas no vídeo, mas creio que estão menos em evidência no senso coletivo. Na realidade, todos nós temos nossos telhados de vidro e ai daquele que atirar a primeira pedra…

        Curtir

      3. Resta-nos avaliar a lisura das fontes que nos contam sobre a Inquisição. Vc sabia que a Inquisição é a ÚNICA responsável… por vc e eu termos o direito à defesa no Tribunal? Sabia que ela é responsável por trazer de novo o Processo Romano como modelo de julgamento?

        A Inquisição leva as culpas de massacres que eram praticados por civis, em sua louca caça às bruxas. Se não fosse a Inquisição, as turbas e os reis teriam direito absolutos de vida e morte sobre cada um de nós.

        Pense nisso!

        Curtir

      4. Tem que encaminhar pro Ministérios publico ”saporra” e exigir que os politicos de esquerda, falem sobre o fato ocorrido! Porque vc tem toda razão, ha uma campanha insana no Brasil com a finalidade de destruir as religioões católica e evangélica!

        Curtir

      1. Você sabe, você sabe muito bem que direitos se manifestam apenas por jurisprudência. No papel, valem de muito pouco. Da boca pra fora, ainda menos. Ou seja, somente com a anuência e/ou coerção dos magistrados civis e/ou religiosos de cada país é que são impostos e se consolidam. É como o direito à Vida: existe como cláusula pétrea na Carta dos Direitos Humanos, justamente o documento que tem sido usada para justificar o aborto e a eutanásia. Conclusão: serve de pouca coisa ou quase nada se não guardado e executado pelas instituições.

        Curtir

      2. Hummm parei de ler quando li que mulher pode escolher marido. Conheço família que mora em Gaza as meninas casam com quem o pai quer.

        Curtir

    3. Acho válidos todos os esforços para impedir as atrocidades que o islamismo promove. O islamismo deixou de ser uma simples religião no mundo quando seus líderes surtaram de vêz e permitiram uma violência desenfreada pelo mundo. Me questiono se os muçulmanos passaram a conviver mais com o ocidente e suas práticas se tornaram mais visíveis ou se eles se tornaram mesmo mais violentos. Só sei que isso não pode ser aceito pelo mundo civilizado.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Basta você pesquisar como era o discurso na Arábia ainda no tempo de Maomé. Não, na verdade, por causa de alguns monarcas árabes mais moderados, o Islã se tornou um pouco menos cruel. Mas, ainda é capaz de suscitar reações animalescas sim.

        Um abraço!

        Curtir

  2. A explicação é essa, são filhos de chocadeira. Onde já se viu, uma mulher sofre 9 meses para ter um filho, pois a maioria passa por vários sintomas desagradáveis, e ainda tem que ouvir isso. E o homem que desobedece sua mulher não deve apanhar também? Deixando claro que sou contra qualquer manifestação de violência, mas só para argumentar que um discurso como esse é ilógico, sempre foi e é pior ainda nos dias atuais onde as pessoas tem mais consciência de seus direitos.

    Curtir

  3. o homem que pensa dessa forma, ou seja espanca a mulher ela tem que arrumar um amante e fazer ele assassinar o chifrudo. Todo homem que bate em mulher e CORNO.

    Curtir

  4. Se tratando de um “ritual ou costumes” cultural do país, onde a mulher deve ser sempre submissa ao homem. ( coisa que eu descordo sempre) Sou contra a violência contra mulheres. Ainda penso que existem outras formas de resolver certos conflitos familiares e isso não inclui agressão física e moral!

    Curtir

    1. A objeção de Consciência é um direito fundamental mínimo. Se a mulher, seja de que procedência for, não tiver esse direito preservado, então deixa de ser humana e passa a ser objeto, uma rês, gado particular dos homens. Isso sem falar em outros direitos básicos.

      Sendo cultural ou não, esse costume, antes de tudo, deve se submeter ao crivo da Lei do país onde se está. O que esse muçulmanos prega vai contra a própria Constituição, contra a Lei Maria da Penha e outras mais. Deve ser indiciado por apologia ao crime de tortura e lesão corporal grave, constrangimento ilegal, crime contra os direitos humanos, etc.

      Curtir

      1. Uma mulher tem o dever de obediência a seu marido.Nós mulçumanos seguimos a senda reta.Temor a Allah e obediência nos ensinamentos.Deixe de lado essa sua hipocrisia
        Isto não é questão de custume

        Curtir

      2. As mulheres podem obedecer aos seus maridos, mas nossas leis civis devem proteger, sobretudo, os seres humanos. Ainda bem que não estamos numa República Islâmica. Esse é, essencialmente, um país fundado sobre bases cristãs, cujos valores são o Amor ao Próximo e à Verdade, repúdio a qualquer tipo de violência.

        Que se dane os seus costumes!! Que se dane, entendeu? Aqui há leis! Se não as quer seguir, FORA! Suma e vá para o Oriente Médio! Lá, provavelmente, você não estaria deixando comentários no blog de um homem.

        Curtir

      3. Júlio César Coelho, sou luterano e concordo 100% com os teus argumentos em relação à mídia. Quando um padre pratica algo considerado por eles como hediondo eles se referem como sendo um ato da Igreja. Quando é um muçulmano que comete qualquer atrocidade a mídia dize que é um ato isolado e que o islamismo nada tem a ver com isso, pois os mesmo pregam e praticam a paz. Parabéns pelo blog…

        Curtido por 1 pessoa

      4. Sim, e isso vale também para atos cometidos por pastores e religiosos protestantes. Quando um protestante comete um ilícito ou algum excesso, é como se todos tivessem uma espiritualidade defeituosa. Devemos, no que nos compete, cuidar de nossos irmãos para que não entrem na espiral do delírio da mídia. Aliás, eles não deliram, apenas esperam que nós comamos do seu mingau com estricnina. 😉

        Obrigado pela visita! 😀

        Curtir

  5. Not even think about that impose adotrinamentos and their stupidities of Islan in Brazil, the Brazilian women we will not bow his head to any calved evil, which at least in raise your voice, much less commit such brutality, let’s make it go through the world . We want this worm in jail! Brazil is No East! Brazil is Brazil!

    Curtir

  6. Acho que houve aí uma manipulação no texto e na divulgação do vídeo.
    Se você reparar e DE FATO, ASSISTIR o vídeo, verá que a opinião do rapaz é completamente contrária, é uma análise fria do alcorão: há um capítulo que diz que é permitido mas há outro que diz que quem bate em mulheres é um homem sem honra. Isso ele explica no meio do vídeo, mas acredito que grande parte das pessoas não irá assistir até o fim.
    No finalzinho, ele diz que concorda que o homem que bate em mulher é um homem sem honra.

    Lembrando: não sou religioso, não sigo nenhuma religião, estou apenas analisando o vídeo que assisti e o texto que li sem nenhum compromisso. Galera, é só assistir o vídeo. É uma análise, apenas.

    Curtir

    1. O que ele faz é apenas evitar que os novos fieis muçulmanos (brasileiros ou nascidos no Brasil) se assustem. Ele defende a doutrina do Corão relendo, com temperinho brasileiro, soft, o que no Corão se apresenta de forma nua e crua. Sabe muito bem ele que as pessoas que nasceram num país catequizado pelo humanismo do Evangelho Católico jamais aceitariam a brutalidade corânica, co-irmã da brutalidade mosaica, se ouvissem das bocas de um muçulmano do Médio Oriente. Ele diz pra “bater de leve, assim, de leve” porque tá no Brasil. Ou seja, ele relativiza a doutrina corânica para que ela se acomode ao “jeitinho” brasileiro. Portanto, ele é intelectualmente desonesto tanto para com o muçulmano tradicional quanto para com o brasileiro que deseja continuar seguindo as Leis do Brasil.

      Concordar com qualquer tipo de punição do homem contra a mulher que a coloque um degrau abaixo em relação a ele já é desonra. Se no mito da Criação da Mulher estivesse implícito realmente que ela está abaixo do Homem, aquela não teria sido retirada da Costela deste, mas dos pés, ou mesmo da poeira sob os pés do Homem.

      Curtir

      1. O Alcorão não ensina isso, esse questionamento deveria ser feito para as mulheres muçulmanas, porque temos mais mulheres convertidas ao Islam no Brasil do que propriamente homens ? Existe insanidade em tudo que é lugar, religião etc. Mas perceba como o artigo é tendencioso, leia os demais artigo da mesma pagina, perceba qual o intuito da mesma, só nos rechaça mano, o que dizer ?!?! Eu fico muito triste com tudo isso sinceramente. Vamos a bíblia:

        Eclesiástico 25, 24: Foi pela mulher que começou o pecado, e é por culpa dela que todos morremos.

        Deuteronômio 22,20-21: Se uma jovem é dada por esposa a um homem e este descobre que ela não é virgem, então será levada para a entrada da casa de seu pai e a apedrejarão até a morte.

        Eclesiástico 42, 14: É melhor a maldade do homem do que a bondade da mulher: a mulher cobre de vergonha e chega a expor ao insulto.

        Timóteo 2,11-13: A mulher aprenda em silêncio com toda a submissão. Pois não permito que a mulher ensine, nem tenha domínio sobre o homem, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva.

        Coríntios 14, 34-35: Que as mulheres fiquem caladas nas assembleias, como se faz em todas as igrejas dos cristãos, pois não lhes é permitido tomar a palavra. Devem ficar submissas, como diz também a lei. Se desejam instruir-se sobre algum ponto, perguntem aos maridos em casa;

        Coríntios 14,33-35: Como em todas as igrejas dos santos, as mulheres estejam caladas nas igrejas; porque lhes não é permitido falar; mas estejam submissas como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, perguntem em casa a seus próprios maridos; porque é indecoroso para a mulher o falar na igreja .

        Coríntios 11,9: O homem não foi criado para a mulher, mas a mulher para o homem.

        Efésios 5

        22 Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
        23 porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo.
        24 Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos.

        Deuteronômio, 22

        20 Se, porém, esta acusação for confirmada, não se achando na moça os sinais da virgindade,
        21 levarão a moça à porta da casa de seu pai, e os homens da sua cidade a apedrejarão até que morra; porque fez loucura em Israel, prostituindo-se na casa de seu pai. Assim exterminarás o mal do meio de ti.
        22 Se um homem for encontrado deitado com mulher que tenha marido, morrerão ambos, o homem que se tiver deitado com a mulher, e a mulher. Assim exterminarás o mal de Israel.
        23 Se houver moça virgem desposada e um homem a achar na cidade, e se deitar com ela,
        24 trareis ambos à porta daquela cidade, e os apedrejareis até que morram: a moça, porquanto não gritou na cidade, e o homem, porquanto humilhou a mulher do seu próximo. Assim exterminarás o mal do meio de ti.

        O Islam libertou a mulher e dignificou-a, devolveu a mulher todos os direitos que lhe haviam sido usurpados pelos homens. O Alcorão eleva a condição da mulher e a valoriza, devolvendo a mulher o lugar que lhe é de direito no seio da sociedade:

        1. No decorrer da história, a mulher sempre foi considerada a culpada pelas desgraças que assolavam o mundo. Já no Islam, a mulher não é responsável pelo pecado original de Adão, porém ambos erraram e ambos se arrependeram e foram perdoados e a descendência de Adão e Eva nada têm a expiar senão pelos próprios erros, e também afirmamos que, se um dos dois tem uma parcela maior de culpa, esse é Adão.

        2. Ainda chegaram a ponto de especular se a mulher tinha ou não uma alma. A taxaram de demônio e lhe foi negado o direito de pensar, de herdar, de ser responsável pelos próprios bens e de sentir prazer sexual. Deus confirmou que a mulher é um ser humano completo, dotada de corpo e alma, e a igualou ao homem na prática religiosa e na recompensa da outra vida… *A quem praticar o bem, seja homem ou mulher, e for fiel, conceder-lhe-emos uma vida agradável e o premiaremos com uma recompensa superior ao que houver feito* (16: 97)

        3. A mulher muçulmana não só tem o direito, mas também o dever de estudar e procurar o conhecimento, porque essa é a melhor forma de se aproximar de Deus. Ela passa a ter os seus horizontes abertos, e a sua fé passa a ser uma fé consciente, enraizada na mente e no coração. A mulher é a base da sociedade, pois ela é a mãe e a “é a melhor das escolas”; é com ela que aprendemos tudo o que se refere aos princípios morais e boas maneiras. Logo, se a mãe é sábia e virtuosa, seus filhos assim crescerão, e a sociedade será consolidada na verdade e na virtude.

        4. A mulher no Islam têm direito a herança e de dispor dos seus bens como quiser. Diz Allah, o Altíssimo: *Não ambicioneis aquilo com que Deus agraciou uns, mais do que aquilo com que (agraciou) outros, porque aos homens lhes corresponderá aquilo que ganharem assim, também as mulheres terão aquilo que ganharem. Rogai a Deus que vos conceda a Sua graça, porque Deus é Onisciente.* (4: 32). Este direito dado a mulher no estatuto muçulmano a 1400 anos atrás, só foi conquistado pela mulher no Brasil em 1962, quando teve os direitos de assinar contratos e receber herança se a autorização do marido. Na Inglaterra, só em 1882 lhe foi assegurado o direito de dispor do seu dinheiro.

        5. Quanto ao casamento, a mulher tem o direito de escolher com quem irá casar e também manter o seu nome de solteira após o casamento, pois o nome é parte da identidade e da personalidade da pessoa e, uma das formas de aprisionar a mulher e colocá-la sob o domínio do homem, foi fazê-la adotar o nome do marido após o casamento, como um objeto que é passado de uma pessoa para a outra. A primeira mulher a ir contra essa agressão foi Lucy Stones, em 1885.

        6. O Islam garantiu ą mulher o direito ao prazer sexual, direito que a ocidental só conquistou após a revolução sexual, pois antes a mulher que demonstrava sentir prazer era considerada prostituta. No Islam é diferente, é estabelecido o casamento como único entre homem e mulher e, dentro das regras do casamento o profeta Muhammad disse: “Não tenhais relações com vossas esposas como os animais. Que haja entre vós uma ligação! Perguntaram-lhe: Que ligação é essa? Então disse: O beijo e a conversa”.

        7. A mulher muçulmana foi privilegiada por Deus em relação aos pais, pois a posição da mãe é três vezes superior a do pai. O profeta disse: ” O paraíso jaz aos pés das mães “. Portanto, a obediência aos pais é uma obrigação do muçulmano, principalmente ą mãe, pois ela é a base da família e ela sofreu as dores do nosso parto, de nos educar e sofrer para o nosso bem. Assim também, o Islam respeita a mulher como filha e ordena que pai e mãe zelem pela educação das meninas e prometeu o paraíso para o muçulmano que educar uma filha e a ensinar os bons modos islâmicos após terem difundido na Arábia pré-islâmica que ter uma filha era motivo de vergonha e desonra. Diz o Alcorão Sagrado: *E atribuem filhas a Deus! Glorificado seja! E anseiam, para si, somente o que desejam. Quando a algum deles é anunciado o nascimento de uma filha, o seu semblante se entristece e fica angustiado. Oculta-se do seu povo, pela má notícia que lhe foi anunciada: deixa-la-á viver, envergonhado, ou a enterrará viva? Quem péssimo é o que julgam!* (16:57-59)

        8. O uso do véu não é uma invenção do Islam, como muitos podem imaginar. Faz parte da religião cristã que a mulher traje o véu, de acordo com a própria bíblia. Já no Islam a muçulmana cobre todo o corpo com exceção das mãos, vestindo uma roupa não apertada e não transparente. Deus, ao estabelecer o uso do véu, conscientizou a mulher de que este véu é um sinal de libertação para ela, tem o seu corpo e sua honra protegidos, e não será molestada pelos olhares pecaminosos dos homens: *Ó profeta, dize a tuas esposas, a tuas filhas e as mulheres dos crentes que (quando saírem) se cubram com suas mantas; isso é mais conveniente para que sejam reconhecidas e não sejam molestadas; Allah é Indulgente, Misericordioso* (33:59)

        9. A mulher muçulmana também pode votar. Enquanto ela teve este direito há 1400 anos, nos Estados Unidos, a mulher só conseguiu esse direito em 1916, e no Brasil, em 1932.

        10. A mulher pode exercer qualquer função que não vá contra os princípios do Islam, que não agrida a sua natureza feminina e que não a ocupe totalmente, fazendo com que descuide da família, pois isso causa sérios prejuízos ą sociedade, pois acarreta na não educação materna, no abandono dos filhos que serão entregues as “mães artificiais”. No Islam, a mulher tem o direito de ser sustentada pelo pai, irmão ou marido, visto ser uma injustiça querer que ela trabalhe dentro e fora de casa.

        A mulher tem grande importância dentro do Islam, pois Deus é justo e distribui os direitos e deveres de acordo com sua plena justiça.

        Atualmente, as reivindicações e movimentos pela garantia dos direitos da mulher são assuntos prioritários nas sociedades que injustiça à mulher. Os direitos da mulher e a libertação da mulher são assunto prioritário, prioridade que se deve ao fato de a mulher estar aprisionada e injustiçada. Não é dado ą mulher o valor que ela tem mesmo sendo o alicerce da família, da sociedade e do mundo e sendo a metade da sociedade humana. Antigamente, a posição social da mulher era praticamente nula; em alguns códigos, a mulher contava-se propriedade do homem; em outras civilizações não tinha o direito ą herança ou a propriedade; na Índia, ela não tinha direitos independentes do pai, marido ou filho, e se o marido morresse era condenada a morrer no dia da morte do marido dela; alguns consideram a mulher uma maldição; até pouco tempo atrás pesquisavam se a mulher é obra de Deus ou do diabo, se a mulher tem alma ou não tem!

        Esqueceram de todos estes crimes que eram e são cometidos contra a mulher e só se lembraram de acusar os muçulmanos de oprimirem a mulher e não darem a ela os direitos que ela merece. E por incrível que pareça, o Islam cresce mais entre as mulheres, e as novas muçulmanas alegam ter encontrado no Islam o respeito que procuravam e os seus direitos garantidos sem segundas intenções.

        Os direitos conquistados pela mulher têm custado para a mulher ocidental o que não custou para a mulher muçulmana. A mulher no ocidente está a cair numa verdadeira armadilha. Dizem a ela: “Nós vamos te libertar, você vai ser livre e ter os seus direitos”. Porém, estes direitos não garantem o principal direito: o respeito ą mulher como ser humano, como mãe, como esposa , como irmã, como filha, como educadora.

        Em nome da liberdade, a mulher é usada e manipulada na sociedade. Seu corpo é vendido; é usado como uma estátua para enfeitar os programas de auditório; a mulher é comparada a objetos em comerciais, por acaso não lembram dos comerciais de cerveja na TV, em um deles perguntam: O que o brasileiro mais gosta, mulher, cerveja, praia ou futebol? Em outra propaganda aparece um senhor ao lado de duas moças com o seguinte slogan: “troquei” uma de 51 por duas de 21. Comparar a mulher a futebol e cerveja e trocá-la faz parte dos seus direitos?! Se a mulher tem um corpo formoso e belo é valorizada e considerada, se não é mais uma! A moda que difundem na sociedade tende a expor cada vez mais o corpo da mulher, e a convenceram de que isto é liberdade, está sendo usada e assediada e acredita que isto lhe trará respeito e dignidade, não percebe que assim ela está sendo submissa ao homem e está a atender aos seus desejos e impulsos ilimitados.

        Ao garantir os direitos da mulher devemos nos preocupar em não prejudicá-la em nome deste direito, a sobrecarregando e impondo a ela junto com estes direitos deveres que não fazem parte de sua natureza.

        Salam (Paz)

        Curtido por 1 pessoa

      2. Em primeiro lugar, não tô discutindo o Corão, mas o uso que os muçulmanos fazem deste livro. Em segundo lugar, para os católicos, a regra moral por excelência foi dada definitivamente por Jesus, Nosso Senhor, não por Moisés (embora a Lei Mosaica seja a semente da regra de Ouro de Jesus, a Nova Aliança). Se assim não fosse, seríamos judeus, simples assim.

        É muito fácil um “estranho” chegar e avaliar as intenções de um autor lendo “por cima” alguns poucos artigos. No entanto, fazer autocrítica é mais difícil, proporcionalmente. Da mesma forma que cristãos, muitas vezes, usam da Bíblia para justificar seu fanatismo, há muçulmanos que o fazem com o Corão. A diferença é que o número de assassinos inspirados na Bíblia hoje é infinitamente menor que os inspirados no Corão, e com a conivência (às vezes, apoio) dos clérigos muçulmanos. Fazem-se de bons moços, mas coibir fortemente que outros líderes ofereçam dinheiro pelas cabeças de cristãos, como fazem no Quênia e na Síria… isso é difícil.

        Bom-mocismo apenas, demagogia e retórica rebuscada a sua. Na prática, prove-me que é como você falou. Prove-me que os muçulmanos são tão tolerantes conosco no Oriente Médio como nós com eles no Brasil. Me diga: podemos abrir igrejas na Arábia Saudita?? Se a resposta for não, porque os sauditas têm a cara-de-pau de financiar a construção de mesquitas no Brasil?

        Não me venha falar que eu sou tendencioso, amigo. Não me obrigue a mostrar o que é ser tendencioso.

        Curtido por 1 pessoa

  7. Irônicamente ás maiores monarquias islâmicas do mundo são protegidas pelos EUA, um país cuja predominâncisa religiosa é de protestantes cristãos…O Rei da Arábia Saudita por exemplo; mantém suas duas filhas menores enclausuradas em casa…

    Curtido por 2 pessoas

  8. Cuidado com o que se posta……temos vertentes de muçulmanos…..temos os sufistas por exempo…..Veja o que pesquisei:…………………………………………………………………………………………………Outro dia este assunto foi abordado em um site sobre a India, onde a autora mostrou um vídeo sobre um casamento muçulmano lá em que o noivo dava um tapão na cara da esposa bem no meio da festa. A justificativa para a autora do blog é que no Islã é permitido ao marido “esbofetear a esposa”.
    Um dos grandes problemas quando lidamos com religião – principalmente a dos outros – é a de fazer julgamentos baseados em algo que ouvimos falar ou uma tradução qualquer que tiramos da internet, sem observar nenhum contexto ou ler o que vem antes ou depois daquilo no livro. No Alcorão é a mesma coisa, assim como na Bíblia ou Torah, dependendo da frase que você tirar e jogar ao vento, pode ter um sentido totalmente diferente…
    Bom, mas antes que surjam novas perguntas sobre isso, aqui está a parte no Alcorão que fala disso:

    4:34 Os homens têm autoridade sobre as mulheres pelo que Allah preferiu alguns a outros (entenda-se a primazia do homem na sociedade mais propiciada pela força física e pelos encargos de que é investido, do que pelo grau de honra), e pelo que despendem de suas riquezas. Então, as íntegras são devotas, custódias da honra, na ausência dos maridos, pelo que Allah as custodiou. E àquelas de quem temeis a desobediência, exortai-as, pois, e abandonai-as no leito, e batei-lhes (bater suavemente, cuidando de não atingir-lhes a face nem as partes sensíveis). Então, se eles vos obedecem, não busqueis meio de oportuná-las. Por certo, Allah é Altíssimo, Grande.

    4:35 E, se temeis a discórdia entre ambos, enviai-lhes um árbitro da família dele e um árbirto da família dela: se ambos desejam reconciliação, Allah estabelecerá a concórdia entre eles. Por certo Allah é Onisciente, Conhecedor.”

    As frases entre parênteses são as explicações extra sobre o contexto presentes na tradução oficial do Alcorão para o português, antes que alguém já fale que o Alcorão diz que DEus prefere os homens – sendo que no contexto a preferência se diz na força física, não na honra – e que todo mundo pode espancar as esposas como quiser.

    Bom, aqui está o resto da resposta que passei para a autora do blog, não sei se ela vai publicar, mas gostaria de dividir com vcs: “Acho que é complicado afirmar algo baseado em apenas um parágrafo do Alcorão, sem estar com uma tradução correta e sem analisar o contexto da sura como um todo. Como está neste trecho, dá pra para se ver que a palavra que vc usou “esbofetear” está totalmente fora do contexto… Existem outras partes que também falam dos direitos das mulheres e como devem ser tratadas bem, mas isso não dá IBOPE!!!
    Bom, não vou ficar discutindo religião aqui… cada um sabe o que quer para sua vida, mas acho que falar de religião merece uma certa delicadeza.” (Fonte: http://egitoebrasil.com/…/homem-muculmano-bate-na-mulher/)

    Curtir

    1. Refuto seu argumento falacioso muito facilmente: estamos no Brasil, não na Índia ou sei lá mais onde. Aqui, há leis que protegem a dignidade do ser humano, leis essas que, seja o cidadão de que religião for, deve respeitar e cumprir. O Direito é Positivo, não subjetivo. Logo, bater na cara de alguém é agressão, sim. Humilhar publicamente alguém também. Isso não tem nada a ver com costumes, tem a ver com ser animal ou ser racional.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Vou repetir para que também todos leiam:

        Você sabe, você sabe muito bem que direitos se manifestam apenas por jurisprudência. No papel, valem de muito pouco. Da boca pra fora, ainda menos. Ou seja, somente com a anuência e/ou coerção dos magistrados civis e/ou religiosos de cada país é que são impostos e se consolidam. É como o direito à Vida: existe como cláusula pétrea na Carta dos Direitos Humanos, justamente o documento que tem sido usada para justificar o aborto e a eutanásia. Conclusão: serve de pouca coisa ou quase nada se não guardado e executado pelas instituições.

        Curtir

  9. olha oque eu posso dizer é que infelizmente vivemos num mundo em que ainda presenciamos racismo, violência doméstica, pais que acham que educar um filho é bater, inclusive eu acho que o lado mais frágil da sociedade não é nem a mulher, porque uma mulher adulta sabe se defender, mas sim as crianças essas sim são incapazes de se defender e muitas vezes os agressores sãos os próprios pais, por isso os adultos devem cuidar de suas crianças de todo tipo de violência tanto física como moral, devemos denunciar tais abusos, mas falando sobre a questão da mulher, essa questão é uma questão primeiramente cultural e também religiosa, desde os princípios a mulher é vista como um ser inferior pelo menos no sentido físico e por isso acaba sendo dominada pelo homem por milênios desde as cavernas até os dias de hoje, é claro que hoje em dia a situação da mulher esta muito melhor porem esta longe de ser ideal, e isso varia conforme o país e sua cultura e religião, existem oi países em que a situação da mulher é boa e ruins ou péssimos como é o caso dos muçulmanos, mas mesmo em países como o Brasil a mulher só foi ter sua liberdade com sua independência financeira, e essa foi a única conquista da mulher porque sofremos preconceitos sociais abusos agressões físicas e morais etc, ou seja não somos respeitadas, se fazemos algo errado escutamos a famosa frase “tinha que ser mulher” as roupas femininas são roupas abusivas que mostram o corpo ou justas de mais ou curtas demais ou transparentes, nas mídias somos comparadas com cerveja ou seja somos vistas como um objeto, andamos na rua e nos desrespeitam simplesmente acham que podem falar oque der na telha, desde um oi linda até coisas baixas e vulgares, é o tal do oito ou oitenta ou temos que usar burca ou temos que andar seminuas,ai vão dizer que as mulheres também tem culpa por se vestirem de forma vulgar,sei que existem mulheres que realmente fazem isso mas eu sou uma mulher descente sempre me vesti de forma descente, nada muito decotado nada curto e principalmente nada transparente, e mesmo assim ja sofri todos os tipos de abuso inclusive pedofilia e tentativa de estupro então fica ai pra se pensar, tem uma musica do John Lennon que fala um pouco sobre tudo isso:
    Mulher
    (Para a outra metade do céu)

    Mulher, eu quase não consigo expressar
    Minhas emoções confusas na minha negligência
    Afinal de contas, estou eternamente em dívida com você
    E, mulher, eu tentarei expressar
    Meus sentimentos interiores e gratidão
    Por me mostrar o significado do sucesso

    Ooh, bem, bem
    Doo, doo, doo, doo, doo
    Ooh, bem, bem
    Doo, doo, doo, doo, doo

    Mulher, eu sei que você compreende
    A criancinha dentro do homem
    Por favor, lembre-se: minha vida está em suas mãos
    E, mulher, mantenha-me próximo do seu coração
    Por mais que [estejamos] distantes, não nos mantenha separados
    Afinal de contas, está escrito nas estrelas

    Ooh, bem, bem
    Doo, doo, doo, doo, doo
    Ooh, bem, bem
    Doo, doo, doo, doo, doo
    Bem

    Mulher, por favor deixe-me explicar
    Eu nunca tive intenção de te causar tristeza ou dor
    Então, deixe-me te dizer de novo e de novo e de novo

    Eu te amo, sim, sim
    Agora e eternamente
    Eu te amo, sim, sim
    Agora e eternamente
    Eu te amo, sim, sim
    Agora e eternamente
    Eu te amo, sim, sim

    ah sobre oque o muçulmano que mostra trechos da bíblia que diminuem a mulher ele se esqueceu que a bíblia foi escrita a muitos e muitos anos na época em que a mulher não era nada, e que os discípulos inclusive Jesus eram Judeus.

    Curtir

  10. eu coloquei a musica errada kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a certa é essa aki

    A Mulher É O Negro do Mundo
    A mulher é o negro do mundo
    Sim, ela é,
    Pense a respeito
    A mulher é o negro do mundo
    Pense a respeito…
    Faça algo contra isso

    Nós fazemos ela pintar o rosto e dançar
    Se ela não quer ser nossa escrava, dizemos que não nos ama
    Se ela é sincera, nós dizemos que ela está tentando ser um homem
    Enquanto botamos ela para baixo, fingindo que ela está acima de nós

    A mulher é o negro do mundo,
    Sim ela é
    Se não acredita em mim,
    Olhe para a que está com você
    A mulher é escrava dos escravos
    Ah, melhor gritar a respeito disto

    Nós fazemos ela parir e criar nossos filhos
    E depois a deixamos feito uma velha e gorda mãe galinha
    Nós dizemos a ela que o único lugar onde ela deveria estar é em casa
    E depois reclamamos que ela é provinciana demais para ser nossa amiga

    A mulher é o negro do mundo,
    Sim ela é
    Se não acredita em mim, olhe para a que está com você
    A mulher é o escravo dos escravos
    Sim (Pense a respeito)

    Nós insultamos ela todo dia na TV
    E maravilhosamente perguntamos porque ela não tem coragem e confiança
    Quando ela é jovem, nós matamos seu desejo de ser livre
    Enquanto dizemos para ela para não ser tão esperta
    A botamos para baixo por ser tão boba.

    A mulher é o negro do mundo,
    Sim ela é
    Se não acredita em mim, olhe para a que está com você
    A mulher é o escravo dos escravos
    Sim, ela é
    Se você não acredita em mim, é melhor gritar a respeito

    Nós a fazemos pintar seu rosto e dançar (x7)

    Curtir

  11. Fique com sua certeza Júlio, não postei para mudar sua opinião, apenas acho errado você ponderar sobre algo que demonstra ser extremamente leigo, Síria, Quênia .. ? Sobre abrir igreja na Arabia, parte de cada um amigo, as coisas não são como vocês gostariam que fossem, leia, estude, se aprofunde da historia islâmica, muita coisa que até você faz uso mas não sabe, foi criado pelos muslims, mas como disse o foco é a inverdade e alteração deste vídeo e a imagem, poxa cara seja honesto, essa imagem nada tem haver com agressão de muçulmano contra mulher. Que isso, pra que isso, o que vai ganhar, é ibope na sua pagina ? Mas existe um Deus que tudo vê e somente Ele sabe mais. Salam (Paz)

    Curtir

    1. Cara, seja honesto você! Já estamos todos acostumados com esse discurso demagógico que se usa no Brasil para enganar trouxas. No Brasil, é proibido usar máscaras nas ruas. Se as mulheres muçulmanas usam, por que elas deveriam ter exceção da Norma? Na verdade, elas não têm e não a usam (normalmente). É, SIM, de se presumir que há grandes chances de que as mulheres que cobrem o rosto no Brasil estão com a cara roxa de tanto levar porrada. Falo isso pelos inúmeros relatos que tenho coletado aqui em Florianópolis, que têm uma pequena mas NOTÁVEL comunidade muçulmana, assim como de amigos meus que moram na região de Criciúma.

      Cara, não é apenas convicção; é, sim, certeza… de que esse discurso “mingau” é apenas uma tentativa de adequar uma conduta religiosa que afronta diretamente as leis de nosso País à realidade de um povo fundado sobre bases cristãs, embora o mesmo Estado seja laico.

      Curtir

      1. Ora, se o estado é laico guarde seu cristianismo para você. Agora já entendi qual é a sua.
        Sou brasileiro e agnóstico. Segui os comentários até aqui pois queria entender o motivo de tanta agressividade contra o islamismo. Já deu para perceber que a página é de cristãos *********, em nada diferente dos muçulmanos fanáticos.
        O objetivo é atacar a violência muçulmana contra a mulher? E aquelas que são espancadas, estupradas e até mortas por cristãos? Não se revoltam contra eles? E cristão espacam suas mulheres no Brasil ha muito mais tempo que os muçulmanos.
        Esse é o vosso problema (religiosos), vivem julgando uns aos outros porque sabem que nenhum de vocês, no fundo, tem razão.

        Curtir

      2. Caro idiota, o Estado é laico, mas não ateu nem anticristão. Então guarde seu ódio anticristão obsessivo para que não sejas processado por “discurso de ódio”.(O que será que gayzistas diriam disso?)

        Quem disse que mulheres cristãs são espancadas ou queimadas por ácido por causa da religião cristã?? Me diga! Tens que comer mais arroz com feijão, porque essa sopa de cocô que andas encarando todos os dias anda te fazendo mal.

        Deu de perceber que a página é de católicos que têm irmãos na Fé decapitados por fanáticos islâmicos, não é? Percebeu que não é ódio para com nenhum muçulmano, mas sim repúdio por um sistema de crenças desumano e tão viral como totalitário? Se sim, seu próximo comentário poderá, quem sabe, não ser editado, seu idiota! 😀

        Curtir

      3. Me cite o nome dessa comunidade muçulmana que conhece, quem são esses muçulmanos ? Isso não pode Júlio acontecer e ponto, muitas das vezes o que verdadeiramente permeia é confundir religião com ‘cultura’, nem todo muçulmano é árabe e nem todo árabe é muçulmano, por exemplo, sou brasileiro ! Quantas mulheres brasileiras revertidas ao islam acha que tem no Brasil, pesquise irmão, acha mesmo que o grande número de mulheres que se revertem há religião é porque gostam de apanhar ? Não estaria você sendo preconceituoso a afirmar isso ? Outra com o uso do véu, porque muçulmanas com véu são oprimidas e freiras com véus são santas ? Se eu for seguir sua linha de raciocínio onde iremos parar ? Como disse não vim aqui lhe convencer de nada, apenas o que postou não é verdade, difícil de aceitar né ? Mas se você se guia pela mídia ou por seguimentos que combatem o Islam pelo seu crescimento massante no país, dê certo nunca irá ter embasamentos firme sobre sua ponderação, não é Júlio dizer que não exista, compreenda, mas sim que o Islam não permite tal ato e ponto cara ! Milhares de mulheres são assassinadas no Brasil todos os anos por causa da infidelidade e do medo da infidelidade, no mundo islâmico não padecemos deste temor, nas mesmas proporções que no ocidente.

        Esta registrado que o profeta disse:

        “O melhor dentre vós é o melhor para a sua esposa e filhos”

        E isso se reflete no mundo islâmico onde as taxas de violência contra a mulher são as menores do mundo segundo a ONU.

        – A violência contra a mulher é maior na América Latina, África, América do Norte, Austrália e Nova Zelândia

        Fonte: http://www.mundojuridico.adv.br/sis_artigos/doutrina.asp

        Todas as localidades citadas como mais violentas contra a mulher são de maioria cristã e de governo laico e nenhuma localidade de maioria islâmica é citada como crítica ou posta em destaque em relatório da ONU. Portanto as mulheres no ocidente estão sendo surradas enquanto tentam “salvar” as mulheres muçulmanas. O que prova o tamanho da hipocrisia de alguns, quando fica explícito que não estão preocupados com mulheres sendo espancadas e sim preocupados em difamar o islam, pois se estivessem preocupados com mulheres sendo espancadas procurariam na sua rua ou bairro, pois a ONU coloca a América Latina como um lugar crítico quando se trata de violência contra a mulher.

        E mais:

        A mulher ocidental, além da violência comum, ainda padece de outros tipos de violência.

        No ranking mundial do estupro o mundo cristão lidera com larga margem e os países muçulmanos ocupam as ultimas colocações.

        Veja: http://www.nationmaster.com/country-info/stats/Crime/Rapes/Per-capita

        E isso pode ser muito pior
        A sub notificação de violência e estupro é de 90% no Brasil:
        http://www.saude.rs.gov.br/

        De fato, é no ocidente, que as mulheres são objetos, oprimidas e idiotizadas. Talvez seja a angustia da falsa liberdade que explique a estatística abaixo.

        As mulheres europeias são as que mais cometem suicídio.
        Quem diz isso é a Organização Mundial de Saúde.

        http://fathersforlife.org/health/who_suicide_rates.htm

        Países com maiores taxas de suicídio entre mulheres:
        – Estonia (país com mais ateus auto declarados no ultimo senso demográfico da união européia)
        – Hungria
        – Holanda (país que mais declara abertamente ódio ao islam)
        Obs: Países muçulmanos, como Síria, Egito, Kuwait e Jordania, têm as menores taxas.

        Veja também:
        http://www.islamweb.net/emainpage/index.php?page=listing&vPart=51

        Para entender melhor:

        http://www.religiaodedeus.net/bikini_niqab.htm

        Bem meu caro, está aí, abraço. Salam (Paz)

        Curtir

      4. Eu tinha decidido não responder mais a esse assunto, pois estava em férias. Mas, em consideração ao tempo que você dispôs para escrever tudo isso, vou tentar responder. Afinal, posso não respeitar as ideias de uma pessoa (e não tenho esse dever), mas respeito as pessoas em si.

        Se eu confundisse cultura com a religião na qual ela se origina, estaria atacando agora a própria Igreja, pois ela é que forjou o modelo de Ocidente e todas as suas instituições até hoje existentes. Mesmo os EUA tendo sido forjados por protestantes, o mesmo Protestantismo nasceu como rebelião dentro da Igreja (Católica). Acaso, esqueço o legado jurídico do Direito Romano, a criação dos primeiros hospitais, asilos, orfanatos, Universidades, e passo a atacar a “cultura” decorrente desse meio como sendo originária do Cristianismo?

        Não, eu não confundo. Embora eu, particularmente, tenha minhas críticas quanto ao Islã (como sistema de crenças), é muito mais o que este mesmo sistema insufla nos crentes muçulmanos que me entristece, e revolta ao mesmo tempo. Se judeus e cristãos seguissem o que seus Livros Sagrados prescrevem ao pé-da-letra, seríamos criminalizados e acusados de discurso de ódio, torturas, genocídios de séculos atrás. Mas, não há isonomia quanto aos muçulmanos. A eles não é aplicado o mesmo rigor que impõe o laicismo e o Estado Democrático de Direito. Nem sequer como discurso figurado esse tipo de discurso alusivo a uma punição, mesmo simbólica, poderia ocorrer, ainda mais de um pregador público.

        Quanto à mídia, sinto muito, mas você parece que não vive no Brasil. Me diga, me cite, uma notícia, veiculada pela mídia brasileira, que criminalize os rebeldes sírios decapitadores de cristãos de serem motivados por motivos religiosos. Há muito tempo que a Fox e outros veículos americanos estão nas mãos de príncipes sauditas e que a mídia brasileira não noticia chacinas contra cristãos (que são diárias), senão “escândalos de pedofilia” na Igreja. Você, acaso, negará que os terroristas se inspiram no Corão e Sharia para perseguir e trucidar Cristãos no Oriente Médio? Porventura, você negará que o povo do Oriente Médio, em sua maioria, faz vistas grossas ao estupro de mulheres cristãs por bandidos, chegando até a aplaudir (como no Egito)?

        https://i1.wp.com/1.bp.blogspot.com/-z7SEb_sHLYQ/UkSumMj-JNI/AAAAAAAACxA/oh4r2suiDBs/s1600/2.jpg

        https://i0.wp.com/2.bp.blogspot.com/-Po8Glj0rGZA/UkSumgjqNNI/AAAAAAAACxM/3GF2aAqXlZA/s1600/3.jpg

        Ainda que fosse apenas em nível local, regional ou num continente apenas. Ainda que fosse cultural, tal cultura de morte e genocídio é tradição no Oriente Médio, não apenas uma exceção vergonhosa. E essa tradição é de origem religiosa sim. Senão totalmente, ao menos consagrada em boa parte de seus cânones sim. O fato de que palavras atribuídas a Mohammad dizerem o contrário (que é “desonra que um homem bata em uma mulher”), só mostra o quão de contraditório e inseguro é esse sistema de crenças e a lacuna que há entre o ensinamento escriturístico e a prática corrente. A desvirtuação e arbitrariedade de preceitos, intencionais ou não, por si só, é perigosa demais para ser ignorada.

        E, em termos civilizacionais e humanitários – me desculpe a franqueza -, mas o Islã está muito aquém do que o Cristianismo conseguiu e consegue até hoje. Enquanto a Igreja OFICIALMENTE (algo já muito importante) defende o Direito à vida da concepção até a Morte, a tolerância, a fraternidade com TODOS OS POVOS, a “cultura” Islâmica ainda permite que a Lei de Talião seja praticada normalmente onde ela prevalece, numa total insegurança jurídica. Onde pensa-se que há leis de proteção, o que se vê são autoridades civis sendo coniventes diante das barbáries dos povos.

        Não nego que, no Brasil, os muçulmanos ajam diferentemente por força de Lei (sim!). Mas, por quanto tempo agirão assim? Na Grã-Bretanha, também os imigrantes muçulmanos se “adequaram” ao British Style, mas hoje já contam com canais em que clérigos e imanes pregam abertamente o extremismo, e com audiência crescente. Claro, tudo financiado com graúdo dinheiro saudita e de outros emirados. Nos EUA, há escolas onde estão proibidas orações tradicionais coletivas entre crianças cristãs (para não “magoar” crianças de outros credos) e, simultaneamente, se ensina Islã abertamente como disciplina. Fontes confiáveis, há aos montes atestando isso. Basta boa vontade da sua parte também.

        Curtir

    2. Fico pensando: é notório a violência do islamismo; tratam a mulher como um ser inferior; tratam os filiados às outras religiões como infiéis, etc, etc, e ainda insistem em dizer que quem “critica” essas atitudes é porque não conhece o islã… Completamente sem sentido isso…

      Curtido por 1 pessoa

  12. –[Trecho de comentário censurado por ânsia de vômitos!]–,

    Se alguem poderia processar alguem por discurso de odio e outras coisinhas mais seria eu –[Este ateu se julga sábio, mas ainda não encontrou os acentos no teclado]–.

    Não vou perder meu tempo discutindo com um –[censurado por não ter mãe que o educasse, ele foi cagado]– tendencioso que CENSURA comentarios como você.
    Não quer ver seus irmaozinhos cristãos sendo decapitados? Muito simples. Diga a esses retardados mentais para ficarem nos seus respectivos paises –[Este debiloide diz que o Estado é laico, mas só o Brasil, pois prega que os cristãos perseguidos que devem abandonar tudo para não morrerem]–. Ninguém anda decapitando gente no Brasil, não é? Mas se vocè vai invadir o pais de alguém e tentar impor sua cultura ou crença sobre eles você pode encontrar represálias. As pessoas são sensiveis a este tipo de coisas –[elas são sensíveis? Não me diga! Eles vão em manadas com metralhadoras, e os sensíveis são os terroristas?]–.
    E outra coisinha. Até poderia por aqui todos os versiculos da biblia que indicam violencia contra mulher (até estupro!), mas como a sua –[censurado pois, realmente, ele não teve mãe nem pai]– é grande vou ficar por aqui.
    Agora processe quem você quiser seu –[aqui, mando o ateu tomar no meio do olho do cu dele]–.

    Trechos entre [ ] e em negrito: interpolações ou intervenções do Moderador, que se reserva o direito de intervir em qualquer comentário ofensivo dentro deste blog. Ateus psicopatas: fiquem avisados! Aqui não tem pau mole.

    Curtir

    1. Diga aos seus irmãos muçulmanos, que vocês, ateus, agnósticos “democratas”, pseudo-defensores dos “Direitos Humanos”, adoram (por causa, decerto, de outras imoralidades comuns), para ficarem bem quietinhos em seus respectivos países.

      O Brasil é laico, mas o povo não é ateu, mal suportando o agnosticismo, bem mais prepotente que qualquer superstição. O Brasil é um país com raízes profundamente cristãs (predominantemente católicas). Vocês, porcos neo-ateístas, ateus e agnósticos, são minoria. E, aqui, vou falar o que bem quiser e você vai ficar na sua. Bem calado, na sua, sem xingar mais ninguém, entendeu? 😉

      Se você for estúpido o suficiente para colocar versículos do Antigo Testamento com o intento de manchar o Cristianismo, provará mesmo uma estupidez e uma ignorância da qual só gente como você é capaz de abarcar:

      – Cristãos não seguem a Lei Mosaica inteira, mas apenas o Decálogo, abandonando a necessidade de sacrifícios cruentos (por causa do Sacrifício de Cristo, suficiente em si mesmo), além de a terem como antecedente da Aliança Perfeita, instituída por Jesus. Se seguíssemos a Lei Mosaica, seríamos judeus. E você, vai criticar o Antigo Testamento e a Torah?? Vai querer passar por antissemita, seu idiota?? 😀

      Vê se vai estudar e ler menos gibi da Turma da Mônica!

      Curtir

      1. Responda OBJETIVAMENTE (sem rodeios):

        O Corão, em seu texto, condena ou não condena à morte um ser humano que se converte DO ISLÃ para a FÈ CRISTÂ (ou qualquer outro Credo)?

        O que é a Jihad?? O que ela prega? Guerra contra quem? Como se deve matar os inimigos?

        (Lembre-se: não cite o Antigo Testamento como comparativo, pois cristãos NÃO SEGUEM A ANTIGA ALIANÇA!)

        Se uma mulher é pega em adultério, o que Corão ordena que se faça?

        Depois de, OBJETIVAMENTE, responder a essas perguntas acima, gostaria de saber se você ainda sustentaria que o Corão não faz apologia à violência.

        Curtir

      2. Não ! Tudo parte de uma ótica interpretativa, se fossemos pegar partes da bíblia poderíamos pontuar inúmeras razões arbitrárias conetadas há exemplos da época:

        “Jesus enviou os doze apóstolos com as seguintes instruções: “Não se dirijam aos gentios, nem entrem em cidade alguma dos samaritanos. Antes, dirijam-se às ovelhas perdidas de Israel.”

        Relata-se que Jesus disse quando uma mulher cananéia veio a ele pedindo ajuda:

        “Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.” (Mateus 15:24)[1]

        Essa missão limitada de Jesus também é afirmada no Alcorão (61:6). No caso do profeta Muhammad, entretanto, Deus diz:

        “Dize [Muhammad]: Ó humanos, sou o Mensageiro de Deus, para todos vós;…” (Alcorão 7:158)

        Outro versículo diz:

        “E não te enviamos, senão como universal (Mensageiro), alvissareiro e admoestador para os humanos.” (Alcorão 34:29)

        Existem outros versículos dando o mesmo apoio. O profeta Muhammad também declarou que foi diferenciado dos profetas anteriores por cinco questões. A última que mencionou foi:

        “Antes um profeta era enviado somente para seu próprio povo, enquanto que eu fui enviado para toda a humanidade.” (Saheeh Al-Bukhari, Saheeh Muslim)

        Quarto, as leis e ensinamentos dessa mensagem tinham que ser fixos em assuntos que precisam ser fixos para toda a humanidade até o Dia do Juízo e orientar, ainda que de maneira flexível ou se acomodar, naquelas questões que precisam ser deixadas em aberto devido às mudanças nas circunstâncias da humanidade. Isso será discutido em mais detalhes abaixo.

        Em todos esses pontos, vê-se que é a mensagem do profeta Muhammad que se encaixa nesses critérios. Além disso, todos esses aspectos deixaram claro que o profeta Muhammad é qualificado e suficiente para ser o mensageiro para toda a humanidade e que a religião que toda a humanidade deve aceitar é o Islã, não do ponto de vista obrigatória e sim admoestado.

        Segunda pergunta:

        A palavra “Jihad” é uma palavra árabe que muitos não-muçulmanos a traduzem como “Guerra Santa,” mas essa tradução é errada; a verdade é que “Jihad” não pode ser traduzida com uma palavra só (no caso da Língua Portuguesa) pois ela tem um significado complexo. Além disso, não pode ser traduzida como “Guerra Santa” porque de nada ela tem a ver com esse “significado.”Ela tem dois significados: o Jihad interno e o Jihad de defesa. O primeiro tipo, o Jihad interno, é o que todo muçulmano enfrenta em seu dia-a-dia (que seguem al-Islam). É o jeito correto de atuar em sua crença e ter boas maneiras, a lembrar sempre de Allah a todo momento e a controlar suas vontades e desejos, em outras palavras, a ter disciplina para que diminua ao máximo seus pecados (tentando sempre observar a obediência à Allah e ao Seu Mensageiro em todas seus deveres (de todo dia). Por exemplo, acordar antes do nascer do sol , somente para cumprir a oração da Alvorada (salatul-Fajar) e ler o Alcorão, ou de jejuar no mês do Ramadan. E o Profeta e Mensageiro de Allah disse:

        “O Mujahid (aquele que faz Jihad) é aquele que luta contra sua própria alma para refletir sua obediência à Allah. E o Muhaajir (aquele que imigra por Allah) é aquele que abandona aquilo que Allah Proibiu.” (Sahih Ahmed) – autenticado pelo Sheikh Muhammad ud-Din al-Albani, em (seu livro) “Saheehut – Targhib.”

        Esse Jihad é o mais amado por Allah porque elimina hipocrisia, pois segundo essas palavras sabias, “como que alguém pode praticar o Jihad contra os outros sem praticá-lo contra si próprio antes?” Esse tipo de Jihad requer disciplina e auto-controle e esses foram dois exemplos do Jihad interno.

        Já o outro tipo de Jihad, é efetuado apenas para auto-defesa ou defesa da Nação Islâmica (Ummah). É apenas efetuado quando a segurança do muçulmano, a casa (família) ou sua nação está sendo ameaçada, ou seja, a vida. Esse tipo de Jihad só pode ser efetuado sob três condições:

        1- Que ela seja feita sob um governo Islâmico justo.

        2- Que não se mate velhos, mulheres, crianças e inocentes.

        3- Que seja efetuada especialmente para a defesa de caso extremo.

        As leis e as normas do Alcorão e assim como do Hadiss (sunnah) devem ser observadas ao praticar o Jihad, como por exemplo, não matar um soldado que esteja sem o porte de armas, e abrigar aqueles que procurarem lugar de refúgio (soldado do exército inimigo), como Allah Diz no Alcorão:

        “Se alguns dos idólatras procurar a tua proteção, ampara-o, para que escute a palavra de Allah (o Alcorão) e, então, escolta-o até que chegue ao seu lar, porque (os idólatras) são insipientes.” (V.9:6)

        E ambos tipos de Jihad, interno e o de defesa, requerem como base a paciência do muçulmano, pois no Alcorão Allah Diz:

        “… Porém, aqueles que creram que deveriam encontrar Deus disseram: Quantas vezes um pequeno grupo venceu outro mais numeroso, pela vontade de Deus, porquanto Deus está com as-Sabirin! (os perseverantes)” (V.2:249)

        E o “Mujahid” (aquele que faz o Jihad) é aquele que, não só luta (com as mãos) mas também aquele que é paciente e fica longe daquilo que é ilícito, mesmo em épocas de conflitos, aquele que usa suas palavras contra as do inimigo (como em debates), aquele que ajuda com sua riqueza (nos gastos de batalhas e/ou livros para a defesa dos muçulmanos e/ou do Islam) e aquele que ajuda com sua propriedade (como no caso de abrigar os soldados. Allah só Ordenou o Jihad no caso extremo, como na época do Profeta e Mensageiro de Allah que os Quraxitas começaram a aprisionar os muçulmanos, assim como torturá-los com espancamentos terríveis, foi relatado que muitos deles de tanto que apanharam, não conseguiam nem levantar direito, além de terem passado fome e sede (ao serem aprisionados). Que muitos morreram e o próprio Profeta foi intensamente perseguido, fisicamente agredido com pedras, estrangulamento, pancadas etc… e abusado com palavras, piadas e impurezas que eram atiradas nele durante seu salat (oração). Ele também foi quase morto, muitas vezes. Isso foi não só historicamente comprovado, mas também é encontrado no Alcorão e no Hadiss: Jihad (o de defesa) só pôde ser efetuado sob certas condições e quando extremamente necessário (o último dos recursos – e só no caso de defesa). E isso é porque Allah É Justo com Suas criaturas.

        Em conclusão, o primeiro tipo de Jihad (o interno) é o mais comum hoje em dia, é o Jihad das boas maneiras, da melhora das ações no louvor à Allah, da constante procura do conhecimento (Islâmico e aquilo que ela beneficia) de debater contra as palavras dos inimigos, de manter a Palavra de Allah e de Seu Mensageirointactas (sem inovações), como foi Narrado para Nasr Ibn Yahyaa (R.A) disse, que o Profeta e Mensageiro de Allah disse:

        “Defender o Sunnah é mais virtuoso que Jihad no Caminho de Allah”e de informar uns aos outros sobre aquilo que está errado (ajudando uns aos outros) e de falar contra aquilo que tem de ser corrigido ou no melhor dos casos, corrigir, se possível, por si só.

        E o segundo tipo, é o direito Dado à todo ser humano, de defender a própria vida e de defender a Nação Islâmica (Ummah) quando o inimigo ataca sem remorso e sem razão – especialmente quando o inimigo ataca uma ou muitas pessoas só porque elas afirmam; án “LA ILAHA ILAL-LAH!”

        Qualquer erro deste documento é produto de minha própria pessoa e aquilo que está correto é nada mais nada menos que fruto de Allah, O Perfeito.

        Terceira pergunta:

        Anass (R) narra que o Mensageiro de ALLAH (saws) disse: «Evitai o adultério, pois isto provoca seis males dos quais três são aplicados neste mundo e os outros três no Ákhirat.

        Os três aplicados neste mundo são:
        1º O Nur (brilho) desaparece da face do adúltero.
        2º Trás a pobreza e fome (para o adúltero).
        3º O seu tempo de vida é reduzido.

        Os três males no Ákhirat são:
        4º ALLAH submeterá aos adúlteros à Sua fúria.
        5º Terão um Julgamento rigoroso no Dia de Julgamento e
        6º Serão lançados ao fogo.»

        Consta também que o Profeta (saws) disse: ”Eu juro por ALLAH que não existe algo que ALLAH condena (tanto) como o adultério cometido pelos seus servos, macho ou FÊMEA.”

        ALLAH diz no Alcorão:
        “Quanto à adúltera e o adúltero, chicoteai a cada um deles com cem chicotadas e que não vos tome compaixão (pena) alguma por ele, no cumprimento da religião de Deus; se realmente credes Nele e no Último Dia, e
        que um grupo de crentes assista ao castigo.” Cap. 24 Vers 2
        O Mensageiro deALLAH (S.A.W.) disse:
        “Quando um solteiro cometer adultério com uma solteira, deverão receber 100 chicotadas e exilarem-se por um ano, e caso um casado cometa adultério com uma casada, deverão ser apedrejados até a morte.”

        “E Àqueles que difamarem (acusam de adultério) as mulheres castas, sem apresentarem quatro testemunhas, castigai-os com oitenta chicotadas e nunca mais aceiteis os seus testemunhos, porque são reprovados.” Cap. 24 Vers 4

        O Apedrejamento não foi instituído somente para o Isslam.

        As Escrituras anteriores ao Alcorão também afirmam o mesmo.
        Abdullah Ibn Omar (R.T.A) narra que alguns judeus vieram ao Mensageiro de ALLAH (saws) e disseram que um homem e uma mulher de entre a sua comunidade, cometeram o adultério.
        O Mensageiro de ALLAH (saws) perguntou- lhes o que o Torá dizia sobre o apedrejamento.
        Os judeus responderam-lhe: “Se alguém de entre nós cometer o adultério, nós rebaixamos-lhe e açoitamos-lhe.”
        Abdallah Ibn Salam disse-lhes: “Vocês estão a mentir. No Torá a ordem é para apedrejar. Procurem e lêem-no.” Eles abriram o Torá e um deles colocou a mão sobre o versículo de apedrejamento e leram os versículos anteriores
        e posteriores ao versículo do apedrejamento, sem no entanto lerem o versículo em causa.

        Abdullah Ibn Salam pediu-lhe para levantar as mãos e assim viu-se o versículo sobre o apedrejamento.
        Todos eles disseram: «Muhammad, tu falaste a verdade. Existe o versículo de apedrejamento.»
        O Mensageiro de ALLAH de seguida ordenou o apedrejamento. Muatta

        A Bíblia diz:
        “Se um homem for surpreendido a dormir com uma mulher casada, ambos deverão morrer; o homem que teve relações com a mulher e também a mulher. Assim farás desaparecer esse mal de Israel.
        Se uma donzela, ainda virgem, estiver noiva e se um homem, encontrando-a na cidade coabitar com ela, levareis os dois para a porta dessa cidade e apedrejá-los-eis até que a morte sobrevenha; a donzela por não ter gritado, pedindo ajuda, encontrando-se na cidade, e o homem por ter abusado da noiva do seu próximo. Assim extirparás o mal do
        meio de ti.” Deut. 22, 22 a 24

        O que deve ser observado Júlio na atualidade em quais países revigoram essas leis, como citei tudo tem base em interpretações.
        Lhe enviei no post anterior os dados de mortalidade de mulheres através da violência aqui no Ocidente, é gritante a diferença em números se formos comparar pauta a pauta, a mulher por aqui é comparada há uma garrafa de cerveja, é extremamente desvalorizada, para pra ouvir músicas funk por exemplo, tudo é relacionado ao corpo da mulher, não existe respeito algum com as mesmas, fiz uma pesquisa para minha aula semana passada ligada a gravidez na adolescência, meu amigo fiquei de cara, eu tinha uma leve suspeita, quase 80 por cento das meninas de 13 à 17 anos já são mães ou serão, então caímos para um outro campo, o que falta aí na sua opinião, obviamente sou extremamente contra apedrejamento ou derivados, mas que tem que ser tomadas algum tipo de medidas isso precisa, mas iremos esperar de nossos governante, compreende a complexidade dos fatos, por hora, não é a observância no bater na mulher somente, é a agressão por ela sofrida em todos os sentidos, é a tal falsa liberdade que citei anteriormente.

        Curtir

      3. Primeira pergunta: você não respondeu, e muito menos OBJETIVAMENTE. (Jesus também disse: “Portanto, eu digo que o Reino de Deus será tirado de vocês e será dado a um povo que dê os frutos do Reino.” (Mateus 21:43)). Continua a pergunta: O Corão, em seu texto, condena ou não condena à morte um ser humano que se converte DO ISLÃ para a FÈ CRISTÂ (ou qualquer outro Credo)?

        Segunda pergunta: O sentido “verdadeiro” que você procura dar, ainda que com versos autênticos do Alcorão. A seguir estão apenas alguns dos versos do Alcorão que podem e têm sido usados ​​na história do Islã em apoio à violência em nome de Deus e as glórias do martírio em uma guerra santa.

        2:190-193 “Combatei, pela causa de Deus, aqueles que vos combatem… Matai-os onde quer se os encontreis… combatei-os até terminar a perseguição e prevalecer a religião de Deus…”

        2:216 “Está-vos prescrita a luta (pela causa de Deus), embora o repudieis. É possível que repudieis algo que seja um bem para vós e, quiçá, gosteis de algo que vos seja prejudicial; todavia, Deus sabe todo o bem que fizerdes, Deus dele tomará consciência”.

        2:244 “Combatei pela causa de Deus e sabei que Ele é Oniouvinte, Sapientíssimo”.

        3:157-158 “Mas, se morrerdes ou fordes assassinados pela causa de Deus, sabei que a Sua indulgência e a Sua clemência são preferíveis a tudo quando possam acumular. E sabei que, tanto se morrerdes, como ser fordes assassinados, sereis congregados ante Deus”.

        3:169 “E não creiais que aqueles que sucumbiram pela causa de Deus estejam mortos; ao contrário, vivem, agraciados, ao lado do seu Senhor”.

        3:195 “… quanto àqueles que… sofreram pela Minha causa, combateram e foram mortos, absorvê-los-ei dos seus pecados e os introduzirei em jardins, abaixo dos quais corres os rios, como recompensa de Deus”.

        4:101 “… os incrédulos; em verdade, eles são vossos inimigos declarados”.

        4:74,76 “Que combatam pela causa de Deus aqueles dispostos a sacrificar a vida terrena pela futura, porque a quem combater pela causa de Deus, quer sucumba, quer vença, concederemos magnífica recompensa. Os fiéis combatem pela causa de Deus; os incrédulos, ao contrário, combatem pela do sedutor. Combatei, pois, os aliados de Satanás, porque a angústia de Satanás é débil”.

        4:89 “Não tomeis a nenhum deles por confidente, até que tenham migrado pela causa de Deus. Porém, se se rebelarem, capturai-os então, matai-os, onde quer que os acheis, e não tomeis a nenhum deles por confidente nem por socorredor”.

        4:95 “Os fiéis, que, sem razão fundada, permanecem em suas casas, jamais se equiparam àqueles que sacrificam os seus bens e suas vidas pela causa de Deus; Ele concede maior dignidade àqueles que sacrificam os seus bens e suas vidas do que aos que permanecem (em suas casas)”.

        5:36 “O castigo, para aqueles que lutam contra Deus e contra o Seu Mensageiro e semeiam a corrupção na terra, é que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos, ou banidos. Tal será, para eles, um aviltamento nesse mundo e, no outro, sofrerão um severo castigo”.

        5:54 “Ó fiéis, não tomeis por confidentes os judeus nem os cristãos; que sejam confidentes entre si. Porém, quem dentre vós os tomar por confidentes, certamente será um deles; e Deus não encaminha os iníquos”.

        8:12-17 “E de quando o teu Senhor revelou aos anjos: Estou convosco; firmeza, pois, aos fiéis! Logo infundirei o terror nos corações dos incrédulos; decapitai-os e decepai-lhes os dedos! Isso, porque contrariaram Deus e o Seu Mensageiro; saiba, quem contrariar Deus e o Seu Mensageiro, que Deus é Severíssimo no castigo… Ó fiéis, quando enfrentardes (em batalha) os incrédulos, não lhes volteis as costas. Aquele que, nesse dia, lhes voltar as costas – a menos que seja por estratégia… Vós que não os aniquilastes, (ó muçulmanos)! Foi Deus quem os aniquilou”.

        8:59-60 “E não pensem os incrédulos que poderão obter coisas melhores (do que os fiéis). Jamais o conseguirão. Mobilizai tudo quando dispuserdes, em armas e cavalaria, para intimidar, com isso, o inimigo de Deus e vosso, e se intimidarem ainda outros que não conheceis, mas que Deus bem conhece”.

        8:65 “Ó Profeta, estimula os fiéis ao combate. Se entre vós houvesse vinte perseverantes, venceriam duzentos, e se houvessem cem, venceriam mil do incrédulos, porque estes são insensatos”.

        9:5 “… matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam…”.

        9:14 “Combatei-os! Deus os castigará, por intermédio das vossas mãos”.

        9:29 “Combatei aqueles que não crêem em Deus e no Dia do Juízo Final, nem abstêm do que Deus e Seu Mensageiro proibiram, e nem professam a verdadeira religião daqueles que receberam o Livro, até que, submissos, paguem o Jizya [imposto para poder morar entre os Muçulmanos]”.

        47:4 “E quando vos enfrentardes com os incrédulos, (em batalha), golpeai-lhes os pescoços, até que os tenhais dominado, e tomai (os sobreviventes) como prisioneiros… E se Deus quisesse, Ele mesmo ter-Se-ia livrado deles; porém, (facultou-vos a guerra) para que vos provásseis mutuamente. Quanto àqueles que foram mortos pela causa de Deus, Ele jamais desmerecerá as suas obras”.

        61:4 “Em verdade, Deus aprecia aqueles que combatem, em fileiras, por Sua causa, como se fossem uma sólida muralha”.

        Terceira pergunta: Então, o Islã, como a Antiga Lei sumério-babilônica de Hamurabi e a Torah judaica, condena sim pessoas à morte por adultério. Você errou, de novo, ao atribuir isso aos cristãos só porque consta no Antigo Testamento judaico. Não seguimos a Antiga Aliança, senão o que o próprio Jesus aprovou de seu uso, primando pela misericórdia e perdão, pois, segundo Paulo de Tarso, “a letra mata, mas é o Espírito que vivifica”. Se seguíssemos a Antiga Aliança, seríamos apenas judeus dissidentes. Não mais seguimos as leis cruéis do Antigo Testamento, necessárias aos homens enquanto não havia ainda se encarnado a Misericórdia. Por isso, ainda que com muitas mazelas humanas, o Ocidente hoje, forjado pela Cristandade, tem valores verdadeiramente humanitários como modelos a serem seguidos, embora os povos que seguem a carne os estejam abandonando por impiedade e retornando a essa lei cruel dos antigos semitas da Mesopotâmia.

        Curtir

      4. Sobre a primeira pergunta respondi sim amigo, Não !
        A segunda o Jihad é o significado que coloquei, agora se queres pontuar sura por sura é o que postou, entretanto o seu olhar é ocidental, pegue a bíblia, pontue versículo por versículo começando por Davi, Salomão, o próprio profeta Jesus (SAW), vou lhe dar um exemplo; quando Judas supostamente como vocês acreditam deu o beijo em Isa (Jesus SAW) o que Pedro fez ? Porque os discípulos portavam armas ? Acha que uma espada era pra descascar laranja ? Sabe Júlio a cegueira ou a ignorância creio ser um dos maiores males da humanidade, você vê o que quer enxergar, então de nada vale eu pontuar contigo.
        Sobre a terceira pergunta novamente tu vê o que lhe é comodo enxergar, quantas pessoas foram mortas através da fé cristã ? A era das sombras na europa, já leu sobre ? Não vou ficar trocando acusações contigo cara, não é meu papel, se queres dar continuidade em sua difamação sobre o Islam prossiga, é sua visão, seu credo, não posso mudar isso em ti Júlio, como disse não posso negar que aconteça a violência seja em quaisquer lugar, a questão é; jogar tudo para os muçulmanos, como o 11 de setembro, você também acredita que foram os muçulmanos ? Como Árabia Saudita, você também acredita que esses nos representam ? Não meu caro, perceba a chacina na Palestina, no Egyto, na Síria, o que fazem esses ? Nada !!! Veja Israel, o que faz com povo Palestino, porque não divulgam isso ? Porque são muçulmanos !!!

        Me fale sobre os templários conhece a verdadeira história desses “heróis” que matavam, invadiam terras em nome da igreja, perceba meu amigo, seja exato, não culpe a fé de outra pessoa, sua religião por atos insanos do HOMEM, se for assim o que fez Eva ? O que aconteceu com ela você sabe ? Dê onde partiu o preconceito contra mulher ? Está escrito no Alcorão ? Não ! Na bíblia ! Porem muçulmano que é muçulmano verdadeiramente, crê na Torá, Biblia e o Alcorão, que foram escritos enviados por Allah (Deus), me diga qual a diferença entre um católico e um evangélico ? Sabe responder ? Então veja como tudo pode se complicar se for buscar de verdade a real dos fatos ponto a ponto, se odeia tanto os muçulmanos não deveria fazer uso de muitas e muitas criações dos mesmos, sabe me falar o que foi inventado pelos muçulmanos ? Allahu Akbar (Deus é Maior) !
        Quantos muçulmanos já foram assassinados na Birmânia, entre idosos, mulheres e crianças até agora, você sabe disso ?
        Bem Júlio acredito que esse é nosso país sou feliz por aqui ter nascido, tenho muito orgulho de ser muçulmano, sou pai, avô casado há 26 anos com uma só mulher Louvado seja Deus por isso, minha esposa não é muçulmana, segue a sua crença cara, e vivemos felizes amigo, tenho fé que um dia ela se torne muslima mas no islam não existe essa de pregação ou obrigatoriedade, pois tem que partir do coração, ninguém é obrigado a seguir o islam Júlio, pois se não acontece igual aqui no Brasil o cara vai preso virá cristão, quando sai volta há ser ladrão, não sem vem, se segue uma religião por opressão ou medo, mas sim pela fé em Deus, pois somente Ele tudo sabe, tudo vê, Ele é Onisciente, Onividente, Oniovinte, Laudabilíssimo, O Misericordioso, O Misericordiador, e nós meu caro, nada somos literalmente, o islam é puro e verdadeiro Allhamdulillah, agora o homem não ! E isso não necessitamos de religiões para saber. Allah sabe mais, abraço.

        Curtir

      5. Você sabe muito bem que o Islã abre brechas para o extremismo. Se você e outros vivem sua Fé de forma equilibrada, são outros quinhentos. Mas, a cultura islâmica que mais cresce é a ligada ao extremismo, principalmente no Oriente, onde associam os EUA e Israel aos cristãos.

        As Cruzadas, sim, foram lícitas sob a ótica da autodefesa, pois as terras tomadas pelos khalifas eram cristãs há pelo menos 6 séculos. Quero acreditar que você não me dirá que aquelas regiões (Síria, Palestina, Líbano, Turquia, Curdistão) se converteram espontaneamente ao Islã. Foram convertidos SIM à força, sob violência. O Islã foi imposto sim, o Cristianismo era reprimido sim, os judeus viviam escondidos, a Mesquita de Al-Aqsa foi plantada de propósito naquele lugar (ruínas do Templo). Nós, sim, os cruzados, foram fazer uma guerra de auto-defesa tanto pelos peregrinos que não mais tinham segurança como para recuperar uma Terra que por 6 séculos tinha sido tradicionalmente cristã e foi tomada à força.

        Nunca acusei os muçulmanos pelos atentados de 11 de setembro. Aliás, acho que foi Bush que planejou aquele atentado para ter elementos para impor a Guerra, faturar bilhões através de suas indústrias de armas e estabelecer uma Lei totalitária (Patriotic Act). Sabendo que Bin Laden tinha sido treinado no Afeganistão pela CIA, não é difícil saber para quem ele teria realizado o serviço. Sim, também acho que boa parte dos atentados terroristas de hoje em dia são praticados por radicais muçulmanos treinados pelo Mossad, pelos sionistas de Israel, os quais eu detesto sinceramente.

        No entanto, os muçulmanos devem ser mais claros quanto à sua religião, se integrar ao país onde vivem e jurar solenemente respeitar suas leis, sob pena de terem que deixar o país. Uma delas é a renúncia a esse tipo de comportamento que o Corão suscita, como punir mulheres com a morte por adultério. Esse tipo de ação, se acontece no Brasil, vai gerar não só revolta, prisão, mas até mesmo linchamento físico. No mínimo, expulsão do país (se saírem vivos).

        Sobre o preconceito contra a mulher: eu partilho do pensamento que a mulher, sim, é a porta da Morte ou o Vaso da Vida, é a porta do Pecado ou a Arca da Aliança. Você conhece MUITO POUCO da doutrina Católica para pretender abordar, de forma tão rasa, algum de seus aspectos. Eva nos levou à Morte, Maria disse “sim” à Redenção vinda do Pai.

        Sobre a condenação de mulheres à morte por adultério, não adianta. Isso sempre nos separará. Enquanto vocês defendem uma Lei de Talião, nós defendemos o perdão e Vida.

        Curtir

      6. “Eva nos levou à morte”. Nós muçulmanos acreditamos que Adão foi tão culpado quanto Eva Júlio, não partilho deste pensamento, mas deixo uma pergunta seria por isso então as ultrajes contra as mulheres através do catolicismo ? Onde mulheres por defender suas crenças eram queimadas em grandes folgueiras em praça pública. Você conhece o caso de Mary Daly ? Já leu sobre ? Não me diga que meu conhecimento sobre o catolicismo é raso Júlio, convivo com uma católica há 28 anos, e para compreende-la precisei entender seu posicionamento religioso.

        Grande equívoco o teu sobre os templários, não tenha sabor somente de um lado da historia irmão, experimente todo conhecimento para assim poder fixar sua ideia em algo alicerçado …

        Vamos fazer assim, leia esse artigo depois voltamos a dialogar, mas por favor tenha um outro olhar o menos para enriquecer teu intelecto Júlio, não é ruim rever alguns conceitos, eu mesmo faço isso o tempo todo, porque acha que estamos quase há uma semana dialogando, aprendendo também amigo, isso é importante para ambos, perceba como começamos nosso dialogo e agora ? Não são os pontos de discordância que nos afastam mas sim o despreparo de não saber ouvir, acho de suma importância o enriquecimento do saber, não precisamos ser amigos, entretanto podemos nos respeitar, o islam que tu tanto fala, não é o mesmo que nós muçulmanos vivemos, Deus seja Louvado por isso, e por essa oportunidade, como disse não estou em sua pagina a tanto tempo para lhe convencer de quem é bom ou ruim, apenas ponderamos sobre ações dos homens, esses que tanto querem ser Deus, se existe uma verdade plena sem duvidas essa ser humano algum tem o conhecimento, pois ela se encontra nas mãos de Allah (SWT) (Deus), as vezes me pego pensando, tenho amigos, ateus, que fazem seus trabalhos, são extremamente bons com as pessoas, mas e aí não serei amigo, irmão deste porque não partilha da mesma fé que a minha ? Como lhe disse, minha esposa é católica, estamos juntos há 28 anos, ela vai as mesquitas comigo, sou fundador da primeira sala de oração islâmica dentro de uma favela, onde eu moro, vai conhecer melhor minha historia se caso lhe interesse procurar, saiu um artigo sobre o Islam na ISTOÉ procure, é o mais recente, então acredito que irá compreender melhor toda minha ponderação, sem minuto algum baixar o nível de nosso dialogo, o respeitar os demais acrescenta o mais no menos que sempre fomos.

        O artigo, “raso” rsrs abraço: http://www.habitus.ifcs.ufrj.br/ojs/index.php/revistahabitus/article/view/36/33

        Curtir

      7. Adão foi tão culpado quanto Eva, SIM! Nunca disse o contrário. Ela não foi a responsável direta, e sim indireta, nos levando à responsabilização, nos conduziu, nos ofereceu o fruto maldito. Você tem uma mania chata de interpretar, de forma rasa, o que os outros dizem, hein?!

        Boa parte do povo católico, por convenção social, alimentou essa interpretação da Bíblia contra as mulheres, por séculos. Levando em conta tanto o mito de Eva (como insidiosa) quanto a figura de Maria Madalena (como promíscua). Mas, é errado tomar o que o clero ensina pelo que o povo, efetivamente faz? Sim! Um exemplo é a honra que a Virgem Maria sempre teve, acima de todos os crentes em Cristo na história da Igreja. Outro exemplo é o do Papa Gregório Magno, que em 594 já pregava em favor das mulheres, lutando pra desfazer o folclore de que Maria Madalena era a mesma adúltera salva da sentença de morte por Jesus.

        No terreno psicológico, é importante notar que mulheres e homens se complementam por uma diferença básica: Homens são Força, Mulheres são Inteligência. Homens têm maldade, mulheres possuem a malícia. Assim, a opressão sobre as mulheres é uma reação instintiva masculina de medo, temor pela revolta silenciosa que somente as mulheres ou os seres com sensibilidade suficiente podem suscitar na sociedade.

        Claro, eu poderia aproveitar e tentar falar o que eu entendo pelo símbolo feminino da Lua Crescente no Islã, passando pela relação deste símbolo com Al-Illah e o que isto poderia nos dizer a respeito, mas creio que se trata de terreno especulativo.

        Em síntese: enquanto o Cristianismo, COMO MODELO, trata a mulher como tendo o lugar que merece, como o Vaso da Vida e Arca da Aliança, além de mostrar que a Misericórdia está acima de sacrifícios e cumpre a própria Lei, o Islã nos mostra uma menina de 9 anos que é tomada por esposa e ainda sustenta leis que condenam mulheres à morte por adultério.

        Curtir

      8. Ah, esqueci de dizer: artigos de revistas de Editoras cujos controladores são ateus anticristãos não me comovem nem um pouco. Nem precisava ser cristão para que eu considerasse válido. Bastava que não fossem maçons e anticristãos militantes. E isso vale tanto para a Editora Três quanto para a família Civita, da Editora Abril… e outras mais.

        Curtir

      9. “Porcos ateus”? Isso é atitude de um católico ou outro cristão?
        Cara, agora percebi que só o que fazes é insultar os que pensam diferente de ti, imagino que este espaço seja livre para expressar qualquer tipo de pensamento, certo? – então porque atacas os outros com palavras de baixo calão típicos de um ser irracional???

        Curtir

      10. Devolvo a agressão na medida em que as recebo. O que você faria se alguém o agredisse na sua casa? Ia levantar a saia e mostrar o traseiro? Ora essa, rapaz! No meu espaço, quem canta de galo sou eu, quando necessário, e não um visitante, que não me conhece e para o qual não dei certas liberdades. Aqui, a liberdade de expressão é assegurada, desde que tal expressão se baseie em argumentos, em tom claro, respeitoso e não se desvirtue o mérito.

        Ah, claro, desde que cada um dos visitantes respeite as Regras. Você chegou a conhecê-las? Acho que o “porco ateu” também não se deu ao trabalho de aprender a ler regras. Como o espaço é meu e o conteúdo também é de minha responsabilidade, acho que estou no direito de responder a qualquer um, no mínimo, com a mesma moeda.

        Outra coisa: sou cristão sim, não sou Cristo. Busco me aperfeiçoar naquilo em que sou capaz, não fico fingindo falsas virtudes que as pessoas nem sabem de onde vêm.

        Curtir

  13. Editora Abril rsrsrs.

    Tá ok cara, siga com sua razão, da minha parte, postei, repostei, tentei ter um dialogo amplo contigo, mas percebo que sua questão são outras, boa sorte aí Júlio, prossiga com todo esse amor e ódio que horas aflora de ti com toda irracionalidade ignóbil que somente a cegueira alienadora pode causar.

    A paz menino.

    Curtir

  14. Culpar o movimento feminista é tão ilógico e idiota q nem tenho palavras… O feminismo prega a igualdade de direitos entre os gêneros, não a supremacia feminina, isso é papinho de pseudonerds que resumem o movimento feminista as idiotas do FEMEN…

    Curtir

    1. A igualdade ou desigualdade de direitos entre os SEXOS não é o que é discutido. Os homens não iguais às mulheres, e vice-versa. Não ser igual não é o mesmo que não ter garantias mínimas de direitos. Significa tão somente não ser igual e pronto. A Natureza é óbvia besse sentido.

      O Feminismo não é o culpado nesta postagem. Traço apenas um paralelo entre o medo causado pela violência que o Islã prega em nome de uma imposição arbitrária (estuprar e apedrejar) e a imposição de uma outra violência que o Feminismo prega, a saber, a desconstrução do inamovível papel NATURAL da feminilidade: ser mãe e ser esposa.

      Ser estuprada e ser tratada como criminosa (ainda que possa pecar, mas quem não peca?) de um lado e ter sua natureza violentada por ações que destroem a feminilidade de outro lado, não diferem muito em essência nem em seus efeitos.

      Curtir

      1. Se essa notícia se espalhar, mais da metade dos brasileiros homens vao querer se tornar mulçumanos, assim poderão bater a vontade em suas namoradas e esposas, pq é aceitável nessa religião… isso me enoja

        Curtir

  15. Acho que eles estão no País errado. Aqui, OS VIOLENTOS não se criam não. Sou evangélica e EU TENHO AMIGOS MUÇULMANOS NA PAQUISTÃO E ÍNDIA, conversamos abertamente principalmente sobre a violência contra a mulher.
    Infelizmente, NO BRASIL, tem homem matando mulher independente de religião. Mas acho que esse tipo de coisa não frutifica aqui no Brasil, temos leis, somos um estado laico e isso é o que importa.
    Acho a burca uma violência, inclusive disse aos meus amigos que aquilo parece a morte vagando pelas ruas. Foi uma brincadeira, sei que as mulheres sofrem com aquela fantasia de batgirl, mas esta foi a forma de mostrar para eles o quanto aquilo é ridículo e isso não se faz. Ainda bem que meus amigos muçulmanos não são radicais, assim como não sou evangélica radical. Até porque, o fundamentalismo jamais permitiria a nossa amizade

    Curtir

  16. Para mim religião é puro fanatismo. Algo que o homem criou para dominar o povo. Quando somos crianças, pensamos que só existe um Deus e uma só religião. No mundo exitem mais de 20 religiões diferentes com ensinamentos adversos e por isso tenho direito de não querer nenhuma. O universo e a vida não tem nenhuma explicação. É viver e morrer.

    Curtir

    1. Sinceramente? As ditas religiões não são tão diferentes assim, nem mesmo na forma. As três maiores são monoteístas. E a religião cristã católica reúne, a uma só voz, o modelo moral que preservou o Ocidente da destruição, adubou a Idade Média com novo espírito científico e entesourou para o futuro todas as riquezas da filosofia grega clássica.

      Não confunda o fanático com o a religião que ele adota. O fanatismo não tem origem na religião, embora, como no Islã, possa facilitar-lhe o caminho. Na religião cristã você não vê incitações ao radicalismo, você vê, sim radicais, coisa bem distinta. Aliás, católicos morrem no Oriente e são enxovalhados no Ocidente justamente por isso: por não serem radicais. Se fossem radicais, talvez estivessem recebendo armas e dominando a América do Sul, como a Al-Qaeda no Oriente Médio, através de seus tentáculos sustentados pelos EUA.

      Curtir

  17. Muito bom artigo mas só lhe peço o seguinte: não inclua todos os LGBTIs no grupo dos iludidos pelas esquerdas pró-islâmicas! Embora eu reconheça que ainda somos poucos, em relação à maioria de LGBTIs que ou compactua com a propaganda pró-islâmica esquerdista ou silencia quanto a ela, eu sou um LGBTI que há quase seis anos vem denunciando os crimes e abusos dos fundamentalistas islâmicos pela web, inclusive, mostrando no Facebook as perseguições contra cristãos (e outras minorias) do Oriente Médio e da Ásia por estes fundamentalistas. Obviamente, eu também sou contra o fundamentalismo cristão mas nunca deixo de frisar que este é uma distorção dos princípios verdadeiramente tolerantes e compassivos da verdadeira doutrina do rabino Yeshua, que chegou a ser a majoritária, sob a forma de diversas escolas, nos primeiros séculos DC no Levante e no norte da África – tendo havido até mesmo príncipes cristãos, os Ghassânidas, e templos cristãos na própria Arábia Saudita, onde tribos judias locais (Banu Qaynuga, Banu Nadir e Banu Qurayza), pagãos e cristãos conviviam em relativa tolerância, até a ascensão do Islã.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Jo, agradeço sua manifestação. Sempre que eu critico a militância LGBT, faço questão de me referir aos GAYZISTAS, os quais não perfazem todos os gays atualmente. Estamos conscientes disso. Há radicais em todos os cantos e rincões humanos, sabemos disso também.

      Um abraço!

      Curtir

    1. Entre outras coisas, porque superestimula o individualismo e deixa à solta o egoísmo sob o pretexto de preservar a livre iniciativa. Aliás, sou contra todo uso da moeda na forma de usura (juros). A moeda deveria ser, APENAS, um modo de troca. No máximo, os juros seriam não rendimentos, mas correções monetárias pontuais, segmentadas, ao invés desse puteiro no qual os bancos nunca são as putas.

      Mas, esse assunto rende, e uma resposta à sua pergunta precisaria ser bem elaborada, dada à carga de justificativas que me motivam a ir contra o Liberalismo como ele é cultivado hoje.

      Curtir

  18. Cara parabens por mostrar isso e por defender nossa igreja com força e lealdade…é triste ver pessoas desinformadas apontando o dedo e falando de inquisição…em favor do extremismo…nosso povo sangra em países mulçulmanos e nos países cristãos os mulçulmanos (os loucos) sao defendidos com unhas e dentes por anti-catolicos com o unico intuito de bater de frente com nós católicos

    Curtir

    1. O caminho do Ecumenismo não tem volta. Aliás, ele está inscrito e previsto na própria raiz e estrutura das religiões ditas abraâmicas. Eu, se fosse você, cultivaria a reforma moral interna, ao invés de se bater tanto com os desvarios que você mundo afora. Agradeça a Deus por você não estar lá e peça pelas almas dos que sofrem, com Fé. Mas, na boa, esqueça as contendas com outros credos. Todos os rios, limpos ou turvos, correm céleres para o Mar, e eu já ouço o alvoroço de corvos não muito além.

      Um abraço em Cristo!

      Curtir

  19. oi eu entrei aqui por causa do titulo: Clérigo muçulmano no Brasil ensina como bater em esposas.
    mas não encontrei nada sobre o assunto alem do titulo… desculpa se a pergunta é muito imbecil, mas, onde tá as informações referentes ao titulo ?
    Juro que não entendi…

    Curtido por 1 pessoa

  20. Todas as religiões monoteístas são estúpidas. Bíblia, Corão, Pentateuco, todos tratas as mulheres como coisas. Os muçulmanos estúpidos apenas cumprem o que está escrito. Se os outros cumprirem farão disso a pior!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sim, mas não é a única religião que trata a mulher assim. Há outras semelhantes. Porém, vejamos: estúpidas? Pense: você está inserida numa sociedade produzida por uma religião abraâmica, seu pensamento também é produto dessa sociedade e, até onde eu posso te dizer, sua reação é prevista pelo embate com as outras duas seitas abraâmicas.

      Não se preocupe, um dia você entenderá o que eu te disse… Um abraço!

      Curtir

  21. Muito bem… Amei a discussao longa entre um moculmano e um catolico e confesso ter aprendido deveras. Julio, gostei da tua firmeza se bem que a inteligencia de KAAD chamou minha atencao. No fim do mundo todos saberao tudo sobre tudo e todos… infelizes daqueles que aparecerem sem partido ou que tenham escolhido o errado conscientemente. Rezo que Deus me torne mais catolico do que sou e me ilumine para que o mundo nao me mude.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Kidio!

      Sim, Kaad é brasileiro, ocidental, por isso tem como se defender… quanto à postura que o mesmo tem hoje. Sem levarmos em conta o que nossos antepassados cristãos ou muçulmanos fizeram, é o que é feito hoje que interessa, pois é isso que valerá julgamento da História ainda não emitido.

      Enfim, quero dizer que ele, particularmente, pode ter como se eximir das chuvas de crítica que soam sobre muçulmanos, especialmente ocidentais. Mas, nunca poder´a apagar o que diz o Corão sobre crucificar e degolar os “kafires” (infiéis) e apedrejar as adúlteras. Além de outras barbaridades.

      Curtir

      1. Olá, Júlio.
        Penso que é desonesto e desconcertante o modo como escreve “Mas, nunca poderá apagar o que diz o Corão sobre crucificar e degolar os “kafires” (infiéis)”.
        Essa instrução que você cita é para a guerra defensiva. Oras o Alcorão diz que se os inimigos que te atacaram quiserem fazer a paz que assim façamos sem delongas.
        No catolicismo também existe a prerrogativa de guerra justa. O que queria que os Muçulmanos fizessem quando atacados? Humildemente se colocassem de quatro em posição canina bem como cedessem de bom grado suas propriedades e esposas?
        Não diga besteiras cara…não há religião ou sociedade no mundo que não apoie o direito de defesa…..

        Curtir

      2. Guerra justa? E onde que as práticas de degolar e crucificar podem entrar no contexto de uma guerra, sendo que os degolados e crucificados não têm como lutar ou se defender? Isso tem a ver com exibicionismo, soberba, prática de terror, tais quais os bárbaros povos antigos realizavam. São punições covardes, terroristas, típicas, sim, de ideologias fanáticas, desumanas e que não se esforçam, em nada, em desenvolver sentimentos nobres e compassivos.

        Criticam tanto a Inquisição católica (que, realmente, abriu as comportas do crime aos fanáticos), e agora vem falar que crucificação e degola são expedientes “justos”?? Justo é o caralho!!

        Curtir

  22. Ebrael, antes de falar dos dois videos de cima, queria lembrar a sua pessoa que está agindo como esquerdista, generalizando tudo no terceiro vídeo e na foto. Amigo, Talibã passa longe do Islã, estás denegrindo uma religião inteira que acredito que nem conheças, por causa de atitudes de grupos terroristas? eles pouco estão ligando para a religião, eles matam os próprios irmãos, eles usam as leis de uma religião e a aplicam de maneira absurda para ter o controle pelo medo, para ninguém ousar ir na contramão do poder. Essas pessoas que saem da Síria e se espalham pelo mundo como refugiados, são fugitivos dessa guerra civil contra terroristas, eles são muçulmanos comuns que estão sendo massacrados pelo Estado Islâmico. Estás se precipitando, sendo injusto, e montando uma argumentação de convencimento de ignorantes e intolerantes.
    Sobre os dois vídeos, não sou a favor de bater na mulher de nenhuma forma. Mas amigo, vivemos em uma democracia de caráter pluralista, não é uma questão de ser politicamente correto e incorreto, mas saber que temos de respeitar o pensamento alheio, o modo de vida alheio, e não fazer como você. Outra coisa, essa dominação sobre a mulher é tradicional para a religião, eu vi dois vídeos ensinando a corrigir a mulher e não bater, se alguém for na delegacia com uma marca daquela régua, simplesmente a pessoa não responderá por nada, pelo princípio da insignificancia do direito penal, e outra não existe espancamento, mas a mulher pode ir denunciar pela lei maria da penha, agora será uma pena, pq levar uma reguada daquela não irá condenar o homem nem por 30 dias de reclusão.
    Final das contas, peço que mude o modo de ver as coisas… Nem muçulmano eu sou, não concordo em bater em ninguém, não gosto de violência, mas eu tive um diferencial do seu, ao invés de ficar julgando, fui atrás de saber as coisas para poder falar… Existe vário e incontáveis cristãos que ainda batem em suas mulheres, que ainda as subjulga, isso é um fato, mas não deve ser essa a questão a ser levantada.
    Pois bem, saia do censo comum, exclua essa postagem ridícula. Vamos ser mais cidadãos, vamos parar de pensar o mundo no micro e expandir a nossa visão de mundo. Vivemos em uma democracia, vamos aperfeiçoa-la.

    Abraço e fique com a Paz do Senhor

    Curtir

    1. Antônio, lembre-se: estamos no Brasil. Aqui há leis para todos, para que todos estejam dentro de um pacto social em que convivam em MINIMA harmonia requerida. Não há que se permitir que, por um preceito religioso, agressões sejam impetradas contra PESSOAS sem que a Lei possa intervir. É diferente, por exemplo, do lobby gayzista, que deseja forçar padres a “casarem” gays. Um atentado contra a pessoa humana brasileira é um atentado contra toda a nação em que ela está inserida e pla qual é protegida.

      Não é questão nem de os muçulmanos serem minoria ou não. É questão de a minoria querer prevalecer. Se eu fosse esquerdista, estaria defendendo tal minoria contra a Lei, que busca harmonizar a todos. Não, não posso compactuar com a violência, seja qual for a sua fonte.

      Bem, não há nada de senso comum aqui. O que há é sua defesa desavergonhada e tentativa de encobrimento de uma ideologia fanática oriental contra toda a moral cabível a um povo ordeiro e pacífico. “Postagem ridícula”, a minha? Imagine só a sua!

      Curtir

    2. Concordo com Julio, e se gosta você Antonio Jr gosta de bater em mulher (pelo menos pelo fato de afirmar que o que acontece no vídeo é insignificante) você esta na Democracia errada, o dia que alguém bater na sua mulher, na sua filha ou em você, quero ver defender esse tipo de pratica… realmente a sua postagem é extremamente RIDICULA, devia ter vergonha de defender esse tipo de violência, e ainda dar uma de cristão…
      Realmente seu “censo comum” esta errado… tenha um pouco de “senso comum” e reavalie seus conceitos

      Curtido por 1 pessoa

  23. Estes extremistas, que degolam crianças como se fossem inimigos, que não respeitam as pessoas por suas individualidades e não deixam libertos os cidadãos em relação às suas tendências, sujeitando-os a qualquer jugo, seja do Estado, religião ou pensamento, devem ser derrotados por todos os meios legais ou não, pois não se combate com amor e justiça, onde só existe descrença ou irrealidades, loucura ou insanidade (planejada) e o radicalismo, travestido de fé, onde o escopo não é só a dominação da alma, mas do ser e ou da sociedade, para atender ao capricho de alguns, que se dizer ser aqueles que foram ungidos com a palavra do divino, para liderar, mas na verdade conduzem a insanidade e a um entendimento da religião descabida, temos que resgatar estas mulheres, prender os poucos libertos, para lhes mostrar a verdade, e matar todos os outros facínoras deste inferno dito como religião, mas se algum se render deve ser castrado quimicamente ou por vasectomia, para não disseminar o mal, não o que está dentro da relação sexual, mas dentro dele, como ensinamento para a sua descendência, em vista de que poderia vir a ter filhos homens. Lembro que isso não é um absurdo, pois esta “fé”, não aceita conversão pura e simples, é feita com aceitação e por descendência, portanto em sendo sincero não vai se importar de não ter filhos e assim a barbárie vai acabar.

    Curtido por 1 pessoa

  24. Copiado e colado de um diálogo com um Clérigo Muçulmano amigo meu…

    Ele diz:

    “Não existe fundamentação dentro do alcorão e da sunnah para se agredir uma mulher, isso é um absurdo. Esse que aparece no vídeo perdeu o cargo depois que realizou essas declarações. Ele trabalhava no centro de divulgação do Islam para América Latina.”

    E cita:

    cap.4V:19

    Tratai bondosamente as mulheres. A mulher foi criada de uma costela, e a parte mais curva da costela é a sua parte superior. Se quiserdes endireita-la, ireis quebra-la; se a deixardes como ela é, ficará curva. Portanto, tratai bondosamente as mulheres.

    Depois da fé o mais valioso é uma mulher virtuosa foi dito pelo Segundo Kalifa do Islam Omar Ibn Alkhatab.

    ————

    Pelo o que sei, a mulher pode pedir o divórcio a séculos no Islam. O que vejo é que ela é dirigida a ser ESPOSA e MÃE. Que bom… Quanto sofrimento não seria evitado… Crianças abandonadas, geradas de forma irresponsável… Ou ainda, ASSASSINADAS em ABORTOS!!!

    Agora vamos falar do tema principal… O homem bater na mulher… O que diz nossa sociedade? O que estimula a grande mídia? PROMISCUIDADE, TRAIÇÃO, EMBRIAGUEZ, etc!!! Quantas mulheres não apanham em função disto?

    Então não deveria ter uma campanha contra isto?!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Gustavo! Seja bem-vindo!

      Bem, quando falo em “religião” islâmica como “ideologia fanática”, veja que cito os aspectos humanos das instituições que se formaram em torno de seus preceitos alegadamente sagrados. Não cuspo nem no prato do Cristianismo, do qual ainda como, nem do Islã, do qual não pretendo comer. Mas, não obstante todas as grandes almas que encarnaram no Mundo, sob a égide cristã, muçulmana ou de qualquer outro credo (ou, mesmo, sem credo), há coisas que marcam, servem como sinalizadores que podem ser exemplos de pureza ou de sujeira, coragem ou covardia, para as gerações futuras, e quase que universalmente.

      Citei um exemplo: para nossa época, o “casamento” de crianças de 9 anos é algo não apenas inadequado, soa sádico e monstruoso. Ainda que possam dizer que na prática, seus “maridos” (donos legais) não tomam “posse” delas com tal idade, podem-no fazer, não podendo a família da “noiva” fazer muito para intervir, já que relações de dívida, palavra empenhada e outros laços sórdidos os unem.

      Uma coisa é o que diz a letra. Outra é o que reza a cultura. Veja os sunitas e xiitas, ambos os grupos alegadamente de seguidores de Maomé.

      O Islã é incompatível com o Ocidente. Seus costumes familiares são escandalosamente ofensivos aos ocidentais cristãos. E sou levado a acreditar que, se entre cristãos fundamentalistas e liberais eu não conseguiria encontrar um que desejasse conquistar o Oriente Médio exclusivamente as cristãos, por outro lado, encontraria, junto com os muçulmanos “moderados” muitos jihadistas que, cegados pelo radicalismo de certos versículos violentos do Corão, das hadiths, invadiriam a América para dar-lhes o pago pela “infidelidade”.

      PS.: Sobre o clérigo do primeiro vídeo, se eu não me engano, ele pertencial à comunidade islâmica de Criciúma (SC).

      Um abraço!

      Curtir

  25. Só acho que se a mulher islamica se sujeita a isso, ai é problema dela. Ela quis seguir esta religião, sabe as doutrinas e tambem as punições que lhe cabe, então acho que a mulher islamica que teria de estar reclamando, não um católico, que não tem nada a ver com a religião.
    Faça tambem um artigo sobre a inquisição e a caça as bruxas feita pela igreja católica. (só uma sugestão)

    Curtir

    1. O Brasil têm leis que protegem a dignidade humana, e elas valem para pessoas de quaisquer religião. Falo como cidadão brasileiro, não como católico. Seja muçulmano, católico, ateu ou, inclusive, esquerdista (!!), as leis devem valer para todos os brasileiros.

      Outra coisa: você fala como se as mulheres muçulmanas escolhessem seus maridos… VocÊ deve estar bebendo água de privada para dizer algo assim.

      Curtir

      1. Sr. Júlio o sr. está completamente enganado, a religião e a Sharia deles vale em qualquer país. Veja a França como modelo, agora a Alemanha e assim será no Brasil. Ex. O imigrantes no Brasil, da Nigéria e etc… nã aceitam serem entrevistados na chegada por mulheres e assim por diante. Então se recicle por favor.

        Curtir

  26. Companheiro, todo esse texto só tem um erro: VOCÊ ACHAR QUE O ISLÃ É VIOLENTO E O CRISTIANISMO NÃO, é incrível vc condenar um fundamentalismo apoiado em outro, e antes que diga que não lembre que os livros de história estão aí pra isso, toda a Barbárie cometida ao longo da História da humanidade teve o dedo da religião, vide: cruzadas, inquisição, 11 de setembro e etc…
    Você falou sobre a perseguição da igreja católica por gays? isso deve ser brincadeira né?…..as minorias lutam por seus direitos retirados ao longo da história, veja, esse é o problema da religião, com tantos problemas na humanidade (q ela não resolve), está mais preocupado com quem o cara casa…
    Hipocrisia ..a gente vê por aqui!!!!

    Curtir

    1. Poxa, você me acusa de ser hipócrita, parcial, mas você faz o mesmo. Você é duplamente parcial e hipócrita. hahahah… Não vi você assumir a violência implícita da ideologia islâmica.

      Outra coisa: eu não me apoio no fundamentalismo de setores do Cristianismo para criticar a violência de maridos muçulmanos. Critico baseado na minha cidadania brasileira. O Brasil condena agressões físicas, seja de que origem for. Nem muçulmanos nem cristãos podem ser isentos de submissão à Lei em virtude de sua religião.

      Experimente falar isso que você falou a uma muçulmana que apanhou de marido muçulmana, como essa sueca vinda do Quênica. Me diga se ela condena o Islamismo baseada no Cristianismo… ou no que ela sofreu de violência com base na infâmia islâmica:

      Curtir

  27. Temos a Lei Maria da Penha, foi conquistada com muita luta, suor e sacrifício pelas mulheres, vítimas de violência no Brasil. É inadmissível esse retrocesso insano em nosso país. Sou Cristã! Aprendi amar meu próximo ”mais” do que à mim mesma…Até essa ”raça maldita” pisar em nosso solo sagrado. O Brasil não lhes serve, não são bem vindos aqui…Vocês trazem ódio e discórdia!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Patrícia, com certeza, devemos defender as leis que ainda nos garantem alguma paz social e proteção aos mais desfavorecidos.

      Porém, não concordo que todos os muçulmanos, numa generalização inadequada, sejam apedrejados pelo extremismo de uma parte deles.

      Que todos os criminosos sejam presos e paguem exemplarmente por seus mal feitos. Mas não condenemos as pessoas sem as conhecermos.

      No mais, concordo com você. Vamos nos abraçar e nos protegeruns aos outros contra o extremismo e o ódio satânico!

      Um beijo! 😀

      Curtido por 1 pessoa

    2. Se vc já amasse o próximo “mais que a si mesmo” não chamaria ninguém de “raça maldita”….O primeiro passo para qualquer mudança é a tolerância. Como Cristã TENTO sempre fazer o o Cristo faria (foi o que Ele mesmo recomendou). O que ele faria com estas pessoas?

      Curtir

    1. Se fosse para terem acabado com a humanidade, já o teriam feito. Lá se vão uns 5 mil anos de ideologias ainda mais sangrentas que as atuais.

      Temos é que reformar o ser humano. Religião não mata ninguém. Quem mata o ser humano, deliberadamente, é outro ser humano.

      Curtir

  28. Primeiramente a foto que esta no perfil destta pagina nao de mulher e sim de umas criancas,esses caras esses monstros precisam de homens para ensinarem eles de onde eles nasceram ,esses merecem agora vao sair do seu país podre e vem querer ensinar abc pra ca vë se pode,vao se lascar bando de mulsumanos se podesse explodia uma bomba atomica no ……. de vcs bando de homens monstro de onde viram estas viboras de ser monstro so pode ser do inferno gente sem compaixao.

    Curtido por 1 pessoa

  29. Uma pena que a ignorância cometida nos comentários e no texto seja bem velha e já esteja manjada. Não espero que saiam dessa postura ignorante perante o Islam, mas está aqui o vídeo de Reza Aslam sintetizando a burrice cometida por aqui. Não irei me delongar, pois tenho mais o que fazer além de lidar com intolerantes, mas aprendam a diferença entre o Islam e os muçulmanos.

    Curtir

  30. Eu discordo dessas praticas muçulmanas

    Infelizmente parei de ler seu texto no “VADIAS” feministas.
    é preciso olhar pro proprio umbigo, meu amigo.
    como voce quer combater violencia com violencia? agressão com agressão?
    Ora, tu escreves contra a violencia praticada com mulheres mas, ao mesmo tempo, já chegas ofendendo elas.
    Ha bastante preconceito na sua cabecinha. reflita. abraços.

    Curtir

    1. Sabe por que você parou de ler? Porque não se questiona sobre aquilo que leu. Simples assim. Quer dizer que quando as feministas orgulhosamente se declaram VADIAS, elas, acaso, não estão agredindo as mulheres?

      Eu escrevi “vadias feministas” porque é isso que elas dizem que são, VADIAS, e orgulhosamente assim se auto-intitulam. Mas, claro, os violentos somos nós, os “machistas intolerantes”. Tá bom! Continue espando pelo Papai Noel. Um dia, ele aparece para você.

      Curtido por 1 pessoa

  31. Se eles não mudarem esta visão satânica de ver Deus ou Alá, no que se refere às mulheres, a saída é que o mundo dê apoio para que as mulheres fujam deles e que fiquem somente os “machões” sozinhos, estas mulheres terão muitos pretendentes alem de amigos (as) para apoiá-las. Mulheres muçulmanas, estão esperando o que ? fujam, fujam deles, peçam socorro à ONU ao mundo!.

    Curtir

  32. Quando a mulher muçulmana do vídeo acima reclama para Alá que não a socorreu, não se trata de injúria ou maledicência à Deus ou Alá, é um grito de dor e desespero, também muitos profetas do antigo testamento, reclamavam,”brigavam” com Deus quando sentiam o grande peso em suas vidas. Creio que Deus ou ALá compreende o grito de dor das mulheres muçulmanas, mesmo quando reclamam da presença de Alá para os muçulmanos ou Deus para os cristãos.

    Curtir

  33. Você está com muito ódio nesse coraçãozinho Júlio, mas fez uma coisa boa, parabéns por mostrar mais uma vez que a religião envenena tudo, precisamos de mais postagens mostrando como essa fé em seres “especiais” e livrinhos mágicos é nociva e absurda, obrigado.

    Curtir

  34. Penso que todos nós estamos com os braços cruzados sem fazer nada. Concordo que muitos gritam por liberdade mas querem tirar a liberdade de outros isso é muito contraditório. A violência contra a mulher é algo repugnante e muitos fecham os olhos para essa situação. Eu entendo q essa postagem é um alerta e reflexão para rever nossas atitudes contra a violência e a maldade, não contra o Cristianismo, nem homossexuais etc. As pessoas se interessam apenas por questões que convém e favorecem a elas, e se esquecem daqueles que precisam de nós.

    Curtido por 1 pessoa

  35. NÃO HAVERÁ MESQUITAS NA NORUEGA SE NÃO HÁ IGREJAS CRISTÃS EVANGÉLICAS PENTECOSTAIS CATÓLICAS etc NA ARÁBIA SAUDITA, todos os países do MUNDOTODO deveriam fazerem a mesma coisa Maior líder muçulmano da Arábia Saudita pede a destruição de todas as igrejas cristãs O sheik Abdul Aziz bin Abdullah, o grão-mufti da Arábia Saudita, maior líder religioso do país onde Maomé nasceu, declarou que é “necessário destruir todas as igrejas da região.”
    =

    =
    https://noticias.gospelprime.com.br/maior-lider-muculmano-da-arabia-saudita-pede-a-destruicao-de-todas-as-igrejas-cristas/
    =
    na verdade a CULPA de tudo isto sempre foi e é do próprio povo brasileiro os quais sempre viveram vivem se escondendo átrás do OSTRACISMO PROCRASTINAÇÃO OMISSÃO SUBMISSÃO etc sempre permitiram que o BRASIL se tornasse desde 1500dc para qualquer tipo de estrangeiro a CASA da MÃE JOANA por isto áquela antiga HUMORISTA tinha uma personagem AMERICANA que vivia á dizer”””BRASILEIROSétãoBONZINHO(((INFANTIL INGENUO BOBOCA TROUXA)))”””e em razão do COMPLEXO de VIRA LATA os próprios brasileiros só dizem ámém para qualquer tipo de estrangieros agora os próprios brasileiros entre eles mesmos são COVARDES HIPÓCRITas CRUÉIS VIOLENTOS etc
    =
    e todos os brasileiros em qualquer país estrangeiro ele é MENOSPREZADO SOFRE PRECONCEITO DESRESPEITADO etc as mulheres tudoetodos pensam que são P…..e os homens são V…..etc até mesmo no HAI TI a diferença é que os HAITIANOS estão sendo super valorizados pelos brasileiros em BILHÕES ANUALMENTE com FORÇAS TAREFAS AJUDAS HUMANITÁRIAS fora que as autoridades brasileiros estão ajudan do os HAITIANOS do HAITI e abandonando á prórpia sorte os HAITIANOS brasileiros como os MORADORESdeRUAS MINDINGOS DESEMPREGADOS etc etc HIPÓCRITAMENTE etc os brasileiros age como áquela cara que em casa é um CARRASCO com os FILHOS com a ESPOSA ESPANCANDO-OS mas lá fora ele é um gentleman etc eou principalmente quando está com VISITA na dua casa ele é gentleman
    =
    e o pior á viver acreditando em todos os tipos de FALÁCIAS HIPOCRISIAS MENTIRAS etc sem BASE sem FUNDAMENTO etc desde que tudo ádvenha de qualquer tipo de ELITE LÍDER POLÍTICO BANQUEIRO RELIGIOSOS etc como por exemplo sem questionar permitem que mesmo a INFLAÇÃO ANUAL sendo menos de 10% porém os JUROS TAXAS BANCÁRIOS CARTÕESdeCRÉDITOS sejam coisas de AGIOTAGEM 171 OFICIAL em mais de 400%900% ao ano coisas que não existe em nenhum país do MUNDOTODO, nem mesmo na SOMÁLIA BURUNDI IRAQUE AFEGANISTÃO etc e isto eram coisas válidas na ÉPOCA da HIPERINFLAÇAO OVERNIGHT 1964á1994
    =
    e o mais absurdo é que os brasileiros desde 1500dc ainda por cima sempre se AUTO se permitiram serem ROUBADO SURRUPIADO na MÃO GRANDE MESMO como os ÍNDIOS em 1500dc totalmente NUS PELADOS se IMPRESSIONARAM ao ver pela primeira vez ÁQUELAS GIGANTESCAS NAVES e áqueles GIGANTES HOMENS BRANCOS TODOS VESTIDOS ARMADURAS com ARMAS de FOGO etc hoje absurdamente em pleno 03ºmilenio século xxi nós os brasileiros atualmente ainda amebadamente se permitem se IMPRESSIONAR como os ÍNDIOS de 1500dc pelos TÍTULOS POLÍTICOS JUIZES DELEGADOS PAPAs etc
    =
    e óbviamente pelas VESTES APARENCIAS FALAS etc e então NUNCAJAMAIS CRUZAMOS todos os DADOS, QUESTIONAMOS, DUVIDAMOS, INDAGAMOS, PERGUNTAMOS etc da mesma forma como um MÉDICO JUIZ DELEGADO POLÍTICO etc quando voce dúvida de algo eles te perguntam QUEM É O MÉDICO etc aqui¿¿¿etc daí então átraves destes TÍTULOS APARENCIAS etc sempre sofremos todos os anos TRILHÕESe TRILHÕES de REAIS desde 1500dc de todos os lados todos os tipos variações de CORRUPÇÕES SONEGAÇÕES ENRIQUECIMENTOS ILICITOS PROPINAS NEGOCIATAS SUBORNOS etc
    =
    da mesma forma quando os portugueses chegaram aqui e ILUDIRAM todos os INFANTIS INGENUOS ÍNDIOS com QUINQUINHARIAS e então pegaram numa boa todas as suas RIQUEZAS RECURSOS NATURAIS etc PAU BRASIL OURO DIAMANTE etc e continuaram até quase extinguirem o PAU BRASIL e o pior sempre deixaram aqui no BRASIL só DESTRUIÇÕES DOENÇAS etc e ainda por cima logo depois procuraram matar e escravizar os próprios ÍNDIOS e as suas lindas indiazinhas e recentemente os ESTRANGEIROS ROUBARAM até mesmo o próprio DNA dos ANTIGOS ÍNDIOS BRASILEIROS
    =
    porém AMEBADAMENTE tudo isto continuou assim até mesmo hoje em dia em PLENO 03ºMILENIO SÉCULO XXI para nos SURRUPIAR ROUBAR dão milhões de QUINQUILHARIAS isto é MOTIVOS RAZÕES etc porém ocultando sempre a PURA VERDADE e tudo isto sempre foi e é ainda tudo CULPA do PRÓPRIO POVO BRASILEIRO em pleno 03ºmilenio século xxi por nunca jamais DESCONFIAR QUESTIONAR INDAGAR DUVIDAR CRUZAR todas as INFORMAÇÕES DADOS se áquilo tem ou não FUNDAMENTOS BASES REAIS PLAUSÍVEIS etc e principalmente se REALMENTE TRANSPARENTEMENTE tudo áquilo está indo para os seus verdadeiros honestos DESTINOS FINAIS etc isto é se no meio do caminho não está sofrendo todos os tipos de DRU(DESVINCULAÇÃO RECEITA UNIÃO) EXTORSÕES DESVIOS EXTRAVIOS etc isto é ROUBOS MESMOS etc
    =
    isto é todos devem devem sempre DESCONFIAR QUESTIONAR INDAGAR DUVIDAR etc de tudo que venha de suas máximas autoridades POLÍTICAS FINANCEIRAS BANQUEIROS ESPECULADORES FINANCEIROS EMPRESÁRIOS RELIGIOSAS JURÍDICAS etc ás quais se escondem átrás do tal=MANTO=EU SOU AUTORIDADE=eu tenho FOROPRIVILEGIADO=IMUNIDADE-IMPUNIDADE-PARLAMENTAR=e a minha palavra é INQUESTIONÁVEL etc coisas válidas na EPOCA dos MONARCAS SANGUES AZUIS DITADORES TORTURADORES etc mas hoje é um absurdo do absurdo
    =
    e desde 1500dc até hoje sempre inventaram criaram situações sem RAZÕES PLAUSÍVEIS mas sómente só para SURRUPIAR ROUBAR todo o POVOBRASILEIRO como por exemplo enquanto a INFLAÇAO ANUAL é menos de 10% os BANCOS os ESPECULADORES FINANCEIROS cobram juros taxas ANUALMENTE acima de 400%900% e isto era válido na época da HIPERINFLAÇÃO OVERNIGHT 1964á1994 e isto nao existe nem mesmo nos paises com os piores IDH’s do mundo BURUNDI SOMÁLIA HAITI VENEZUELA IRAQUE AFEGANISTÃO etc fora ainda o tal MEDIEVAL FORO PRIVILEGIADO IMUNIDADE IMPUNIDADE PARLAMENTAR válido na ÉPOCA da DITADURA MILITAR da CAÇA ás BRUXAS ao COMUNISTAS e recentemente inventaram ESTÓRINHA de FAROL ACESO de DIA para alimentar a ÍNDÚSTRIA DAS MULTAS etc
    =
    porém sempre ocultaram vedaram mas de todo o povobrasileiro que a principal e única diferença entre ser QUINTOS ou PRIMEIRISSIMOS MUNDOS está álém das ELEIÇÕES DIRETAS INDIRETAS está principalmente no GRAU de FISCALIZAÇÃO TRANSPARENCIA DEMOCRACIA PARTICI PATIVA DIRETA RETA etc quanto maior o GRAU de FISCALIZAÇÃO etc mais primeirissimosmundos és, quanto menor mais quintos mundos és, e isto é a mesma situação em termos de PAÍSES NAÇÕES ESTADOS MUNICIPIOS DISTRITOS EMPRESAS PÚBLICAS MISTAS CLUBESdeFUTEBOL FILANTROPIAS OSS OS ONG’s TERCEIRIZADAS QUINTERIZADAS FUNDAÇÕES AUTARQUIAS etc o resto é tudo blá… blá..blá..conversas vazias filosofias em vás etc desvios distraçoes de atençoes etc
    =
    pois aondenãotem FISCALIZAÇÃOetc ali sempre acaba de um jeito ou de outro tendo todos os tipos variações de corrupções sonegações enriquecimentos ilicitos negociatas propinas subornos caixas 01 02 1000 lavagensdedinheiro máfias facçõescriminosas milicias etc implantadas enraizadas ali eternamente etc mesmo sempre tendo ELEIÇÕES DIRETAS INDIRETAS DEMOCRACIA COLÉGIO ELEITORAL etc quase todos os ano
    =
    isto é ou o tal POLÍTICO entra no préesquema ou é perseguido morto sofre impeachment cassaçãomandato renúncia etc obs que COLLOR sendo corrupto ou não sofreu SARNEY NÃO ficou até o fim pois o Collor quis impor e não entrou no préesquema Sarney sim mesmo sendo o ONIBUS PRESIDENCIAL SARNEY sendo apedrejado no CENTRO PAULISTA SP
    =
    veja que por tudo ser CENTRALIZADO RETIDO e sem nenhuma FISCALIZAÇÃO TRANSPARENCIA VIGILANCIA DEMOCRACIA PARTICIPATIVA DIRETA RETA etc tudo fica sómente só nas mãos de poucos localmente etc veja as milenares corrupções etc que sempre ocorreu ocorre ainda no BANCOdoVATICANO aonde quem sempre ali mandou desmandou sempre foi o SANTO HONESTO ÉTICO ÍNTEGRO” “”PAPA”””e como a IMACULADA SANTA IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA VATICANO e poderia ser qualquer outro tipo de LÍDER RELIGIOSO e ou qualquer DENOMINAÇÃO RELIGIOSA pois tudo ali só se centraliza se retém sem fiscalização etc só nas mãos de poucos e nada ou quase nada é passado aos seus BILHÕES de FIÉIS etc
    =
    obs que o próprio STF procurou cassar sómente só o mandato do DEP.FED.EDUARDOCUNHA por o mesmo ter feito o IMPEACHMMENT contra a DILMA LULA PT, istoé, contra os POLITICOS PARTIDOSPOLITICOS SISTEMASPOLÍTICOS etc que nomeiou quase todos os atuais membros do STF STJ CNJ AGU PGR etc tudo isto parece mais o que¿¿¿préesquema encima de préesquema camada encima de camada etc
    =
    pois a OCULTA VERDADE REAL é que o problema principal é o préesquema implantado há séculos por varias máfias facçõescriminosas milcias etc em quase todos os MUNICIPIOS ESTADOS PRESIDENCIADOBRA SIL CONGRESSONACIONAL STF STJ CNJ AGU PGR etc vide várias mortes e sumiços estranhas de vários e vários POLÍTICOS etc obs que nos municipios estados bairros distritos etc mais MINDINGOS QUINTOS MUNDOS CORRUPTOS etc é que acontece o PURO CORONEALISMO BANG BANG Á ITALIANA MÁFIAS FACÇÕESCRIMINOSAS MILICIAS MORTES etc mas por quê¿¿¿se são estados municipios mindingos quintosmundos¿¿¿por que este FRENESI este NERVOSISMO todo¿¿¿
    =
    obs que desde 1500dc átravés da MÍDIAemGERAL tudoetodos só repetem que a VERDADEIRA UNICA SOLUÇÃO DEFINITIVA sempre esteve está em novos velhos SALVADORESdaPÁTRIA sendo POLÍTICOS PARTIDOS POLITICOS SISTEMAS POLÍTICOS-etc-aonde logo depois sempre é só DECEPÇÕES encima de DECEPÇÕES etc e assim foi desde a PROCLAMAÇÃORECPUBLICA ERA GETULIO VARGAS COLLOR SARNEY FHC LULA DILMA TEMER etc pois por mais HONESTO ÉTICO ÍNTEGRO etc seja o tal POLÍTICO porém por nada ali ser ter FISCALIZAÇÃO etc ELE não pode fazer nada de nada veja os MILHÕES de PROJETOS ANCIÕES parados mofando lá no CONGRESSONACIONAL etc só vai prá frente o que é á favor dos próprios POLÍTICOS e dos seus FINANCIADORESdeCAMPANHAS POLÍTICAS e dos GRUPOS PODEROSISSIMOS etc
    =
    o BRASILetodososbrasileiros se tornarão primeirissimos mundos mas só quando todo o povo brasileiro á nivel federal estadual municipal distrital etc é irem COLETIVAMENTE CONSCIENTEMENTE EQUILIBRIO E MOCIONAL etc e tomarem posse de suas próprias pessoais=RIQUEZASRECURSOSNATURAISeIMPOSTOMETROS=etc e isto só é feito com algo á mais que ELEIÇÕES DIRETAS INDIRETAS DEMOCRACIAS COLÉGI O ELEITORAL etc aonde tenha úm único centavinho dos TRILHÕES ANUAIS IMPOSTOMETROS RIQUEZAS RECURSOS NATURAIS etc que tudo ali sem exceção nenhuma tudo seja feito 1000% mas SÓ á fa vor dos seus internos nativos PAGADORESdeIMPOSTOS tudo com 1000%FISCALIZAÇÃO 1000%TRANSPARENCIA 1000%DEMOCRACIAparticipativadireta reta 1000%VIGILANCIA 1000%BIOMETRIA DIGITAL ONLI NE INTERNET
    =
    1000%EMPREENDEDORISMOS FUTURAS RENDAS PASSIVAS ALAVANCAGENS etc 1000%EQUILIBRIOEMOCIONAL 1000%DESBURROCRATIZA ÇÃO-DESBURROCRACIA-etc como é feito com o TRIMESTRAL EXTRA TO FGTS o qual voce recebe em casa 03 em 03 meses o tal EXTRATO FGTS para ir e cruzar todos os DADOS INFORMAÇÕES etc se realmente cada centavinho está sendo DEPOSITADO, e assim deveriam devem fazer com tudo no BRASIL, inclusive com o INSS EMPRÉSTIMO CONSIGNADO CONVENIO FUNERÁRIO MÉDICO,etc
    =

    Curtir

  36. tudo e todos sem exceção vivem sob a PURA HIPNOSE só isto cada um cria a sua própria REALIDADE, inclusive, EU, assim são tudoetodos sem exceção RELIGIOSOS POLÍTICOS FINANCEIROS JURIDICOS etc e assim cada POVO, os NORUEGUESES DINAMARQUESES etc não tem nenhuma RELIGIÃO, os JUDEUS acredito que são os mais ÓBVIO acreditam 1000% no EMPREENDEDORISMOS no CONFIAR porem sempre ir e conferir e depois RECONFERIR tudo sem exceção e acreditam num só DEUS UNIVERSAL VIVO PAI TODO PODEROSO etc
    =
    os LATINOS os AFRICANOS etc são ultra super IMPRESSIONÁVEIS etc fáceis de abraçar qualquer tipo de CRENÇAS AUTO LIMITANTES SUBJULGADORAS TORTURANTES AUTO FLAGELOS AUTO SOFRIMENTOS etc se caso os ISLAMISMO RADICAL como o TALIBÁ etc tivessem antigamente investido 1000% em toda a AMÉRICALATINA ÁFRICA etc
    =
    estariam 1000 vezes mais RICOS PODEROSOS que todas as outras RELIGIÕES SEITAS juntas etc pois aqui o POVO LOCAL acredita cegamente submissadamente sem ir e ver se náquilo ali tem algum fundamento razão logica racional em tudo que ádvém de suas máximas AUTORIDADES RELIGIOSAS POLÍTICAS FINANCEIRAS JURÍDICAS etc
    =
    obs que no BRASIL não tem FUNDAMENTO para os BANCOS CARTÕESCRÉDITOS FINANCIADORAS etc terem INFLAÇÃO 400%900% enquanto a INFLAÇÃO ANUAL OFICIAL FEDERAL é menos que 10% coisas inexistente em nenhum país do mundo BURUNDI SOMÁLIA HAITI VENEZUELA etc eram coisas válidas na época da HPERINFLAÇÃO OVERNIGHT 1964á1994 hoje é uma pura AGIOTAGEM 171 OFICIAL
    =

    Curtir

    1. Amiguinho, não chamei ninguém de vadia. São elas mesmas que assim se intitulam. Ademais, é claro, praticam atentado violento ao pudor ao posarem nuas, dizendo que trata-se de protesto, Isso não é coisa de…? Você sabe. Mas, as imagens não me deixam mentir:

      Outra coisa: ainda que eu reconhecesse nelas o que elas mesmas dizem que são (e que você parece ignorar), eu jamais generalizaria. Sara Winter está por aí provando que o femi-nazismo tem cura. 😀

      Curtir

  37. Não se pode generalizar. Sou católica, meu pai é agnóstico, meu marido espírita, minha filha casou-se com um mulçumano, e um cunhado judeu. No mundo há 64 países mulçumanos. E 4 deles são radicais. Minha filha náo usa véus, fez faculdade de moda , é estilista, seu marido sempre a incentivou, a aplaude nos desfiles, ela usa bastante maquiagem, saltos altos, vai a festas, reuniões de grupos de moda, tem carro , dirige, é super independente, ele é um querido, dividem os afazeres domésticos, ele a agrada muito, e respeita todas as religióes ( inclusive ela não frequenta a mesquita), eles se respeitam mutuamente. Por isso depende muito do país . Na religiáo católica tbm existem extremistas, e ele náo nos representam… a Ku-Klux-Klan ( assassinam pessoas, sáo homofóbicos, e racistas, incendeiam casas dos negros em nome de Deus!!). Eu por curiosidade li a bíblia e o coráo. Há muitas passagens bem parecidas. Alah é Deus, apenas uma tradução. E há passagens na bíblia bem escandalosas, onde Abraão é incentivado a fazer incestos(a fazer sexo com as filhas!!) O que ocorre é que alguns religiosos levam ao pé da letra tais llivros antigos, o que deve ser lido como uma passagem histórica, e fruto de uma época, e querem que se haja da mesma forma hj, seguindo os tais livros sagrados, lógico que isso é um retrocesso, e completamente absurdo. Há sim que se combater os grupos radicais, sejam de que religiáo for, mas náo se pode afirmar que os radicais como os ISIS, ou da radicais da Arábia Saudita, ou Hamas, Hezbolah, e Jihad Islâmica sejam “todos os mulçumanos”… isso é incitar o ódio e a intolerância. Bater em mulheres é absurdo, e certamente Deus ou Alah, não seriam coniventes com tais atos. Mas barabáries em nome de Deus a gente vê todo dia nos jornais…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Deise, boa noite!

      Veja bem: não proponho o banimento do Corão, mas cada macaco no seu galho. Você dizer que quatro dos países muçulmanos são radicais não me faz esquecer que, na maioria deles, não se pode abrir uma igreja sem correr sérios riscos de vida.

      Realmente, o que faz um católico, ateu, muçulmano ou judeu ser extremista é o espaço vazio em seu caráter, mas a ideologia condensa as coisas boas de quem tem bom caráter o que há de pior nas pessoas violentas.

      Também conheço, pessoalmente, bons muçulmanos. Mas, a maioria deles são bons porque vivem numa sociedade mais amena. Coloca um bom muçulmano a ter seu cérebro lavado num país realmente ortodoxo no Islã, pra você ver só. O mais triste é saber que a maioria das mesquitas que são abertas na Europa vem de fontes também apoiadoras do terrorismo, como Arábia Saudita, Qatar, Dubai, etc.

      Curtir

    1. Não, a solução é acabar com o medo que oprime as mulheres daqueles desertos humanos, sem, no entanto, dar vazão ao instinto antifeminino das feministas.

      A solução é nos amarmos mais que caiamos no sentimentalismo barato. Homens fortes que protegem suas esposas, mulheres dignas que auxiliem seus maridos. Preto no branco, branco no preto.

      Curtir

  38. Lendo comentários percebe-se que muitos ainda não entenderam o perigo, seriam os vídeos indicados abaixo educativos o suficiente? Se não forem, sorriam a islamização está de olho em vocês.Mentira?Por que então eles impõem suas leis num país democrático? Se querem suas leis por que não permanecem no Oriente? Existem países ricos por lá. Por que no Ocidente? Já viram a situação da Europa? Não na TV que não mostra a verdade, procurem no You Tube. Têm algo muito errado na sharia, no corão (alcorão), na demência do “profeta” pedófilo e em todo seguidor dessa seita maldita. Toda religião tem sangue nas mãos de alguns de seus representantes, mas seus livros sagrados abominam isso. Leiam o corão (alcorão), verão que nele é incentivado mentir, estupro assistido, matar quem seja contra o “profeta”. Não acreditem em mim, mas leiam a merda desse livro. Que mãe prepara seu filho como bomba humana só para obedecer as ordens de “allah” e ganhar status na sociedade? Por que é proibido deixar de ser muçulmano? E se não é por que os convertidos precisam se esconder com medo de serem mortos? Que outra religião mata quem dela se afasta? Isso seria mesmo uma religião? Questionem, tudo, todos, e sempre.
    Sem links para não pesar o site com os vídeos, mas busquem no You Tube histórias de ex-muçulmanos com os seguintes títulos e assistam:
    – Ex-muçulmano fala a Verdade sobre o Islã – pt 2-2
    – Ex-muçulmano ensina ao Presidente Obama o que é o Islã
    – Pastor Vitima de Ataque Muçulmano deixa Recado para a América!
    – Ex-muçulmano fala a Verdade sobre o Islã – pt 1-2 (Esse é um trecho do abaixo com 01:26:16)
    – Mosab Hassan Yousef – impressionante entrevista com o autor de Filho do Hamas – Completa
    Talvez esse vídeo explique porque as “feminazis” não enfrentam os islã, já imaginou se fosse numa mesquita? rsrs, busquem no You Tube esse título:
    – Feministas invadem conferência muçulmana na França.
    Mas é uma religião de “paz” não é mesmo?
    Aceita véu hoje, aceitará sharia amanhã é só aguardar, ria e não acredite, quem viver verá. E se aceita véu, porque não o boné?
    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-brasil/2017/03/06/procuradoria-do-rio-libera-turbante-e-veus-em-documentos-de-identificacao.htm
    Se é mesmo só motivo de religião por que para falar com representantes muçulmanos TODA mulher mesmo não sendo dessa religião é OBRIGADA a colocar véu?
    Pesquisem tudo que conseguirem, a TV não mostra, mas o problema é sério e real.

    Curtido por 1 pessoa

Escreva abaixo seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s